quarta-feira, 6 de março de 2019

Pagamento de compras via self checkout cresce nas unidades da Coop

O serviço de autocaixa da Coop – Cooperativa de Consumo acaba de completar 2 anos e seis meses de operação, comemorando o aumento crescente de sua demanda. Pioneira entre as empresas varejistas do Grande ABC a disponibilizar o sistema, que começou a operar na loja Industrial, situada na avenida Industrial, 2.001, em Santo André, em 30 de agosto de 2016, a Cooperativa hoje garante a satisfação de seus clientes que não dispensam praticidade e agilidade.


O autocaixa oferece total autonomia para o registro de compras e pagamento - por meio de cartões de débito ou crédito - sem depender da ajuda dos operadores. “Temos tido boa aceitação, pois a tecnologia é muito simples e a própria máquina vai ditando o passo a passo para o registro das compras. Assim, todos podem se beneficiar da rapidez do serviço”, explica Milton Molina, gerente de Tecnologia da Informação da Coop.

Hoje, a rede já dispõe de 92 autocaixas instalados e até o final deste ano deverá aumentar para 96, com a reforma da loja Morumbi, em São José dos Campos. Em algumas unidades, a exemplo da Humberto de Alencar, localizada na avenida Humberto de Alencar Castelo Branco, 2.563, em São Bernardo do Campo, e Industrial, 17% de todas as compras efetuadas são feitas pelo autoatendimento.

Sobre a Coop: atualmente, a Coop é considerada a maior cooperativa de consumo da América Latina. Possui 814 mil cooperados ativos, cerca de 6,5 mil colaboradores diretos, 31 unidades de distribuição - 23 no Grande ABC, uma em Piracicaba, três em São José dos Campos, duas em Sorocaba e duas em Tatuí –, além de três postos de combustíveis e 50 drogarias, sendo 31 internas nas lojas e 19 de rua. A Cooperativa encerrou 2018 com faturamento total de R$ 2,3 bilhões.

Por ser uma cooperativa, seu principal objetivo é oferecer os melhores serviços a preços justos, além de reverter benefícios a seus cooperados e à comunidade, a exemplo do ciclo de palestras gratuito; programa de saúde e qualidade de vida; programas educacionais voltados aos estudantes da rede pública e particular e doações para entidades beneficentes onde tem unidades de distribuição.
Post Anterior
Próximo Post

0 comentários:

Não deixe de participar!
Qual sua opinião sobre o conteúdo acima?