ULTIMOS POSTS

quarta-feira, 26 de outubro de 2016

Porque investir em franquias de alimentação nesse momento é o ideal?

Por terem experiência de mercado e ser um modelo de negócio mais seguro, o franchising se tornou uma opção para quem sonha com o próprio negócio. Com mais opções de ponto, redes de alimentação como a Rei do Mate conseguem crescer e se destacar em mercado competitivo

Em um período que só se fala em desemprego e crise, a ideia de ter o próprio negócio parece atrair cada vez mais adeptos. Para evitar riscos, muitos estão investindo no mercado de franquias por ser um modelo de negócio já testado e consequentemente evita que o futuro empreendedor corra riscos. De acordo com a Associação Brasileira de Franchising (ABF), o setor de franquias cresceu 8,1% no 2º trimestre de 2016. Um dos setores que se mantém em destaque é o da alimentação, que representa 20% do mercado de franchising e 7% de todo o mercado de alimentação no país, alcançando uma receita de quase 28 bilhões em 2015, segundo a ABF.

“Por conta da instabilidade econômica, os brasileiros passaram a procurar locais que oferecem opções mais em conta”, afirma Antônio Nasraui, diretor de marketing e comercial do Rei do Mate. No mercado desde 1978 e com 336 unidades por todo o Brasil, a rede ainda consegue manter o faturamento mesmo com a ascensão dos food-trucks e a invasão de franquias estrangeiras. “Sempre buscamos renovar o nosso cardápio, mas a essência de se manter fiel a cultura brasileira permanece, além disso, os preços que oferecemos são muito mais em conta se comparados a outras marcas que trabalham nesse ramo”, explica Nasraui.

Apesar de ter mais de 30 anos de mercado, a primeira franquia surgiu apenas em 1992, um pouco depois de seu pai, Kalil Nasraui, aceitar que Antônio participasse da marca e estruturasse o negócio para franquias. Quando a primeira franquia foi inaugurada no Shopping Penha, em São Paulo, algumas mudanças foram feitas com o objetivo de expandir o conceito da casa de chás, então o cardápio passou a ter quase 20 opções de mate, além de café e salgados. “No início dos anos 90, o franchising ainda estava engatinhando no Brasil, mas após estudar sobre o assunto, vi que era uma grande oportunidade de crescer no mercado”, diz o diretor. Além de lojas e quiosques, a marca também trabalha com o modelo “store in store”, ou seja, duas marcas dividem o mesmo ponto de venda.

Cautela antes de investir

Antes de investir em uma franquia, é importante que o futuro empreendedor pesquise sobre a marca, investimentos e como está o desempenho do segmento em questão no país. Por ser um tipo de negócio já consolidado e com experiência de mercado, o franqueado não corre riscos que correria caso começasse o negócio do zero. “Nesse período de crise, investir no Franchising é uma ótima opção para evitar surpresas, inclusive muitos estão usando o dinheiro da rescisão para abrir o próprio negócio”, ressalta Nasraui.

Alguns segmentos de franquias costumam não sofrer retração diante de um período conturbado na economia do país, como é o caso da alimentação. Muitos não abrem mão de consumir um determinado produto que já estão acostumados ou que já é um hábito na rotina, e no caso da marca ter preços acessíveis, o risco de passar por dificuldades é ainda menor. “Ninguém abre mão de comer um pão de queijo ou tomar um café, então estabelecimentos que oferecem esse tipo de serviço conseguem sentir menos uma queda no faturamento se comparado a um restaurante”, afirma.

Eventos internacionais favorecem marcas nacionais

Como o Brasil tem sido palco para grandes eventos internacionais como a Copa do Mundo e as Olímpiadas, a Rei do Mate viu uma oportunidade de crescer com o turismo, e inaugurou sua primeira unidade em aeroporto esse ano. “Quando uma pessoa de outro país vem ao Brasil, ele não quer comer aquilo que ele já está habituado, então ele procura opções típicas do país que ele está visitando. Por conta desses grandes eventos, o Brasil recebeu muitos turistas, o que gerou um aumento significativo em redes que oferecem um cardápio mais abrasileirado”, finaliza.

Sobre o Rei do Mate

O Rei do Mate foi fundado em 1978, pelo empresário Kalil Nasraui, próximo a famosa esquina paulista das avenidas Ipiranga e São João. Esta primeira loja tinha cerca de 20 metros quadrados e conquistou os consumidores com sua receita de chá própria, consumida pura ou com leite, limão, caju e maracujá. Foi sucesso na década de 1980, tornando-se ponto tradicional do Centro paulistano.

Por mais de uma década o Rei do Mate manteve lojas próprias, sete no total, todas em São Paulo, que ajudaram a mudar o hábito de consumo de chá dos paulistanos. A entrada da segunda geração da família na empresa, em 1991, estruturou o negócio para que ele fosse multiplicado como franquia. Foram desenvolvidos novos produtos, novas combinações da bebida – que hoje chega a 100 – e café e pão de queijo foram incorporados ao cardápio.

Compartilhe nas redes sociais:
 
Copyright © 2008-2017 Falando de Varejo.