Últimas postagens

Empresa de engenharia inaugura loja conceito no Catuaí Shopping

Showroom tecnológico e interativo apresenta os empreendimentos e projetos da construtora

No último final de semana, a expansão do Catuaí Shopping ficou mais movimentada com a inauguração da A. Yoshii Concept Store, uma loja conceito que traz ao público o showroom da construtora apresentado de forma interativa e tecnológica. Monitores touch screen, telas interativas e vídeo wall mostram os lançamentos, os apartamentos prontos para morar e os empreendimentos comerciais em projeção 360 graus.

Na inauguração da loja, os clientes puderam degustar doces finos e se divertirem com o simpático robô, que caminhou pelos corredores do shopping tirando fotos - impressas na hora para serem levadas como lembrança.

Érica Endo, gerente de marketing da A. Yoshii, comentou que o objetivo da construtora em lançar uma loja conceito é ampliar seu público e conquistar ainda mais clientes. "Queremos alcançar os consumidores não só de Londrina, mas também da região, e o Catuaí contribui para isso, visto que nosso horário de funcionamento será ampliado e nosso público-alvo é o que frequenta o shopping", contou.

A loja terá corretores próprios diariamente e vai funcionar de segunda a sábado das 10 às 22 horas e no domingo das 14 às 20 horas.
Promoções Absurdas: Alguém consegue explicar?

Essa foto foi enviada pelo Mateus Novelli, via e-mail.
Tem uma "Promoção Absurda" registrada?
Mande-nos sua foto!
Ela pode aparecer aqui no blog!




Segundo o Mateus:

"A imagem em anexo fora feito em uma casa de lanches!
Quem conseguir explicar, é gênio!!!

Abraço,
Mateus Novelli"
Drones reforçam a segurança de shoppings da Sonae Sierra Brasil

Acompanhando a evolução do mercado e antecipando soluções em monitoramento, a Sonae Sierra Brasil, empresa especialista em shopping centers, está utilizando drones para a manutenção e segurança dos seus empreendimentos. O aparelho permite, por exemplo, que problemas no telhado sejam identificados com maior facilidade e menor custo. Além disso, a segurança será reforçada com a visualização de áreas em diferentes ângulos e a tomada de decisão em situações difíceis pode ser mais rápida e assertiva.

Para Adauto Lopes, gerente corporativo de segurança da Sonae Sierra Brasil, é muito importante que qualquer anormalidade seja identificada em tempo real. “Além de investirmos em processos e treinamentos para a equipe, a tecnologia contribui bastante nos dias de hoje para termos a informação em um curto espaço de tempo. A utilização de drones auxilia a equipe de segurança a monitorar um perímetro muito maior e em áreas de difícil acesso, com tomadas aéreas na parte externa dos empreendimentos” diz o executivo.

A Sonae Sierra Brasil já utiliza drones para monitoramento nos shoppings Passeio das Águas, em Goiânia, e no Parque D. Pedro Shopping, em Campinas.
Métricas: o que o varejo físico pode aprender com o e-commerce

Definitivamente, 2015 não será um ano fácil para o varejo

As perspectivas econômicas para os próximos anos preveem uma retenção do consumo. E os estudos que estão sendo apresentados, mostram que esse cenário acontecerá independentemente do cenário político a ser estabelecido nas próximas eleições. Por consequência, o varejo tende a ser uma das áreas mais afetadas, com vendas em baixa (principalmente bens duráveis), dólar, juros altos, demissões, entre outros.

Para sair da crise, o varejista tem que buscar a rentabilidade máxima de seu ponto-de-venda. Tem que parar com a rotina de “abre-a-loja-vende-o-que-deu-para-vender-e-fecha-a-loja”. Se não bastasse a crise da demanda, ainda temos à disposição uma mão de obra cada vez menos qualificada, que mesmo com todos os esforços de associações e entidades, ainda vê o varejo como apenas uma porta de entrada no mercado de trabalho, algo temporário por vezes, e não como uma profissão de carreira.

E como buscar rentabilidade em tempos de crise? A resposta pode estar no e-commerce. Mas antes que você imagine que a solução é abrir uma operação virtual (caso você não tenha), me refiro principalmente a adotar todas as métricas de uma loja virtual.

