Entidade acredita que a data comemorativa trará resultados positivos para o varejo, especialmente na comercialização de brinquedos

A celebração do "Dia das Crianças", em 12 de outubro, traz uma boa perspectiva para o comércio gaúcho. Essa é a expectativa da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Rio Grande do Sul - FCDL-RS, que acredita no incremento das vendas de produtos voltados para os pequenos.

O presidente da entidade, Vitor Augusto Koch, aponta que um setor que tradicionalmente aufere bom resultado nas vendas relativas ao Dia das Crianças é o de brinquedos. E nesse ano, com as famílias optando por presentes mais econômicos, não deverá ser diferente.

- Mesmo vivendo um período de inflação em alta, com preços reajustados em vários itens básicos para a sobrevivência familiar, os pais fazem questão de presentear seus filhos pequenos nessa data tão especial. Acreditamos que, nesse ano, os brinquedos voltarão a ser os presentes mais procurados, até por representarem um custo mais acessível. Mas roupas e produtos eletrônicos também seguem sendo opções interessantes de lembranças para os pequeninos - aponta Koch.

Na relação com o mês de setembro, as vendas em outubro deverão se elevar em segmentos como artigos de uso pessoal, onde se incluem os brinquedos, em até 11%, vestuário e calçados (+9%), produtos de informática e telecomunicações (+6%) móveis (+5%) e livros (4%), impulsionadas pelas compras do Dia das Crianças, estima a FCDL-RS. Vitor Koch lembra que os lojistas devem estar preparados para receber bem os pequenos clientes e seus pais. Vestuário e calçados, 9%; livros, 4%; artigos de uso pessoal (entra brinquedos), 11%; produtos de informática e telecomunicações, 6%; móveis, 5%

- Nos dias de hoje, as crianças formar um grupo de consumidores extremamente exigente e que influenciam decisivamente na compra que os pais irão fazer. Então, o comerciante precisa recepcionar muito bem toda a família e mimar seus pequenos consumidores. Nossa sugestão é apostar em um ambiente que chame
a atenção da criançada, e, se for possível, na oferta de guloseimas e brindes para elas - enfatiza Vitor Augusto Koch.

É claro que os gostos da criançada são variados, mas a FCDL-RS faz algumas sugestões de presentes de acordo com a idade dos pequenos. Por exemplo, de 0 a 2 anos, os pais podem apostar em brinquedos de montar como blocos, muito coloridos e que proponham formatos diferentes.

Já na faixa de 3 a 6 anos, a dica é a presentear com brinquedos lúdicos e de montar, como quebra-cabeças, por exemplo. Entre 7 e 9 anos, as exigências são maiores e aí a sugestão é presentear com óculos de sol, roupas, kits de maquiagem, bonecas que trocam de roupas e acessórios, carrinhos de controle remoto, jogos de tabuleiro e bicicletas maiores.

A partir dos 10 anos, as meninas já preferem ganhar joias e bijuterias, kit de maquiagem, vestidos, bolsas e perfumes, enquanto os meninos gostam de relógios e artigos esportivos como tênis, chuteiras e uniformes do seu clube de preferência.
Share To:
Magpress

Falando de Varejo

O Falando de Varejo é o maior blog sobre o varejo brasileiro, no ar desde julho de 2008. Navegue por nosso site e conheça nossas dicas e artigos especiais. Quase 6 milhões de pessoas já passaram por aqui. Clique nos links abaixo para nos seguir também nas principais redes sociais.

Post A Comment: