Buscar

Varejo brasileiro fecha ano com crescimento de 5,9%

Vendas crescem 9,1% em dezembro na comparação anual. Setor de supermercados tem melhor desempenho da década e automóveis fecham ano com forte expansão.

São Paulo, 23 de fevereiro de 2010 - Números divulgados nesta manhã pelo IBGE mostram que as vendas do varejo brasileiro avançaram 9,1% em dezembro em relação ao mesmo mês do ano passado, fazendo com que o setor fechasse 2009 com alta de 5,9% em relação a 2008. “Pelo sexto ano consecutivo, o varejo teve crescimento acima do PIB”, comenta Luiz Goes, sócio-sênior e diretor da GS&MD - Gouvêa de Souza, consultoria especializada em varejo e distribuição. O resultado do varejo em 2009 ficou dentro das expectativas da empresa, entre 5,5% e 6%.

O segmento de Hiper, Supermercados, Produtos Alimentícios, Bebidas e Fumo teve mais uma vez um crescimento acima da média do varejo, com expansão de 9,7% em dezembro e 8,3% em 2009. “Essa expansão deve-se ao aumento da massa salarial da população e à baixa inflação, uma combinação que fez o setor fechar o ano com o melhor desempenho da década, acima dos 7,6% de 2006”, afirma Goes.

O segmento do varejo com o melhor desempenho no ano foi o de Artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos e de perfumaria, cujas vendas avançaram 10,7% em dezembro, acumulando no ano uma expansão de 11,8%. Equipamentos e Materiais para Escritório, Informática e Comunicação, categoria que inclui celulares e computadores e vem sendo nos últimos anos um dos segmentos de maior expansão, teve em dezembro um crescimento de 3,7%, fechando o ano em +10,6%. “Em dezembro de 2008, as vendas do setor haviam crescido 35,6%, mas mesmo com essa forte base de comparação o setor continua em grande expansão”, comenta Goes.

Entre os segmentos mais dependentes de crédito, os números de dezembro também foram bastante positivos. Em Móveis e eletrodomésticos, as vendas avançaram 13,2%, no sexto mês consecutivo de alta nas vendas, e o resultado acumulado do ano ficou positivo em 2,1%. “Ao longo do segundo semestre, o setor conseguiu compensar o forte desaquecimento do início do ano, impulsionado pela redução do IPI e pela conjuntura econômica mais positiva”, explica o consultor.

No varejo ampliado, as vendas cresceram 14,3% em dezembro e 6,9% no ano. O setor de Veículos e motos, partes e peças avançou 28,2% em dezembro e fechou 2009 com alta de 11,1%, um resultado extremamente positivo se for levado em conta o crescimento de 22,6% obtido no ano anterior. O segmento de Material de Construção, por sua vez, teve em dezembro seu melhor resultado desde julho de 2008, com alta de 16,8%, mas mesmo assim o segmento fechou o ano com queda de 5,9%. Outro setor em recuperação é o de Tecidos, vestuário e calçados, com crescimento de 5,8% em dezembro (terceiro mês consecutivo de alta, depois de 11 quedas consecutivas). “O setor fechou o ano com declínio de 2,8%, mas a recuperação nos últimos meses prenuncia um 2010 mais positivo”, afirma.

“O crescimento do varejo foi generalizado no país, mostrando que as condições macroeconômicas vêm melhorando de forma consistente neste segundo semestre”, analisa o especialista. Para a GS&MD - Gouvêa de Souza, o varejo brasileiro deve ter em 2010 um desempenho bastante positivo. “As vendas novamente crescerão acima do PIB nacional, desta vez reforçadas pelos bens duráveis, que trarão uma contribuição mais efetiva do que em 2009 ao crescimento do mercado”, finaliza Goes.

Postar um comentário

0 Comentários