Os varejistas brasileiros ainda são cegos no que se refere às métricas. Dos que utilizam algum tipo de métrica, além de faturamento, para entender seu negócio, poucos saem do trinômio “vendas, número de cupons e ticket médio”. Eis algumas métricas importantes no e-commerce:


  • Número de acessos
  • Número de páginas visitadas/acesso
  • Tempo de permanência
  • Taxa de conversão (acessos x compras realizadas)
  • Taxa de rejeição (entram e não efetuam nenhuma ação no site e saem)
  • Páginas mais visitadas
  • Produtos mais procurados
  • Características do consumidor (aliando-se à perfis em redes sociais)
  • Taxa de abandono de carrinhos (iniciou o processo de compra, mas não o finalizou)

Essas métricas, obtidas quase sempre em tempo real, permitem ao varejista eletrônico uma rápida tomada de decisão. Permitem, por exemplo, que assim que ele verifica que um produto que possui um bom desconto não está sendo procurado ou vendido, poder colocar esse “na cara do gol”, na página principal em local destacado. De outras formas, se esse mesmo varejista identifica que possui uma “taxa de rejeição” alta, ele busca aperfeiçoar questões como o tempo de carregamento ou a disposição de links e imagens do site, para melhorar a experiência do usuário.

Não dá mais para o varejo acreditar que o incremento de venda só acontece quando se atrai mais clientes. Nem todo varejista tem o poder de fogo ou orçamento publicitário para estar em propagandas no rádio ou na televisão. O segredo talvez não esteja em buscar mais consumidores, e sim, em entender o comportamento dos consumidores que já entram em sua loja, e assim, aperfeiçoar a experiência deles, tendo como consequência o aumento de faturamento.

A receita que estamos buscando pode já estar hoje dentro do ponto-de-venda

Para se ter apenas uma ideia do que estamos falando, empresas (varejo físico) que mensuram eletronicamente sua taxa de conversão, obtêm como resultados 20 a 25% de taxa de conversão. Mais o que isso significa? Significa que a cada 5 clientes que opta por entrar em sua loja, certamente com alguma intenção de compra, somente 1 cliente é convertido. Se existe a intenção de compra, ou seja, se já vi algo na vitrine, ou fui ao ponto-de-venda por gostar dos produtos da marca, por que não compro? Os motivos quase sempre são internos: mau atendimento (esse sempre o grande campeão entre os motivos), falta de produtos ou tamanhos, preço, e até mesmo filas. Sim, pois o brasileiro não tem mais paciência para filas e chega a deixar cestas ou carrinhos cheios de produtos ao se deparar com um processo final de pagamento maior do que consegue suportar.

Sendo que os principais motivos são internos, e não externos, a receita que estamos buscando pode já estar hoje dentro do ponto-de-venda. Cabe ao varejista entendê-la, e trabalhá-la.

Para sobreviver, cabe aos varejistas se adaptarem aos novos tempos, adquirir uma maior velocidade de respostas e principalmente tomadas de decisão. Termino o artigo da mesma maneira que comecei: tem que mudar, pois 2015 será um ano difícil para o varejo.

Um grande abraço e boas vendas!

Caio Camargo
Falando de Varejo
+Falando de Varejo
Blitz: Bela organização de livros


Dia desses em uma das unidades da Saraiva em São Paulo, comecei a notar o capricho com que os livros estavam sendo expostos, muito mais do que simplesmente colocados em pilhas simples...

Olhem só essas fotos...

Um pequeno recuo entre um e outro causa um efeito fantástico!
Inverter e intercalar as lombadas do livro também cria um efeito interessante!

Olha que legal essa ponta de gôndola...inverter os sentidos de exposição criam verdadeiras esculturas com os livros.

Criatividade não são soluções mirabolantes, são soluções simples para os problemas de sempre...



Um grande abraço e boas vendas

Caio Camargo
Falando de Varejo
+Falando de Varejo

Blitz: Torcidas rivais só em campo

Recebi essa via Facebook.


Olha que bacana essa atitude do pessoal da Academia Store (Palmeiras) e Poderoso Timão (Corinthians), que tem jogo marcado para alguns dias...

"Em semana de Dérby, lojas oficiais do Palmeiras e Corinthians no Tatuapé usam faixas de "Adversário não é inimigo. Rivais só em campo" "

Parabéns aos envolvidos e que sábado tenhamos um bom jogo e paz entre as torcidas. 


Um grande abraço e boas vendas

Caio Camargo
Falando de Varejo
IAV-IDV projeta crescimento entre 1,3% e 2,7%

Estudo elaborado pelos associados do IDV aponta a retomada de níveis maiores de crescimento no varejo após uma desaceleração em setembro

O IAV-IDV (Índice Antecedente de Vendas) projeta crescimento para outubro e os dois próximos meses de 1,3%, 2,5% e 2,7%, respectivamente, em comparação com os mesmos períodos do ano anterior, após uma desaceleração de 0,2% em setembro.

