quinta-feira, 20 de maio de 2010

Copa faz varejo prever venda até 100% maior

Por conta da Copa do Mundo da África do Sul, algumas empresas do varejo projetam crescimento superior a 100% de venda em comparação à última Copa. Isso porque, o País está com a economia ainda mais aquecida. A pesquisa "Perspectiva Empresarial para a Copa do Mundo", da Serasa Experian, reforça esse cenário. De acordo com o levantamento, 74% das grandes varejistas apostam em ampliação das vendas. Entre as redes médias, 56% esperam faturamento maior, enquanto 48% das pequenas apostam nesse cenário.

Para alavancar as vendas e criar vantagens competitivas, o varejo reforça as promoções, que, de acordo com a pesquisa da Serasa, são apontadas por 66% dos empresários como forma de atrair o consumidor. Os produtos mais procurados na Copa são artigos para torcida, com 53%, televisores aparecem com 22% da preferência, e bebidas e petiscos se situam na pesquisa com 16%. A expectativa de bons resultados está presente em todos os segmentos do varejo.

O McDonald's, maior rede de fast-food do mundo e patrocinador do evento, lançou neste mês sanduíches inspirados em países participantes da Copa. Com isso, esperam aumento de 17% nas vendas. Em 12 dias de promoção, a multinacional já vendeu meio milhão de unidades, segundo Roberto Gnypek, diretor de Planejamento e Marketing da Arcos Dourados, empresa que administra a marca McDonald's na América Latina. Outra aposta da rede para a data é a promoção que promete premiar clientes que acertarem o resultado final da competição esportiva com prêmios de até R$ 2 milhões.

Outro importante ponto de comércio do País, a região da Rua 25 de Março, em São Paulo, prevê aumento de 10% de venda em relação ao mesmo período do ano passado, segundo a União dos Lojistas da 25 de Março e Adjacências (Univinco). A loja Armarinhos Fernando crê que as vendas aumentarão cerca de 8% em relação à Copa de 2006. "As vendas já estão atendendo as nossas expectativas" afirma Ondamar Ferreira, gerente-geral da loja.

Para isso o estabelecimento reforçou os estoques e negociou um grande lote de chinelos nas cores da seleção brasileira, no valor para venda de R$ 4,90. Ferreira afirma que este item tem sido destaque nas vendas dos produtos alusivos ao evento.

A Semaan, com duas unidades na 25 de Março, tem uma loja só para atender à demanda por produtos alusivos à Copa, que tem mais de 400 itens. Rodrigo Movawad, diretor comercial da loja, que tem mais de 30 mil clientes cadastrados, diz que tem grandes compradores, como a livraria Saraiva e sites da internet. Por essa razão, os produtos para a torcida já representam 20% das vendas totais da loja. "Nossa expectativa é de 100% de crescimento, ou seja, dobrar o valor de vendas das últimas Copas", diz Movawad.

O líder supermercadista Pão de Açúcar, com as bandeiras do Extra e Ponto Frio, projeta crescimento de 110% ante o primeiro semestre de 2009 para o setor de eletro. A rede aposta na linha LED e Full HD como grande destaque de vendas para esta copa. O Grupo antecipou em 60% as compras para o estoque de TVs do ano.

Nas lojas do Pão de Açúcar, o diferencial é uma linha com cervejas dos maiores vencedores de Copas do Mundo - 400 mil unidades foram importadas para os supermercados da rede. A expectativa é um aumento de 40% nas vendas do produto em relação ao mesmo período do ano passado. Além disso, 40 itens de marca própria do grupo, que fazem parte dos petiscos, vêm com a campanha "Hexa Brasil", com o que se espera um aumento de 30% das vendas.

A grande aposta da francesa vice-líder de mercado, Carrefour, para alavancar as vendas é no segmento de eletro, que já apresenta crescimento. "O aumento nas vendas de vídeo, estão beirando os 70%", afirmou Fábio Régis, diretor de eletro da rede. A varejista oferece, até o fim do mês, parcelamento de TVs LED 55 em até 30 vezes sem juros. A novidade é que a rede cobre o limite de crédito oferecido pela concorrência, e ainda amplia em 15% esse limite no cartão. "As TVs de LED fazem parte de sonho de consumo. O que nós fazemos é, além de dar crédito para o cliente comprar, oferecer prazo para o pagamento" explicou Régis.

Outro atrativo do Carrefour é a edição comemorativa do cartão da rede, com novos modelos alusivos à Copa. No setor de têxtil, são mais de 50 itens diferentes relacionados à Copa. O bazar já apresenta aumento de 35% nas vendas de produtos para torcer no Mundial, em relação a 2006. São mais de 200 mil cornetas, 100 mil bandeiras e 300 mil bolas.

A norte-americana Walmart em acordo com a Fifa, é a rede oficial da federação no varejo brasileiro. A rede tem 50 pontos-de-venda espalhados no Brasil com mais de 30 itens exclusivos oficiais da Fifa, entre os quais, mochilas, chinelos, camisetas, bolas de futebol e o Leopardo Zakumi, mascote da Copa. "Nos preparamos para a Copa do Mundo e acreditamos no aumento de vendas de 30% em relação à Copa de 2006", disse Sandra Haddad, diretora comercial do grupo no Brasil.

Para o consumo de bebidas durante os jogos, a rede crê no aumento de 30% na vendas das bebidas frias e um crescimento de 20% nas vendas de salgadinhos diversos. O grupo ainda aposta no consumo de carnes, projetando uma expansão de 12% para o segmento, em comparação com o ano passado. Já no setor de eletrônicos, a varejista espera vender 40% mais televisores este ano. Para isso, negociou com a Samsung preços mais acessíveis. "Nossos estoques foram abastecidos proporcionalmente e esse processo também é gradual, de acordo com as vendas", explicou Sandra.

A Casas Bahia informou que espera grande aumento das vendas e que está abastecendo os estoques para atender a demanda.

O fator Copa do Mundo promete incrementar as vendas do varejo em até três dígitos. Exemplo disso é o Pão de Açúcar, que, com as bandeiras do Extra e Ponto Frio, projeta crescimento de 110% ante o primeiro semestre de 2009 para o setor de eletro. A rede aposta na linha LED e Full HD como grande destaque de vendas para essa Copa.

A Semaan, com duas unidades na 25 de Março, tem uma loja só para atender a demanda por produtos alusivos à Copa, que tem mais de 400 itens. Rodrigo Movawad projeta dobrar as vendas. "Nossa expectativa é de 100% de crescimento, ou seja, dobrar o valor de vendas das últimas Copas", afirma Movawad.

Pesquisa da Serasa Experian reflete esse cenário. Segundo o levantamento, 74% das grandes varejistas apostam em vendas maiores.

Fonte: DCI
Post Anterior
Próximo Post

0 comentários:


Não deixe de participar!
Qual sua opinião sobre o conteúdo acima?