Buscar

Expectativa de vendas do comércio varejista para o dia das mães chega aos 10 milhões de reais

As floriculturas de São Paulo estão se preparando para atender o consumidor no Dia das Mães. A data é, disparada, a mais importante para o setor, vindo na sequência o Dia dos Namorados, finados e festas de final de Ano. Os preparativos vão desde a seleção de flores, confecção de arranjos personalizados e outros produtos que se agregam, conforme a criatividade dos floristas e que aumentam as oportunidades de vendas.



A expectativa de vendas na principal data do segmento de flores e plantas ornamentais é otimista em virtude dos bons resultados nos primeiros meses do ano. A CEAGESP espera movimentar cerca de 2.500 toneladas, somente na semana que antecede o Dia das Mães, o que representa cerca de R$ 10 milhões. “Esse otimismo é devido ao crescimento no primeiro trimestre de 2012 de 27,9% em toneladas e ao volume financeiro que passou de R$ 10.300 para R$ 13.205 milhões. Isso se deve às condições climáticas favoráveis, que propiciaram maior oferta de produtos e ao aumento médio da renda da população, fazendo com que suas emoções e sentimentos, refletissem diretamente em seu potencial de compras de flores não só para presente, mas também para uso próprio”, afirma Edison Alexandre, presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Flores e Plantas Ornamentais do Estado de São Paulo - SINDIFLORES.

O Veiling Holambra colocará à disposição do mercado um volume ofertado 7% superior ao ano passado, ou seja, 63 mil carrinhos de flores e plantas em corte, vaso e ornamentais, estimando um crescimento por volta de 15% no faturamento deste ano em relação ao ano de 2011. “Atribui-se a esse otimismo, o consumo dos produtos clássicos ligados diretamente à comemoração, como rosas e lírios que prometem liderar o ranking das flores de corte, movimentando mais de 6 milhões de hastes. Enquanto que as orquídeas como a phalaenopsis, que a cada dia surpreende e bate seus próprios recordes de vendas deve aumentar sua comercialização em 70% a mais que no ano passado. Outros indicadores de otimismo vêm da previsão da comercialização de produtos não tão usuais que estão conquistando o consumidor, como é o caso de bromélias, rosas do deserto e algumas espécies de plantas verdes que vem se destacando no segmento paisagístico”, explica Edison.

O comércio eletrônico deverá aumentar suas vendas, em relação ao ano passado, em 25%, segundo projeções do e-Bit, pois o Dia das Mães representa o segundo período de compras que produz mais compras no e-commerce. Os sites de compras coletivas que oferecem descontos aos consumidores esperam aumentos superiores a 30% em suas vendas.

Postar um comentário

0 Comentários