quinta-feira, 26 de abril de 2012

Máquina de Vendas compra rede sulista Salfer

A Máquina de Vendas, holding formada pelas bandeiras Insinuante, Ricardo Eletro, City Lar e Eletro Shopping, completou sua presença física no Brasil com a compra do controle da Salfer, no sul do país. Esta era a única região em que o grupo ainda não atuava com lojas próprias. As negociações entre as companhias se estendiam à pelo menos quatro meses.O valor do negócio não foi revelado, mas o faturamento anual da Salfer gira na casa de 700 milhões de reais. A operação cria agora a Máquina de Vendas Sul, braço regional da holging a ser presidida por Clayton Salfer, executivo à frente da rede varejista que leva seu nome. A bandeira será mantida e a sede ficará em Joinville (SC), de onde sairão decisões de gestão para suas 178 lojas. A rede é líder em vendas de eletrônicos no Paraná e Santa Catarina e começa sua expansão no Rio Grande do Sul.


Presença – Segundo Luiz Carlos Batista, presidente do Conselho de Administração da Máquina de Vendas, o grupo agora ultrapassa em 100 lojas a meta prevista para atingir 1.000 estabelecimentos no primeiro semestre deste ano. Batista estima um faturamento de 1 bilhão de reais para a Salfer este ano, totalizando 9 bilhões para a holding toda.

Contudo, a rede pode perder a segunda posição no mercado de varejo, caso as previsões do mercado para o Magazine Luiza se confirmem e o grupo de Luiza Trajano ultrapasse os 9 bilhões de reais em receita. Por enquanto, com a aquisição, a Máquina de Vendas segue na liderança no varejo de eletroeletrônicos com 1.078 lojas contra 944 pontos de vendas da Via Varejo (antiga Globex, formada pelas operações do Ponto Frio e Casas Bahia).

A Máquina de Vendas foi formada em março de 2010 primeiramente com a união de Insinuante e Ricardo Eletro. Em junho do mesmo ano traziam sob seu guarda-chuva a bandeira City Lar, com presença forte no Centro-oeste e Norte do país. Pouco mais de um ano depois foi a vez da nordestina Eletro Shopping somar-se ao grupo. Em 2011, o faturamento da Máquina de Vendas atingiu 7,2 bilhões de reais.

Fonte: Veja (via Varejo ESPM)

Post Anterior
Próximo Post

0 comentários:


Não deixe de participar!
Qual sua opinião sobre o conteúdo acima?