terça-feira, 12 de novembro de 2013

AFRAC promove evento para varejistas sobre novas soluções fiscais do País

Segundo associação, comércio ainda tem muitas dúvidas sobre a transição para Nota Fiscal Eletrônica ao Consumidor (NFC-e); especialistas no tema e varejistas estão entre os convidados

A Associação Brasileira de Automação Comercial (AFRAC), que representa 90% de toda a cadeia produtiva do setor, realizará no dia 13 de novembro o evento “NFC-e chegou. Como se preparar para a transição”. O objetivo é esclarecer dúvidas sobre como será feita a transição e outras particularidades da Nota Fiscal Eletrônica ao Consumidor (NFC-e).



O evento contará com a participação de Roberto Dias Duarte, palestrante especializado em soluções fiscais, além de varejistas de diversos portes operacionais e de representantes de associações. Devem ser apresentados números sobre o impacto das mudanças no varejo.

Para Araquen Pagotto, presidente da AFRAC, o Brasil está passando por uma transição na forma como as informações fiscais são enviadas ao Governo. “É importante que o comércio esteja preparado para as mudanças, que serão inevitáveis, mas não tão simples de serem implantadas, principalmente no caso dos grandes varejistas“, observa.

Por isso, o evento da AFRAC pretende levar informações para todo o ecossistema da automação, inclusive, o consumidor destas tecnologias, o varejista. “A ideia é que a experiência de quem já teve contato com a tecnologia ajude o restante do mercado a fazer a mudança com o menor impacto possível na operação” reforça Pagotto.

Histórico

Atualmente, toda a transação realizada no varejo é registrada por um Emissor de Cupom Fiscal, a impressora fiscal. É neste aparelho que ficam armazenadas as vendas. O equipamento precisa de um papel térmico especial e tem que estar ligado a um computador com um software para gerenciamento das compras realizadas.

Com a NFC-e, não será mais necessário o uso de impressora e papel especial, já que a nota fiscal é emitida eletronicamente. O varejista poderá enviar a nota para o e-mail do consumidor ou mandar imprimir em uma impressora comum. Serão necessários, além da impressora, um hardware, a aquisição de um certificado digital para emissão dos arquivos e de um programa gerador de NFC-e feito por uma software house ou pelo próprio varejista, além de acesso contínuo a internet para o envio automático da nota fiscal ao Governo.

“As novas tecnologias abrem espaço, inclusive, para o maior uso da mobilidade, já que as compras poderão, no futuro, ser finalizadas diretamente de um smartphone. Mas nós, da AFRAC, defendemos que haja uma transição entre as soluções fiscais, o que facilitaria a vida de todos que têm mais de um check-out”, salienta Paulo Eduardo Guimarães (Peguim), vice-presidente de Relações Internacionais. Check-out é o termo utilizado no varejo para o “caixa”, onde são efetuados os pagamentos das compras.

Peguim lembra que a lei de implantação do Sistema Autenticador e Transmissor Fiscal (SAT) e da NFC-e, da forma como está, determina que todo o ECF quebrado seja substituído imediatamente por essas tecnologias. “Se um varejista tem 20 check-outs e dois deles quebram, ele terá que, imediatamente, treinar toda a equipe para as duas tecnologias. Se pensarmos que em muitos comércios há pelo menos dois turnos de trabalho será necessário treinar 40 pessoas por causa de dois equipamentos quebrados”. SAT é outra tecnologia que está em fase de implantação em São Paulo.

Pagotto complementa: “É importante que a transição seja coerente com as necessidades e perfil do comércio e a AFRAC está lutando por isso junto ao Governo”.

Serviço

Onde: Hotel Maksoud Plaza, Al. Campinas, 150
Quando: 13 de novembro
Público-alvo: varejistas e todo o ecossistema da Automação Comercial
Credenciamento para jornalistas: aletheia.rocha@rmacomunicacao.com.br

Programação
13h – Credenciamento
13h30 – Abertura AFRAC
13h45 – Desenvolvendo a NFC-e com Roberto Dias Duarte
14h45 – Perspectivas do varejo para NFC-e - Ibevar
15h10 – Depoimento de representante de médio e pequeno varejo – Pizzeria 1900
15h30 – Case piloto NFC-e – Makro
16h – Coffee break
16h30 – Perguntas
18h – Encerramento

Sobre a AFRAC

Fundada em 1987, a AFRAC (Associação Brasileira de Automação Comercial) representa 90% de toda a cadeia produtiva do setor, incluindo entre seus associados os fabricantes de equipamentos de automação comercial, fabricantes de periféricos, distribuidores e revendas (lacradores/interventores), empresas de suprimentos do segmento de papel e de coleta automática de dados e rádio frequência (AIDC/RFID), além de varejistas.

Há 15 anos, a AFRAC é responsável por realizar a AUTOCOM, principal feira e congresso do setor de Automação Comercial na América Latina que, a partir de 2014, será realizada no mês de abril.
Post Anterior
Próximo Post

0 comentários:


Não deixe de participar!
Qual sua opinião sobre o conteúdo acima?