quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Grupo Pão de Açúcar vence Prêmio Fecomercio de Sustentabilidade na categoria grande empresa

Editora MOL, Projeto Terra e Sincoquim foram os vencedores das categorias Pequena e Média Empresa, Micro Empresa e Entidade respectivamente; cada companhia ganhou R$ 15 mil

O Grupo Pão de Açúcar foi o vencedor do 1º Prêmio Fecomercio de Sustentabilidade, entregue nesta quarta-feira (23/9) pela Federação do Comércio do Estado de São Paulo (Fecomercio) na categoria Grande Empresa com o projeto supermercado verde, em Indaiatuba, interior de São Paulo. Com um aporte de R$ 7,5 milhões, a rede criou o primeiro supermercado verde da América Latina, que segue padrões de sustentabilidade na oferta de produtos, infra-estrutura adequada para economia de energia e de recursos naturais, estacionamentos para carros biocombustíveis, e de bicicletas, além de gestão de resíduos. “As próximas unidades lançadas a partir do ano que vem seguirão os princípios das lojas verdes”, afirma Hugo Bethlem, vice-presidente executivo do Pão de Açúcar, que recebeu das mãos do presidente da Fecomercio Abram Szajman o cheque de R$ 15 mil, que segundo Bethlem será doado para o Instituto Pão de Açúcar.

“O Brasil precisa crescer, sobretudo, incorporando a dimensão da sustentabilidade socioambiental à sua cultura. Só assim construiremos um futuro de paz e um planeta de todos”, diz Abram Szajman, presidente da Fecomercio.

O presidente do Conselho de Estudos Ambientais da Fecomercio, o professor José Goldemberg, explica que o varejo tem um papel decisivo no fortalecimento da cultura sustentável, pela sua proximidade com o consumidor final. “Há um reconhecimento de que é preciso redirecionar o desenvolvimento dos países em direção à sustentabilidade, movimentando-nos para uma economia mais verde e há dois caminhos para que isso aconteça: ou mudam-se os padrões de consumo da população, ou se desenvolvem novos padrões de tecnologia”, diz Goldemberg.

Porém, novas tecnologias demoram a ser desenvolvidas e às vezes são problemáticas, diz o professor. “O que funciona é mudar o padrão de consumo e não são as indústrias que farão isso. Quem está em contato com o usuário é o varejo, que ao adotar novos padrões – como eliminar o uso das sacolas plásticas – influencia a população a criar novos hábitos”, completa Goldemberg.

Editora MOL e Sincoquim também são vencedores

O Prêmio Fecomercio de Sustentabilidade, lançado no ano passado em comemoração aos 70 anos da entidade, premiou também outras categorias. Como Pequena e Média Empresa, venceu a Editora MOL, com a revista “Sorria”, que tem por objetivo captar recursos para a construção de um novo hospital para o GRAAC – Grupo de Apoio ao Adolescente e à Criança com Câncer), bem como mobilizar a sociedade em torno da causa do câncer infanto-juvenil.

Na categoria Micro Empresa, o vencedor foi o Projeto Terra, com o programa “A vitrine do comércio solidário”, que revende produtos economicamente viáveis e ecologicamente corretos elaborados por Organizações Não-Governamentais (ONGs), entidades filantrópicas, comunidades carentes, e por pessoas ou empresas que utilizam materiais reciclados e madeiras redescobertas ou com o selo FSC (Selo Verde). Hoje, a empresa já fatura cerca de R$ 143 mil por ano.

Na categoria Entidade o vencedor foi o Sincoquim, com o Prodir - Processo de Distribuição Responsável. Por meio desse processo, as distribuidoras de produtos químicos e petroquímicos se comprometerão a dirigir suas ações quanto ao manuseio, uso, armazenamento, transporte e disposição de produtos buscando a melhoria contínua e a proteção para a saúde, segurança dos funcionários, clientes, comunidade e meio ambiente.

Ao todo concorreram 28 projetos, totalizando 26 empresas participantes e uma entidade empresarial, que foram distribuídos em quatro categorias: 1) Grande Empresa, 2) Pequena e Média Empresa e 3) Microempresas e 4) Sindicatos e Entidades.

Sobre Prêmio Fecomercio de Sustentabilidade

A iniciativa de criar o Prêmio Fecomercio de Sustentabilidade faz parte da campanha Fecomercio Sustentável que tem a finalidade de incentivar a criação de soluções práticas e viáveis que contribuam com a preservação ambiental.

Um ponto importante que o prêmio também expõe é a possibilidade de uma empresa de pequeno ou médio porte, que possua recursos limitados, realizar grandes projetos sustentáveis.

Segundo a Fecomercio, o evento também tem o intuito de chamar a atenção dos empresários para a importância de assumirem responsabilidades sociais e ambientais. De maneira geral, todos os projetos apresentaram idéias inovadoras, práticas e que se fazem cada vez mais necessárias, sendo muito bem conceituados pela organização e pela banca julgadora.

A banca examinadora foi composta pelo professor José Goldemberg, Hélio Mattar (Instituto Akatu), Chico Graziano (Secretaria do Meio Ambiente), Mario Monzoni (Centro de Estudos em Sustentabilidade da FGV-EAESP) e Fabio Feldman (deputado federal).
Post Anterior
Próximo Post

Um comentário:


Não deixe de participar!
Qual sua opinião sobre o conteúdo acima?