Em parceria com o GS1, a empresa apresenta a evolução dos códigos de barra e o Connected Fitting Room


A Avanade apresenta, até outubro deste ano, um centro de experiência em parceria com a GS1 – associação internacional sem fins lucrativos que projeta e implementa soluções globais para aumentar a eficiência e a visibilidade das cadeias de fornecimento global e de toda a indústria. A ideia é mostrar como um "supermercado do futuro" pode tornar o consumo mais inovador, fácil e rápido, por meio de leitores de código de barras que obtêm automaticamente os dados dos produtos. A ferramenta utilizada no espaço de varejo e no Connected Fitting Room – que simula uma loja de roupas totalmente automatizada – é a Microsoft Dynamics AX, que permite automatizar e aprimorar a experiência de compra dos consumidores.

O objetivo deste espaço é demonstrar, da forma mais prática possível, não só como essa tecnologia ajuda o usuário final, poupando tempo e esforço, mas como também representa uma vantagem para o setor de varejo, já que o código de barras tradicional evoluiu e contém, por exemplo, um número de série – que funciona como o “RG” do produto. Na prática, isso significa que cada unidade de um determinado item tem sua própria identidade, facilitando as empresas a rastrearem toda a cadeia de produção e fornecimento, em tempo real. Se necessário, é possível interromper o oferecimento de uma carga em particular, caso tenha apresentado algum tipo de problema, por exemplo.

Outra inovação tecnológica é o GS1 Datamatrix, que contém muito mais informação no mesmo espaço de um código de barras tradicional. Este padrão foi adotado oficialmente pela ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) para o Sistema Nacional de Controle de Medicamentos (SNCM), e todo varejista de medicamentos deverá estar apto a utilizá-lo até dezembro de 2016.¹

"O processo é fácil e prático: o cliente se aproxima do leitor de etiquetas e a leitura é realizada; se o produto está com a data de vencimento expirada ou pertence a um lote que está em recall, a venda é imediatamente impedida no ponto de venda", explica Álvaro Correa Junior, Líder de ERP (Enterprise Resource Planning) da Avanade Brasil.

Ao considerar este cenário, os especialistas da Avanade demonstram como os micro-chips com a tecnologia RFID (Radio-Frequency Identification, em português, identificação via radiofrequência) funcionam e o que representam para os setores Varejista, Automotivo, Siderúrgico, Agrícola, Farmacêutico e Indústria. Este equipamento se comunica via radiofrequência com um determinado leitor ao atingir seu raio de alcance. Assim, o consumidor pode inserir quantos itens quiser no seu carrinho de compras, que ele será capaz de identificar todos eles, sem a necessidade de operadores de caixa. Por meio de um software, as informações coletadas por estes dispositivos são transmitidas, em tempo real, a um banco de dados, que, por sua vez, transmite os dados de forma simultânea a um chão de fábrica e ao departamento de contas a pagar, por exemplo.

A Avanade tem um amplo portfólio de serviços de inovação e tecnologia para melhorar a experiência do cliente. Para saber mais, acesse: www.avanade.com.br. O espaço de experimentação da Avanade no GS1, com ambiente de varejo, estará disponível até outubro e para visitar o "supermercado do futuro" basta agendar uma visita com nossos especialistas.
Share To:
Magpress

Falando de Varejo

O Falando de Varejo é o maior blog sobre o varejo brasileiro, no ar desde julho de 2008. Navegue por nosso site e conheça nossas dicas e artigos especiais. Quase 6 milhões de pessoas já passaram por aqui. Clique nos links abaixo para nos seguir também nas principais redes sociais.

Post A Comment: