ULTIMOS POSTS

sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

Recém-chegada no franchising, indústria de produtos de limpeza chega a vender mais de uma franquia por dia

Ecoville intensificou ações em diferentes regiões do País para se aproximar de brasileiros que querem abrir o próprio negócio; estratégia ajudou a marca a comercializar 235 unidades em cinco meses

A Ecoville, indústria de produtos de limpeza, com sede em Joinville, Santa Catarina, entrou para o franchising em junho de 2016 e chegou à marca de 235 unidades vendidas – o montante representa mais de uma loja comercializada diariamente.


Uma das estratégias usadas pela rede foi intensificar o relacionamento com brasileiros interessados em investir no próprio negócio. A empresa passou a estruturar encontros e palestras nos estados onde acontecem as principais feiras do País, com o objetivo de aproveitar a movimentação destes eventos para aproximar empreendedores.

Enquanto as feiras costumam ter três dias de duração, a equipe Ecoville esteve presente por 20 dias em cada uma das cidades que recepcionaram os principais eventos do segmento neste ano: São Paulo, Goiânia, Rio de Janeiro e Belo Horizonte. Os profissionais desenvolveram diversas ações em hotéis destas capitais, que envolveram palestras sobre técnicas de vendas e os desafios de empreender no mundo do franchising.

“A feira é somente um meio de entrar em contato com os empreendedores. Para realmente atingir um resultado esperado, percebemos a necessidade de intensificar essa relação. As palestras e os encontros são uma maneira de apresentar o nosso modelo com mais calma às pessoas”, comenta Neder Kassem, consultor responsável pelo projeto de expansão da rede Ecoville e organizador e palestrante dos eventos da marca. O especialista também é precursor da Escola de Vendas K.L.A. e fundador da Academia Brasileira das Vendas.

A atuação intensiva em diversas localidades do Brasil tem proporcionado resultados atrativos, só no Rio de Janeiro foram assinados 45 contratos de franquias em 25 dias. “O empreendedor precisa conhecer a marca de perto para adquirir confiança e concluir que está fazendo um bom negócio. A nossa estratégia, que visa à aproximação, é muito importante para quem quer dar um passo tão importante que é abrir o próprio negócio”, comenta Leonardo Castelo, fundador da Ecoville. E para atender de maneira mais próxima os novos franqueados, oferecendo auxílio nas questões comerciais e operacionais, a rede, em parceria com a Academia Brasileira das Vendas, abriu escritórios em São Paulo e Belo Horizonte. Em breve, deve abrir no Rio de Janeiro e em Porto Alegre.

Além de ações que promovem a interação entre marcas e empreendedores, o resultado expressivo passa pelo modelo de negócio diferenciado, que é a venda direta. A empresa atua com revendedores na casa dos consumidores e foca na venda de consultiva. “Fazemos testes diretamente na casa de clientes e mostramos como funcionam os produtos, estratégia que dá muitos resultados. A cada 100 contatos que fazemos, 90 são revertidos em vendas”, comenta Kassem.

Em um segmento que movimenta R$ 24 bilhões por ano, outro ponto a favor do negócio é o oferecimento de produtos econômicos, com embalagens que variam entre 500 ml a 5 litros, que se tornam ainda mais vantajosos em um momento que a população busca reduzir, ainda mais, os gastos. “As embalagens econômicas são nossa principal característica e a economia para o consumidor chega a 70%, em relação aos produtos das marcas líderes”, ressalta Leonardo Castelo.

No mercado de franquias

Além da venda feita por uma rede de revendedores, os produtos fabricados são comercializados nas 142 lojas da marca, a maior parte em modelo de licenciamento. Em junho deste ano, quando entrou para o segmento de franquias, a Ecoville passou a oferecer dois modelos de negócio e chegou ao montante de 235 unidades comercializadas.

Com a franquia tradicional, que custa a partir de R$ 148 mil, o franqueado tem direito a uma loja física, um ponto móvel (uma carreta para a venda de produtos na rua e em empresa), e o canal de televendas, responsável por dar suporte aos outros modelos, facilitando a vida do franqueado na hora de fidelizar os antigos consumidores e prospectar novos.

No outro modelo, que é de microfranquia, o empreendedor adquire um ponto móvel, a partir de R$ 85 mil, que inclui uma carreta para a venda de produtos na rua e amostras para a venda direta. A previsão de retorno, para ambos os formatos, é de 12 a 24 meses, e o faturamento médio mensal esperado é de R$ 50 mil para as franquias tradicionais e R$ 25 mil para as microfranquias, com expectativa de 15% de lucro.

Em ambos os modelos de franquias, a empresa oferece ao franqueado uma série de benefícios, como um sistema para gerenciamento de clientes, vendas e retaguardas. Também estão inclusos assessoria de marketing, consultoria de campo, consultoria jurídica, consulta a especialistas, além da academia de vendas, na Universidade Ecoville, com treinamentos oferecidos durante todo o ano sobre técnicas de vendas, produtos e gestão estratégica. “A nossa sistemática de venda é inovadora, temos processos muito bem definidos e variedade de treinamentos”, conclui o fundador.

Sobre a Ecoville

A Ecoville, com sede em Joinville, Santa Catarina, fabrica e comercializa produtos de limpeza para a casa, carros e empresas, como alvejante, detergente, amaciantes e limpa-vidros. Foi fundada em 2007 pelos irmãos Leandro e Leonardo Castelo, engenheiros de formação que, ao lado do pai, José Edmar Castelo, levaram o modelo de venda direta de empresas como Avon, Mary Kay e Natura para o segmento de produtos de limpeza. Além da venda feita por uma rede de revendedores diretamente na casa dos consumidores, os produtos fabricados são comercializados nas 142 lojas da marca, a maior parte em modelo de licenciamento. Em 2016, a Ecoville ingressou no segmento de franchising, com o oferecimento de dois formatos de negócio: franquia e microfranquia. A marca gera mil empregos diretos, com as lojas e dois parques fabris, um localizado em Joinville, Santa Catarina, e outro em Belo Horizonte, Minas Gerais.

Compartilhe nas redes sociais:
 
Copyright © 2008-2017 Falando de Varejo.