No primeiro semestre de 2014 o comércio eletrônico brasileiro registrou faturamento de R$ 16 bilhões, um crescimento nominal de 26% em relação ao mesmo período do ano passado. Até o final do ano, a previsão é atingir uma receita de R$ 35 bilhões, resultado que será 21% superior ao registrado em 2013, alcançando 104 milhões de pedidos. Estes são alguns dados do 30º relatório WebShoppers, divulgado pela E-bit, empresa especializada em informações do comércio eletrônico.

"O e-commerce está conseguindo atrair cada vez mais o consumidor brasileiro, que se mostra interessado em aproveitar as facilidades e os atrativos oferecidos por este canal", afirma o diretor executivo da E-bit, Pedro Guasti.

Neste primeiro semestre, o número de pedidos chegou a 48,17 milhões e o tíquete médio ficou em R$ 333,40. Um dos fatores responsáveis por este crescimento nas vendas é a entrada de novos consumidores no varejo online, que, até junho, foi de 5,06 milhões. No total, 25,05 milhões de consumidores fizeram compras pela Web no primeiro semestre. Até o final de 2014, a E-bit prevê 63 milhões de consumidores únicos, que já realizaram pelo menos uma compra pela Internet.

A Copa do Mundo ajudou a elevar o volume de vendas do comércio eletrônico, como aconteceu nas últimas edições do evento. No entanto, apenas 11% dos entrevistados disseram ter sido motivados a comprar algum produto por causa do Mundial. No período que antecedeu a competição, foi verificado um considerável aumento de vendas de aparelhos de TV e produtos correlatos ao evento, como camisas de time e bolas de futebol.

Moda continua líder entre as categorias mais vendidas

A categoria de Moda e Acessórios manteve a liderança conquistada há um ano nas vendas do comércio eletrônico brasileiro. Com participação de 18% no volume total de pedidos, é seguida por Cosméticos e Perfumaria/Saúde (16%), Eletrodomésticos (11%), Livros/Assinaturas e Revistas (8%) e Telefonia/Celulares (7%) e Informática (7%).

Mobile commerce cresce 84% em um ano

Visto como tendência, as vendas efetuadas por dispositivos móveis vêm aumentando ano após ano. Nos primeiros seis meses, a participação desses aparelhos nas vendas subiu de 3,8% (junho de 2013) para 7% (junho de 2014), um crescimento de 84% no período de um ano. Em 2014 foram realizados 2,89 milhões de pedidos, resultando em um faturamento de R$ 1,13 bilhão.

O relatório completo estará disponível para download gratuito no site www.ebit.com.br/webshoppers

Fonte: PR Newswire
Share To:
Magpress

Falando de Varejo

O Falando de Varejo é o maior blog sobre o varejo brasileiro, no ar desde julho de 2008. Navegue por nosso site e conheça nossas dicas e artigos especiais. Quase 6 milhões de pessoas já passaram por aqui. Clique nos links abaixo para nos seguir também nas principais redes sociais.

Post A Comment: