Buscar

Spoleto reúne os melhores chefs malabaristas para disputa internacional.

O Spoleto promoveu no dia 18 de novembro o 2º Campeonato Internacional de Malabarismo de Massas no Clube Monte Líbano, no Rio de Janeiro. Ao todo foram 13 chefs participantes da capital fluminense, São Paulo, Minas Gerais e ainda Espanha, divididos nas categorias iniciante e avançada. Para encantar o público e convencer os jurados, a cada ano os participantes se superam e chegam com mais novidades. Eles deram um show com performances de dança ao som de muito hip-hop e música eletrônica, números de ilusionismo, fogos e, é claro, bastante malabarismo com frigideiras, pratos, espátulas e massas.

Nessa edição, o Rio de Janeiro marcou presença no pódio dos avançados, com a conquista do primeiro lugar pelo “veterano”, chef Thiago Oliveira Faria, de 26 anos, do restaurante da Rua do Rosário (Centro do Rio), seguido por Markson Vinicius Faria (Saara), campeão iniciante em 2009, e Gildo Rodrigues (Rosário). A disputa também foi acirrada na categoria iniciante, que, pela primeira vez, registrou um empate pelo primeiro lugar. Os xarás Lucas Araújo de Souza e Lucas Costa de Souza, dos restaurantes paulista de Tamboré e Taubaté, respectivamente, foram os grandes campeões. Em segundo e terceiro ficaram Vinicius Marques Romão (Saara-RJ) e o participante internacional Ricardo Jimenez, representante da unidade de Madri, Espanha.

O espanhol Ricardo Jimenez, de 26 anos, que está no Spoleto desde 2007, cruzou o Atlântico para participar pela primeira vez do campeonato e garantiu o prêmio ao fazer sua apresentação com uma encenação de tourada. “Tudo o que fazemos de malabarismo na Espanha não se compara ao que vi aqui no Brasil. Vou passar uma temporada no Rio para aprender mais e adquirir conhecimento, para, quem sabe, concorrer novamente no ano que vem”, afirma Jimenez.

Apesar de marcar presença em campeonatos anteriores, o chef-treinador Thiago Oliveira, há cinco anos na rede, chegou como um dos favoritos e conseguiu realizar o sonho de subir ao pódio. Sua apresentação foi uma das mais celebradas e contou com cena de ilusionismo (a frigideira desceu do teto), fogos e coreografia arrojada, que animou tanto o público quanto os jurados, que o classificaram com notas altas. “Esse tipo de ação acontece todos os dias nas lojas do Spoleto. Nós, chefs, aprendemos que o mais importante é atender bem o cliente e a graça do malabarismo é um diferencial para o nosso trabalho”, declarou emocionado.

Já a divisão do primeiro lugar entre os iniciantes paulistanos Lucas Araujo de Souza e Lucas de Costa de Souza, de 19 e 20 anos, foi encarada com bom-humor. “É uma grande surpresa receber esse prêmio, já que estou no meu primeiro emprego. Trabalho no Spoleto há apenas seis meses, participo pela primeira vez do campeonato e ainda tendo a oportunidade de dividir o pódio com um conterrâneo e xará. É um grande orgulho!”, encerra o Lucas de Taubaté (SP).

Durante o evento aconteceu também o vernissage da Campanha Arte Urbana Spoleto, que contou com a participação de cinco renomados grafiteiros do país: TOZ, Mateu Velasco, Binho Ribeiro, Minhau e Chivitz. Os artistas assinam a atual coleção de pratos da rede com o intuito de difundir a street art por todo o país. Eles ainda se divertiram com as crianças que brincaram de Picollo Chef. Os pequenos aprenderam a fazer massas e algumas manobras de malabarismo juntamente com os cozinheiros.

O Campeonato Internacional de Malabarismo de Massas do Spoleto distribuiu R$ 7 mil em prêmios. Na categoria avançada os três primeiros lugares receberam R$ 2 mil; R$ 1 mil e R$ 750 respectivamente. Já na iniciante, os prêmios foram de R$ 1,5 mil; R$ 750,00 e R$ 500,00. O evento teve como jurados o cineasta Felipe Joffily, a empresária Zica Assis, fundadora da rede Beleza Natural, e o artista plástico Toz, entre outros.

Postar um comentário

0 Comentários