De acordo com o estudo, realizado mensalmente pelos associados do IDV e divulgado 30 dias antes da Pesquisa Mensal do Comércio (PMC), do IBGE, há boas perspectivas de crescimento no setor de semiduráveis, que inclui vestuário, calçados, livrarias e artigos esportivos: 5,4% em outubro e novembro e 5,9% em dezembro. Para os bens duráveis, as projeções de crescimento são de 3,1% em outubro, 2,5% em novembro e 2,7% em dezembro. Já para o setor de bens não duráveis, que responde em sua maior parte pelas vendas de super e hipermercados, foodservice e perfumaria, os associados estimam queda de 2,4% em outubro e um crescimento pequeno para os próximos dois meses: 0,6% e 0,7%, respectivamente. Todas essas projeções são em comparação ao mesmo período do ano passado.

“Os primeiros nove meses de 2014 apresentaram indicadores superiores aos de 2013, com média de crescimento do IAV-IDV de 3,6% contra média de 3,1% no ano passado. Entretanto, a desaceleração do IAV-IDV e da PMC, do IBGE, nos últimos três meses, sinaliza um potencial cenário desafiador para os últimos meses do ano. Apesar disso, espera-se que o varejo continue crescendo acima do PIB nacional, alavancado, assim, esse indicador”, analisa Flávio Rocha, presidente do IDV.

O alinhamento do IAV-IDV com a PMC foi muito forte nos oito primeiros meses de 2014, antecipando a tendência do índice do IBGE, com média de crescimento do IAV-IDV de 4,1% contra média 3,0% da PMC, com o maior descolamento detectado em junho. O cenário macroeconômico mantém-se com algumas barreiras relevantes para o crescimento do varejo, como a alta inflação, que continua minando o poder de consumo, a baixa confiança dos consumidores, o maior rigor na análise e concessão do crédito e a desaceleração do crescimento da renda.

Sobre o IAV-IDV (Índice Antecedente de Vendas)

Criado em outubro de 2007, o IAV-IDV é um índice que consolida a evolução das vendas efetivamente realizadas pelos associados do IDV (Instituto para o Desenvolvimento do Varejo), com o intuito de projetar expectativas para os próximos meses e, assim, servir de base de informação para a tomada de decisão dos executivos do varejo.

Para se chegar aos números apresentados pelo IAV-IDV, as empresas associadas reportam seus próprios resultados e suas expectativas sobre vendas no futuro. Em seguida, estas respostas são ponderadas de acordo com o respectivo porte de cada empresa, para que se alcance indicadores como o volume de vendas e o faturamento nominal. Os dados extraídos pelo indicador têm permitido uma visualização mais ampla do comportamento do mercado para um período futuro de até três meses.
3º Networking de Boteco - O happy hour do empresário


Pessoal, olha que evento bacana.

Imagine um evento onde pequenos e médios empresários, empreendedores e profissionais liberais da região tenham o ambiente perfeito para trabalhar suas redes de contatos.

Um evento onde ATIVIDADES ORGANIZADAS DE NETWORKING acontecem naturalmente em meio a uma atmosfera de um verdadeiro e aconchegante boteco com acepipes típicos e open bar de chopp.

Agora some tudo isso ao poder de geração de negócios da maior organização de Networking do Planeta, o BNI - Business Networking International, com mais de 200 membros em 6 equipes nas cidades do ABC.

A cidade de Santo André foi escolhida para receber a 3ª edição do evento e os convites são limitados.

Para garantir sua vaga no 3º Networking de Boteco, inscreva-se no link: CLIQUE AQUI

Serviço:
3º Networking de Boteco

Data: 23/10
Horário: Das 18h15 às 22h00s
Local: Buffet Festa Park - Rua Das Figueiras 620 - Santo André
Investimento: Convites à partir de R$ 79,90
Satisfação do consumidor com supermercados registra aumento

Medido pela ESPM, o Índice Nacional de Satisfação do Consumidor (INSC) fechou setembro com alta de 1,9pp, passando de 53,6% em agosto para 55,5%.

