ULTIMOS POSTS

quinta-feira, 17 de julho de 2014

Consumidores estão insatisfeitos com alguns segmentos do varejo, segundo INSC.

Lojas de departamento e drogarias foram avaliadas positivamente no mês de junho.

Em junho, alguns segmentos do varejo, como supermercados e vestuário, foram mal avaliados pelos consumidores. Dois outros – lojas de departamentos e drogarias – tiveram melhora na opinião dos compradores, de acordo com dados do Índice Nacional de Satisfação do Consumidor (INSC), medido pela ESPM.

Os supermercados registraram leve retração de 0,6pp, passando de 69,9% para 69,3%, pelo fato de um dos quatro players ter sido denunciado ao Procon por ofertas que não se confirmaram no caixa. No caso do setor de vestuário – com queda de 6,9pp, caindo de 78,3% em maio para 71,4% em junho -, a explicação está relacionada ao difícil acesso de cadeirantes a uma loja, casos de discriminação social e suposto trabalho escravo em outras duas marcas do segmento, fatos mencionados de forma bastante negativa na internet.



O aumento na satisfação com as lojas de departamento (alta de 0,3pp, passando de 69,5% para 69,8%) e drogarias (expansão de 6,2pp, saltando de 70,3% em maio para 76,5% em junho) está relacionado, em ambos, ao aumento e maior variedade de produtos com descontos e parcelamentos, no caso das lojas, que também foram bem comentadas pela iniciativa de um dos players de criar uma representante virtual, a Lu.

Primeiro e único indicador brasileiro com dados totalmente levantados na internet, o INSC mede mensalmente o que pensam os consumidores sobre produtos e serviços de 92 empresas de 23 setores da economia.

Compartilhe nas redes sociais:
 
Copyright © 2008-2017 Falando de Varejo.