Buscar

Casas Bahia abre mais 3 lojas no mercado baiano

A rede Casas Bahia, líder em venda de eletrodomésticos e móveis no País, com mais de 500 lojas, continua sua expansão no nordeste brasileiro e no Estado da Bahia com a abertura de mais três lojas, alcançando mais de 15 unidades neste mercado.

Uma delas vai ser aberta hoje na cidade de Candeias, no interior do estado, que envolve o polo industrial e o Porto de Aratu. De acordo com a rede, a inauguração representa mais um passo na interiorização da atuação do grupo no estado. Com a abertura foram criados 32 novos empregos. Os Municípios de Feira de Santana e Lauro de Freitas também já contam com unidades da marca.

No mesmo dia, a Casas Bahia inaugura mais duas filiais em Salvador, na região central da capital. Uma das unidades é uma nova loja-conceito do grupo no Shopping Piedade, que já possui outra loja da rede. Nesta filial serão 50 colaboradores, numa mega loja de cerca de 2,5 mil metros quadrados. A rede ainda deve promover shows para os consumidores locais, já que a ideia deve ser a de marcar as aberturas das lojas para o público emergente e, por isso, estão previstos alguns pocket shows de artistas baianos em cada uma das inaugurações.

Também está em construção o novo centro de distribuição (CD) da empresa no Município de Camaçari, em substituição ao que funciona atualmente no bairro de Pirajá, com investimentos previstos de R$ 40 milhões e geração de 400 empregos diretos.

Mesmo com a fusão de Casas Bahia e Globex, do Grupo Pão de Açúcar (GPA), no final do ano passado, a previsão é de que as bandeiras do grupo sejam mantidas, sendo a Casas Bahia destinada às classes C e D, principalmente.

Logo depois do anúncio da transação, o empresário Michael Klein, que estava à frente da rede e agora faz parte do conselho da nova empresa, afirmou que existem cerca de 100 lojas da Casas Bahia e do Ponto Frio que são conflitantes, ou seja, ficam em uma mesma rua ou shopping, havendo a possibilidade, quando estiverem localizadas em imóveis contíguos, de serem unificadas, adotando uma marca ou outra, conforme o público do local. A bandeira do Ponto Frio se posicionará para as classes A, B e C.

O grupo está realizando pesquisas para saber qual marca é mais forte em cada uma das cidades brasileiras. A megaempresa terá faturamento que se estima em mais de R$ 18,5 bilhões e tem 1.015 lojas em todo o País.

Fonte: DCI


Postar um comentário

0 Comentários