Com a intenção de apoiar, neste período de isolamento social, compradores com pouca habilidade digital, a GS, especializada em ciência do consumo, aprimorou o aplicativo de marcas varejistas com um botão de compra pelo WhatsApp e contribuiu para o aumento das vendas. 

Para apoiar seus clientes varejistas neste período de isolamento social, a GS, especializada em ciência do consumo, desenvolveu um sistema para inserir a opção de compra por WhatsApp no aplicativo mobile de algumas redes, entre elas:

Rede Sol Antunes  - rede modelo de Mirassol/ SP, com três lojas

BioMundo - rede de produtos naturais de Brasília/ DF, com mais de 80 lojas no Brasil

Viscardi - rede de supermercados de Londrina/ PR, com 11 lojas

Fonseca Supermercados - rede de São José de Rio Pardo, com 8 lojas

No período de 16 a 31 março, algumas redes varejistas registraram acréscimo de até 113% nas vendas, a partir do novo recurso em seus respectivos aplicativos. "O botão do WhatsApp encurta o caminho para o comprador, que não precisa ir até o e-commerce da marca para escolher seus itens, facilitando o processo àqueles com pouca familiaridade com o ambiente digital", esclarece Fernando Gibotti, fundador e CEO da GS. 

Na rede Sol Antunes, as vendas pelo aplicativo cresceram 100%, de 16 a 31 de março, quando o recurso de compra pelo WhatsApp foi disponibilizado no aplicativo da marca. Na percepção de Rodolfo Antunes, diretor Comercial da rede, o isolamento social está fazendo com que as pessoas usem mais as tecnologias disponíveis para fazer compras e, além disso, muitos filhos passaram a comprar para os pais, já idosos.

Essa percepção é ratificada por um dado da GS que mostra que o grupo de pessoas 60+ está realmente deixando de ir às compras. Nas duas primeiras semanas de março, as vendas para clientes acima de 60 anos representaram cerca de 20%. Já na terceira semana, o número caiu para 17,3%, fechando o mês em 14,1%.

Em geral, os clientes que usam os aplicativos dos varejistas são fidelizados. E esses clientes foram os responsáveis por puxar a alta de 30,6% no faturamento de supermercados e atacados, em março de 2020, em relação ao mesmo período do ano anterior, segundo dados da GS, que analisou, para este estudo, uma base de 25 milhões de transações no varejo em todo o Brasil. 

O tíquete médio foi o principal fator de crescimento do período, representando 12,79% do volume de vendas. Nos clientes fidelizados, essa representatividade cresce para 17%, contra 3,73% nos clientes não fidelizados.

No que se refere ao volume de compras, a quantidade de itens no carrinho do cliente fidelizado cresceu 7%. Já no caso do cliente não fidelizado, o volume se manteve.