O setor de varejo teve alta de 5,2pp – de 72,4% em agosto para 77,6% no mês passado. Os quatro segmentos que o compõem registraram crescimento na satisfação dos consumidores: supermercados, com mais 6,4pp (de 71,9% para 78,3%); lojas de departamento, com aumento de 4,3pp (de 68,7% para 73%); vestuário, com mais 2,7pp (de 82% para 84,7%); e drogarias, alta de 3,9pp (de 77,8% para 81,7%).

De acordo com Cauê Saraiva, diretor da webSensus - empresa de pesquisa digital do Omnicom Group, que operacionaliza o INSC -, “no caso dos supermercados, a boa avaliação está relacionada a promoções, inaugurações de lojas e campanhas publicitárias”.

Já o segmento de vestuário – com o melhor desempenho entre os quatro analisados – teve alta na satisfação em razão da nova coleção de uma das empresas do setor, que deve chegar às lojas em novembro. A campanha, realizada na Riviera Francesa em parceria com uma importante grife global, gerou um grande buzz na internet.

Sobre o INSC

O indicador é o primeiro e único no Brasil que analisa o que pensam os consumidores sobre produtos e marcas de 23 setores da economia - no mês passado, treze deles registraram aumento – supermercados, lojas de departamento, vestuário, drogarias, comunicações, indústria automobilística, eletroeletrônicos, indústria alimentícia, convênios médicos, energia elétrica, construtoras, transportes metropolitanos e saneamento básico. A satisfação dos consumidores com os demais segmentos recuou no mês passado – bancos, seguradoras, indústria digital, bebidas, personal care, consumer goods, hospitais & laboratórios, indústria farmacêutica, aviação e gás.
L’Occitane au Brésil inaugura minimercado em Florianópolis

A Ilha de Santa Catarina contará com um espaço que traz linhas de cosméticos inspirados nos biomas brasileiros a partir de outubro

A L’Occitane au Brésil, marca do Grupo L’OCCITANE, desembarca com estilo no Aeroporto Internacional Hercílio Luz em Florianópolis, levando para a Ilha seu minimercado com itens para cuidados com o corpo, cabelos e também produtos para lavabo. A partir de outubro, a cidade terá um ponto de venda da marca que conquistou o país com linhas de alta qualidade elaboradas com ingredientes naturais e brasileiros.

Este será o primeiro espaço da L’Occitane au Brésil em Florianópolis e também em um aeroporto brasileiro: com 9m², o minimercado apresenta o conceito desenvolvido por Marcelo Rosenbaum, com inspiração nos mercados municipais e feiras de rua brasileiras. O designer criou peças versáteis e exclusivas que agregam uma simplicidade sofisticada na forma de expor os produtos e enriquecer o ambiente, representando os sabores e aromas do país.

O quiosque contará com produtos femininos das linhas Aguapé, Bromélia, Mandacaru, Jenipapo, Vitória-Régia além de itens masculinos de Araucária. Cada uma delas traz na embalagem ilustrações criadas por artistas locais, em parceria com o diretor artístico da L’OCCITANE, Olivier Baussan, com técnicas inusitadas e aspectos que valorizam a cultura do Brasil.

O novo espaço disponibilizará, também, lançamentos corporais da versão Flor do Dia de Vitória-Régia, com duas novidades - Óleo Seco Desodorante Corporal e a Bruma Perfumada - para hidratar e perfumar a pele com uma deliciosa fragrância suave. O minimercado também terá os itens para lavabo da linha Mandacaru, como a Loção Desodorante Corpo e Mãos e o Sabonete Líquido para Mãos, elaborados com extrato da planta típica da Caatinga brasileira e que oferecem uma deliciosa fragrância floral aveludada.

A L’Occitane au Brésil, que comemorou um ano de existência no último mês de maio, investe na expansão e consolidação da marca em todo país, com a abertura de franquias nas principais cidades brasileiras. A marca, que apresentou ao mercado de beleza e cuidados pessoais produtos de qualidade e que trazem a natureza do Brasil como inspiração, possui atualmente 39 pontos de venda em todo país. Destes, 13 são próprios e 26 são franquias, incluindo lojas e minimercados, distribuídas nos principais shoppings centers de São Paulo, Campinas, Belo Horizonte, Uberlândia, Goiânia, Rio de Janeiro, Vitória e Aracaju.

