A modelo esteve no Brasil na última terça-feira, 26, para lançar a nova coleção


Na carona do crescimento que o segmento de Moda e Acessórios tem apresentado no e-commerce brasileiro, a Gisele Bündchen Intimates, marca de lingeries e roupas íntimas da modelo brasileira, acaba de registrar um aumento superior a 233% no número de visitas do site.

“As funcionalidades do e-commerce permitiram que a loja virtual já apresente o mesmo resultado que o obtido em uma loja física, com um movimento que pulou de 30 mil para 100 mil visitantes/mês”, revela Vanda Dias, Gerente de E-commerce da Gisele Bündchen Intimates e Hope, empresa responsável pela produção, distribuição e gerenciamento da marca. “O crescimento reflete positivamente no faturamento da empresa e a expectativa é triplicar de tamanho até 2015”, acrescenta a executiva.

O resultado da Gisele Bündchen Intimates reflete os números que o segmento de Moda e Acessórios obteve recentemente no mercado brasileiro. Segundo o último levantamento do e-bit, empresa que tem como objetivo difundir informações do comércio eletrônico nacional, a categoria lidera as vendas no e-commerce (18% do volume total de pedidos), à frente de Cosméticos e Perfumaria (16%) e Eletrodomésticos (11%).

Com cerca de 930 produtos disponíveis na loja online, a marca de moda íntima iniciou seu projeto de expansão para Estados Unidos e Europa, mantendo a gestão brasileira da operação.

As coleções da Gisele Bündchen Intimates seguem as principais tendências de moda e tecnologia, aliadas à sensualidade e sofisticação das rendas e tecidos com sedas, cetins e microfibras levíssimas, sempre com muita inspiração e modernidade. A modelo é a responsável pela direção criativa e faz questão de provar cada um dos modelos exclusivos da marca.

Dados do mercado: qual o perfil de quem compra moda íntima pela Web

Uma pesquisa realizada pelo Instituto de Estudos e Marketing Industrial (IEMI) junto a 1.100 consumidores de moda íntima masculina e feminina, de ambos os sexos, maiores de 15 anos, revelou o perfil de consumo e o comportamento de compra em todo o País. De acordo com o estudo, os compradores de moda íntima do sexo feminino são a maioria e se concentram na faixa de idade entre 25 e 34 anos; 57,1% das consumidoras estão nas classes econômicas B2/C, cuja renda familiar varia entre R$ 2.041,00 e R$ 7.650,00 mensais.

Em relação ao comportamento de compra, o estudo aponta que 64% dos consumidores brasileiros adquirem roupas ao menos uma vez por mês; 79% das compras são destinadas para uso próprio; 61% dos compradores estavam sozinhos no momento da compra; 32% das compras foram motivadas pela necessidade de substituir uma peça antiga; e 52% dos produtos adquiridos eram artigos confortáveis e básicos.

Sobre Gisele Bundchen Intimates

Há três anos, a top Gisele Bündchen apostou em um desejo antigo e lançou a marca própria de lingerie, a Gisele Bündchen Intimates, a proposta de uma lingerie sexy e sofisticada, e deu certo.

A top cuida da direção criativa e faz questão de provar cada um dos modelos exclusivos de sua marca: "Quando crio minha coleção imagino peças sensuais, mas com muita classe. Escolho modelos variados, que usaria no meu dia a dia e também em ocasiões mais especiais, uma lingerie pode dizer muito sobre você e suas intenções”, afirma a top.
Share To:
Magpress

Falando de Varejo

O Falando de Varejo é o maior blog sobre o varejo brasileiro, no ar desde julho de 2008. Navegue por nosso site e conheça nossas dicas e artigos especiais. Quase 6 milhões de pessoas já passaram por aqui. Clique nos links abaixo para nos seguir também nas principais redes sociais.

Post A Comment: