ULTIMOS POSTS

quarta-feira, 16 de novembro de 2016

Cresce comércio informal no centro de Porto Alegre

De acordo com levantamento realizado pelo Sindilojas Porto Alegre, os empresários do centro da Capital já começaram a perceber o crescimento do comércio informal nos arredores das lojas. É o que revela 54% dos entrevistados pela Entidade. O principal impacto percebido pelos lojistas é na circulação dos consumidores pelas ruas do Centro Histórico. Segundo 53% da amostra, o comércio informal impede a livre passagem da população e a visualização das vitrines.

Paulo Kruse, de Sindilojas Porto Alegre
Trata-se, conforme o presidente do Sindilojas Porto Alegre, Paulo Kruse, de uma concorrência desleal que onera, ainda mais durante esse período de instabilidade econômica, os comerciantes devidamente formalizados. "O consumidor deve sempre levar em consideração que os preços baixos dos produtos vendidos no comércio informal não são impactados pela alta tributação que existe sob o varejo, aluguel, energia elétrica, segurança privada e custos com a folha de pagamento dos funcionários. E com isso é impossível competir. Em plena crise econômica, Porto Alegre só vai voltar a arrecadar e gerar riquezas, assim como abrir novas vagas de emprego, se contar com a colaboração de toda a sociedade. Todos ganham ou todos perdem", disse.

Sobre o Sindilojas Porto Alegre

Fundado em 1937, o Sindilojas Porto Alegre é o representante legal dos comerciantes de Porto Alegre e Alvorada e reúne aproximadamente 18 mil estabelecimentos nas duas cidades. Além de atuar na representação e defesa da categoria, desenvolve ações que promovem o fortalecimento das empresas. O Sindicato realiza pesquisas no setor, qualificação profissional e oferece uma série de serviços voltados aos lojistas.

Curta nossa página no Facebook.com/SindilojasPoa

Compartilhe nas redes sociais:
 
Copyright © 2008-2017 Falando de Varejo.