Dona de 24 lojas espalhadas por Rio Grande do Sul e Paraná, a varejista de roupas femininas Tok trocou de mãos ontem. Sem revelar os valores envolvidos na transação, a rede anunciou a passagem de bastão de seu fundador, Mauro Tornaim, a uma sociedade formada pelos empresários Luís Gustavo Masiero e Clenir Wengenowicz, ex-diretora da regional Sul da Vivo, cuja saída da empresa de telefonia havia sido anunciada apenas um dia antes.

"Deixei as telecomunicações para entrar nesse novo negócio, que é a moda, que tem muito a ver comigo", limitou-se a afirmar Clenir sobre a situação. Seu novo sócio, Masiero, que também deixa cargo executivo na Linx, empresa de tecnologia voltada ao varejo, agrega que a negociação foi mais rápida do que o normal, por conta da relação amistosa entre as partes. "Já tínhamos relação mútua de confiança. O conhecimento do negócio já vinha de algum tempo, mas o acordo definitivo é de curto prazo", comentou ele, que classifica a compra como uma coincidência entre a oportunidade e o desejo de "iniciar um novo ciclo" dos empresários.

Voltada ao público feminino de 18 a 30 anos das classes B e C, a Tok foi fundada por Tornaim em 1977, instalando a sua primeira loja na avenida Azenha, em Porto Alegre. Antes generalista, a rede passou a crescer na década de 1990, quando adotou o formato atual com linhas próprias e foco nas mulheres. Atualmente, possui 20 lojas em solo gaúcho e outras quatro em Curitiba, com cerca de 300 funcionários diretos.

"Acho que a vida é feita de ciclos, que terminam, e temos de respeitá-los", afirmou o agora ex-proprietário, que justifica a saída pelo desejo de aproveitar sua vida pessoal. "O mercado hoje é cada vez mais competitivo e precisa de uma energia e uma disposição de investimento importantes, e encontrei neles esse desejo", continua Tornaim, que afirma ter recebido outras propostas e escolhido a vencedora pelos projetos de modernização apresentados pelos compradores.

Embora admita não ter, ainda, um plano de expansão definido, projeto que espera poder apresentar até o fim do ano, Masiero estima que a rede terá um crescimento "agressivo e bem significativo". Clenir adianta que a gestão pretende alcançar mais cidades do Interior, além de provavelmente chegar, também, a Santa Catarina.

"Temos ainda um longo caminho dentro do varejo, no Brasil, para modernizar e melhorar a relação com os consumidores. Nosso projeto é de tentar fazer um varejo diferente, unindo a tecnologia com a fortaleza da marca Tok", continua Masiero, que cita a multicanalidade, a venda por dispositivos móveis e a aposta na experiência das clientes nas lojas como ações que já são realidade no exterior e devem ser adotadas na rede. "Buscaremos um outro modelo de gestão, entrando para esse segmento com o olhar de quem estava do lado da tecnologia", complementa Clenir.


Share To:
Magpress

Falando de Varejo

O Falando de Varejo é o maior blog sobre o varejo brasileiro, no ar desde julho de 2008. Navegue por nosso site e conheça nossas dicas e artigos especiais. Quase 6 milhões de pessoas já passaram por aqui. Clique nos links abaixo para nos seguir também nas principais redes sociais.

Post A Comment: