Um lote de suprimentos médicos, contendo 100.000 máscaras, foi entregue para instituições médicas para ajudar no combate à pandemia do COVID-19.

A Xiaomi doou um lote de suprimentos médicos, contendo 100.000 máscaras, para instituições de saúde no Brasil a fim de auxiliar profissionais médicos na linha de frente no combate contra a epidemia de COVID-19.



“Graças aos nossos usuários e Mi Fans na América Latina, somos reconhecidos por muitos consumidores e, no Brasil, cada vez mais pessoas estão nos conhecendo. Por isso, com esse gesto simbólico, queremos demonstrar nossa gratidão, mostrando nosso apoio e solidariedade ao país", afirma Shou Zi Chew, presidente da Xiaomi Internacional.

Além do Brasil, a Xiaomi fez a doação de uma enorme quantidade de suprimentos médicos incluindo máscaras, termômetros e macacões de proteção para mais de 30 países no mundo.

Sobre a Xiaomi

A Xiaomi Corporation foi fundada em abril de 2010 e está listada na principal da Bolsa de Valores de Hong Kong (1810.HK). O core business da empresa são smartphones e dispositivos inteligentes conectados por Internet das Coisas (IoT).

Atualmente, a Xiaomi é a quarta maior marca de smartphones do mundo e líder mundial em Internet das Coisas, com mais de 235 milhões de dispositivos inteligentes conectados a sua plataforma. A Xiaomi está presente em mais de 90 países e regiões ao redor do mundo e tem uma posição de liderança em muitos deles. Em julho de 2019, a companhia entrou pela primeira vez na lista Fortune Global 500, sendo a empresa mais jovem da relação.

Para mais informações corporativas sobre a Xiaomi, por favor visite https://blog.mi.com/en

No Brasil, a Xiaomi opera por meio da DL, importadora e distribuidora oficial de todos os produtos. Dentro do portfólio, destaque para smartphones, relógios, pulseiras e todo um ecossistema de produtos inteligentes, comercializados de forma oficial nas lojas do Shopping Ibirapuera e Shopping Center Norte, ambas em São Paulo, e no único e-commerce oficial, www.mi.com/br, além de sites de varejo tradicionais e marketplaces.