Sobre a L’Occitane au Brésil

O Grupo L’OCCITANE expande a estratégia de negócios de lançar novas marcas e aposta em produtos fabricados localmente com L’Occitane au Brèsil. É a primeira vez que a empresa desenvolve o conceito de uma marca única em parceria com outro país e compartilha a produção dos cosméticos fora de sua fábrica, localizada em Manosque, na Provence, Sul da França. L’Occitane au Brésil, que tem como mote ‘uma história verdadeira’, foi desenvolvida pela equipe da subsidiária brasileira em parceria com Olivier Baussan, fundador da marca francesa, e toda a equipe de pesquisa e desenvolvimento internacional. Os produtos, comercializados em todo o Brasil com exclusividade por um ano e depois no mundo, são produzidos em fábricas terceirizadas, sob rigoroso processo de auditoria e homologação da matriz, a fim de garantir o alto padrão de qualidade, fator primordial para a companhia.

Fundado em 1976, na região da Provence, França, o Grupo L’OCCITANE surgiu com a marca L’Occitane en Provence, uma das pioneiras no uso de óleos essenciais naturais e de manteiga de karité como base para a elaboração de cosméticos. Atualmente, o Grupo está presente em 90 países com mais de 2.200 lojas e suas marcas são: L’Occitane en Provence, Melvita, Erborian, Le Couvent des Minimes e L’Occitane au Brésil.
1º Workshop do Anhanguera Parque Shopping

O evento é dirigido a investidores e lojistas interessados em expandir seus negócios e abrir uma loja no 1º Shopping de Cajamar

No dia 28 de outubro, a partir das 9h, acontecerá o 1º Workshop de Varejo do Anhanguera Parque Shopping, no próprio local. O evento tem o objetivo de apresentar as principais tendências do varejo e permitir que investidores tenham contato com mais de 60 opções de franquia, entre elas Any Any, Devassa Cervejaria, Rizzo, Contém 1G, Bob’s, Scala, Onodera Estética e Triton. A partir das 9h, os participantes terão à disposição um café da manhã de boas-vindas.

A abertura será feita pelo presidente da Associação Comercial e Empresarial de Cajamar, Edgar Brito, às 10h. Após a abertura, haverá uma palestra com o tema “Tendências do mercado de Varejo e Franquia” ministrada por Luis Henrique Stockler, sócio-diretor da Ba Stockler, empresa criada em 2008 por profissionais especialistas no desenvolvimento e execução de projetos de gestão de redes de varejo e franquias.

No período da tarde, os visitantes terão a oportunidade de assistir a outra palestra relacionada ao mercado com o palestrante Michel Cutait, diretor da Make it Work, empresa de consultoria especialista em Shopping Center, Varejo e Franquia. O palestrante apresentará ao público o tema “Perspectivas para o mercado de Shopping Center”. Michel Cutait é especialista em Shopping Center e Varejo, com 15 anos de trabalho dedicados a grandes empresas e diversos clientes em todo o Brasil e está finalizando um livro sobre Shopping Centers.

Ao longo do dia, haverá atendimento comercial e visita monitorada à obra do primeiro shopping de Cajamar, na qual os investidores poderão esclarecer dúvidas e conhecer mais sobre o empreendimento, que tem previsão de abrir suas portas no 1º semestre de 2015.

As inscrições podem ser feitas até dia 26/10, pelo site www.anhangueraps.com.br. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (11) 2626-2561 ou pelo e-mail evento@anhangueraps.com.br.

O Anhanguera Parque Shopping

A chegada do empreendimento foi marcada pelo funcionamento do Sonda Supermercados em 2013, que tem recebido um fluxo diário de cerca de 12 mil pessoas. A 1ª fase de abertura de lojas está prevista para novembro deste ano. A inauguração total do empreendimento ocorrerá em abril de 2015.

O empreendimento tem mais de 17.000 m² de área bruta locável (ABL) em um terreno de 60.000 m². Serão mais de 100 lojas, entre elas quatro âncoras e um cinema, praça de alimentação com 15 operações de fast-food e mais de 800 vagas de estacionamento. Atualmente, o estacionamento para o acesso ao hipermercado não é cobrado.

A região conta com 136 mil habitantes em sua área de influência, localizada em um raio de 5 km, gerando renda total de R$ 85 milhões/mês. Para 2016, as projeções apontam para 157 mil habitantes e renda total de R$ 101 milhões/mês. Localizado próximo ao distrito de Polvilho, região em constante crescimento e que deve receber 50 mil novos moradores em curto e médio prazo, o Anhanguera Parque Shopping deverá atender esse público, buscando também atrair o entorno. Esse crescimento é em grande parte incentivado pela aprovação e atual implantação de um dos maiores programas “Minha Casa, Minha Vida” do estado de São Paulo na região.

O Anhanguera Parque Shopping tem localização estratégica próximo das principais rodovias do estado de São Paulo e está localizado próximo a sete cidades entre elas Jundiaí, Francisco Morato, Santana do Parnaíba, Várzea Paulista, Campo Limpo Paulista, Cabreúva e Pirapora do Bom Jesus.

Para os lojistas interessados em abrir sua loja no Anhanguera Parque Shopping, o stand de comercialização funciona no próprio local, de segunda a sexta-feira, das 9h às 18h e aos sábados das 9h às 13h. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (11) 4498-0669 ou pelo e-mail anhanguera@lumine.adm.br.





Administração e empreendedores



A empreendedora do projeto é a RGR, empresa com 35 anos de atuação no mercado imobiliário e responsável pelo desenvolvimento de mais de 200 mil m2 de lajes comerciais só no Estado de São Paulo. Sempre em consonância com as melhores práticas ambientais e éticas, a RGR colhe hoje os frutos de uma história construída por meio de projetos rentáveis e diferenciados, tornando-se referência no ramo da incorporação civil.

A empresa responsável pelo Planejamento, Comercialização e Administração do Anhanguera Parque Shopping é a Lumine Soluções em Shopping Centers é. Especialista no segmento, atua de forma integrada na gestão estratégica de empreendimentos comerciais, desde seu estudo de viabilidade, planejamento, comercialização e administração. A Lumine é hoje a principal responsável pelo preenchimento da área bruta locável (ABL) em mais de 20 shoppings em 9 estados, com 970 m² de ABL Comercializada. Responde, também, pelo Planejamento e Desenvolvimento de mais de 730 mil m2 de ABL, e Administração de Shoppings que somam mais de 290 mil m2 de ABL.
Freddo lança novo formato para servir seus sorvetes 100% artesanais

Carrinhos da marca estreiam em shoppings do Rio de Janeiro e de São Paulo

Com previsão de fechar o ano com 50 endereços no Brasil, a rede argentina de sorveterias Freddo lança um novo formato para expandir ainda mais sua presença no mercado nacional: o Carrinho Freddo. Com design vintage, a novidade chega a shoppings do Rio de Janeiro e São Pauo entre outubro e novembro oferecendo seis sabores 100% artesanais, com as clássicas receitas que o consumidor encontra nas lojas e quiosques já existentes pelo país.

O primeiro Carrinho Freddo estreou neste final de semana no Shopping Downtown, na capital fluminense, e estará em breve no Shopping Ibirapuera, Shopping Plaza Sul, Shopping Metrópole e Shopping Metrô Santa Cruz - todos em São Paulo. "A ideia por trás desse novo conceito é oferecer um momento Freddo na correria do cotidiano de modo rápido para o consumidor, com a excelência de nossos produtos", adianta Sérgio Gratton, diretor geral da marca.

O novo formato também terá os famosos cubanitos (R$ 9,90 - deliciosos canudos de waffle, recheados de sorvete e cobertos com chocolate artesanal), além de cafés premium em cápsulas da marca italiana Lavazza em copos para viagem - R$ 5,90. Já os sorvetes estarão disponíveis em potes pequenos (90g - R$ 10,50), potes médios (170g - R$ 13,90) e potes grandes (250g - R$ 19,90). Os sabores servidos são: doce de leite, doce de leite tentação, banana split, chocolate, morango e maracujá.

As cidades que já contam com sorveterias da marca são: São Paulo/SP, Campinas/SP, Ribeirão Preto/SP, São José do Rio Preto/SP, Curitiba/PR, Rio de Janeiro/RJ, Niterói/RJ, Ponta Grossa/PR, Brasília/DF, Vitória/ES, Belo Horizonte/MG, Natal/RN, Porto Alegre/RS, Joinville/SC e Xangri-Lá/RS (loja temporária, com funcionamento na temporada de verão).

Sobre a Freddo - A Freddo abriu sua primeira loja em 1969, no Barrio Norte, área nobre de Buenos Aires, trazendo o verdadeiro doce de leite argentino como carro-chefe da casa. Hoje a marca oferece mais de 30 sabores de sorvete de massa 100% artesanais, produtos diferenciados como o Trifreddo, os Batidos e os Cubanitos, além de sundaes, cafés gelados e incríveis combinações de sorvetes e sobremesas. São 45 anos de liderança no mercado argentino de gelatos artesanais e 150 lojas espalhadas pela América Latina.