• Últimas postagens

    ACSP prevê intensificação das quedas do varejo até o primeiro semestre de 2016

    A Associação Comercial de São Paulo (ACSP) prevê que o volume de vendas do comércio varejista do estado aprofundará a queda vivida atualmente, pelo menos até o primeiro semestre do ano.

    Com base em indicadores antecedentes construídos, utilizando o Índice de Confiança do Consumidor Paulista da IPSOS/ACSP, a entidade prevê que o varejo ampliado (que inclui concessionárias de veículos e lojas de materiais de construção) terminará o primeiro semestre com uma contração, em termos anuais (acumulada em 12 meses), de 7,4%, frente ao mesmo período de 2015.

    Varejo ampliado

    Já para o varejo restrito, a projeção é de um recuo de 5,5% durante o mesmo período, na mesma base de comparação.

    Varejo restrito

    "A piora das condições financeiras e a menor segurança no emprego continuam a provocar quedas recordes na confiança do consumidor, e, portanto, em sua disposição a comprar durante os próximos meses. Esperamos que, a partir do segundo semestre, o setor recupere parte dessas perdas, e termine o ano com desempenho melhor que 2015", comenta Alencar Burti, presidente da ACSP e da Facesp.