A pontualidade de pagamentos das micro e pequenas empresas atingiu 95,4% em 2012. Assim, a cada 1.000 pagamentos realizados pelas micro e pequenas empresas aos seus credores no ano passado, 954 foram quitados à vista ou com atraso máximo de sete dias. Foi o melhor desempenho anual deste indicador, cuja série histórica iniciou-se em 2006: 93,6% (2006); 93,9% (2007); 94,2% (2008); 94,3% (2009); 95,1% (2010); 94,9% (2011).

De acordo com os economistas da Serasa Experian, o avanço da pontualidade de pagamentos das micro e pequenas empresas no país ao longo destes últimos anos é reflexo de alguns fatores, tais como a tendência de redução da taxa real de juros verificada neste período bem como do aprimoramento das técnicas de gestão envolvendo as micro e pequenas empresas. O fato do eixo dinâmico da economia brasileira ter se deslocado mais para o mercado doméstico, principalmente no pós-crise externa de 2008, é algo que também favorece o desempenho das micro e pequenas empresas no país.

A pontualidade de pagamentos das micro e pequenas empresas no ano de 2012 foi maior nas empresas comerciais com 96,0% de pontualidade, crescendo 0,7 ponto percentual ante à média de 2011 (95,3%). Nas empresas industriais, a pontualidade atingiu 94,9%, aumentando 0,6 ponto percentual frente à de 2011 (94,3%). Nas empresas de serviços, a pontualidade de pagamentos foi de 94,8% em 2012, alta de 0,4 ponto percentual frente aos 94,4% obtidos em 2011.

Em 2012, o valor médio dos pagamentos pontuais cresceu 9,8% em relação ao valor médio de 2011, atingindo R$ 1.807. O maior valor médio foi registrado pelas micro e pequenas empresas de serviços: R$ 2.061. O menor valor médio ocorreu no setor industrial: R$ 1622. Já as micro e pequenas empresas do setor comercial efetuaram pagamentos pontuais no valor médio de R$ 1805 no ano passado.