Buscar

Carrefour pode deixar o Brasil

Interessante artigo postado pelo João Kepler (Blog do JK). Confiram !

O Portal Exame (via Reuters) desta segunda feira, traz uma matéria do Jornal Le Monde de Paris, informando que o grupo francês Carrefour estaria sendo pressionado por grandes acionistas para deixar mercados emergentes, como a China e o Brasil.

A pressão seria de acionistas, detentores de cerca de 13,5% da empresa, que estariam tentando persuadir a várias semanas a gestão atual do Carrefour a tomar a medida de deixar esses países até o final do ano. A pressão surge após uma queda de quase 30% no valor da ação do Carrefour, desde que os acionistas entraram em 2007.

O presidente-executivo do Carrefour, Lars Olofsson, que assumiu em janeiro o controle da segunda maior rede de varejo do mundo depois do Wal-Mart, revelou um plano em junho para economizar 4,5 bilhões de euros (6,6 bilhões de dólares) até 2012 com o corte de custos operacionais, melhores condições de compra e redução dos tempos de estoque para impulsionar os lucros.

O grupo Carrefour não comentou imediatamente a notícia publicada no Le Monde, mas no início do mês, tinha informado que países como Brasil, Índia, China e Rússia, figuram entre as prioridades para expansão no longo prazo.

O Carrefour Brasil em nota oficial, destacou que o posicionamento internacional do grupo é fornecido pela França, mas que até o momento, estão mantidos os investimentos este ano e no próximo no país. A política de expansão previa investimentos no país de R$ 1 bilhão em 2010 e a abertura de 90 lojas no Brasil em 2009.

Vamos aguardar o desfecho desta queda de braço.

Postar um comentário

0 Comentários