Buscar

Perfumaria Di Vetro busca franqueados no Espírito Santo

Marca é a única franquia de perfumes importados do Brasil e tem planos de continuar expandindo também para outras regiões do País

Di Vetro busca parceiros no ES
A Di Vetro está em plena expansão. Já são seis unidades franqueadas, todas na cidade de Curitiba (PR), berço da marca, e mais oito próprias. A Di Vetro é a única franqueadora em seu segmento. Celi Lobo, franqueadora da Di Vetro, que atua no mercado de beleza há vinte anos, aposta na dobradinha “alta qualidade com preços atrativos” para cativar seus clientes. “Não é à toa que somos top of mind em Curitiba”, orgulha-se a empresária. A ideia, agora, é expandir a marca por todo o Brasil, iniciando pelas cidades paranaenses com mais de 100 mil habitantes – como a capital, Vitória, e Serra, Vila Velha, Cariacica, Cachoeiro de Itapemirim, Linhares, Colatina, São Mateus e Guarapari – e os estados do Sul e Sudeste do Brasil. “Depois disso, virá o restante do País”, explica a empresária.



A Di Vetro oferece ao franqueado todo o suporte necessário para que ele desenvolva sua loja: fornecedores homologados e compras conjuntas; treinamentos; marketing e assessoria de imprensa; escolha do ponto comercial; projeto de arquitetura e comunicação visual; suporte operacional; consultoria de campo, entre outros.

O perfil desejado do franqueado é de um empreendedor que tenha tino comercial e experiência com comércio, facilidade de relacionamento com funcionários e público, prática em seguir regras e padrões determinados pela franqueadora, conhecimento administrativo-financeiro e manter residência na cidade da loja implantada, além, claro de ter alta identificação com o setor de perfumaria e cosméticos importados.

Franqueados opinam

Quem já faz parte da rede está satisfeito. Os primeiros franqueados da marca, Luciane de Lima e Hélio Tomazeli, acabam de assumir a segunda loja no bairro Campo Comprido – a primeira havia sido a do Polo Shopping Champagnat. O que os atraiu para o negócio foi o fato de a marca Di Vetro ser muito forte e conhecida. “Nossa primeira loja cresce proporcionalmente e de maneira sólida, então acreditamos no sucesso desta segunda unidade”, avalia Luciane. Na primeira loja franqueada, as vendas cresceram 40% nos últimos meses.

Andre Tessari Bogado e Leonardo Malucelli Prandin também investiram em uma franquia Di Vetro, no Shopping Cidade. Além disso, decidiram por trocar a bandeira de uma outra loja de perfumes que tinham – a Vert Perfumes – no Shopping Jardim das Américas, tornando-a Di Vetro. “Aderimos ao modelo de franquia em função da facilidade de negociação com os fornecedores, para aumentar os lucros. Acreditamos que o nome Di Vetro deve impulsionar os negócios, por isso também trocamos a bandeira de nossa outra loja”, explica Bogado.

Ele afirma que havia realizado uma pesquisa de outras marcas de franquia, mas que escolheu a Di Vetro pois a franqueadora “dá voz ao franqueado”, permitindo trabalhar as singularidades de cada loja. “É um jeito diferente de franquia”, avalia.

A Di Vetro do Shopping Palladium também acaba de tornar-se uma franquia da rede, encabeçada por Chrystian Renan Barcelos. Esta é a primeira franquia que ele assume, e escolheu o ramo de perfumes finos pois vislumbrou uma oportunidade de crescimento grande nesse mercado. “O setor de beleza está em ascensão. Mas, não é só isso. A Di Vetro é uma marca reconhecida, de que todos falam bem. Foi isso que me motivou a abrir uma franquia”, afirma.

Barcelos diz que a experiência da empresa franqueadora no negócio fez a diferença na escolha da marca. “O objetivo como franqueado é valorizar a força da Di Vetro, fortalecer ainda mais o que a marca já conquistou junto ao público, que é o reconhecimento. Além disso, a franqueadora oferece uma parceria muito forte com os franqueados”, analisa.

Na opinião de Celi Lobo, a força da Di Vetro tem sido um importante diferencial para captar novos negócios e parceiros. “Assim que apresentamos aos investidores o conceito da Di Vetro e a estrutura que temos a oferecer, as portas se abrem. É por isso que, em pouco tempo, já estamos com seis franquias operando”.

Perfil Di Vetro

Tipo de negócio: Varejo Multimarcas de Perfumes e Cosméticos Importados
Data de fundação do grupo: 1994
Investimento inicial (com a taxa de franquia): R$ 345 mil (loja de rua) e R$ 425 mil (loja de shopping). Os valores não incluem o ponto comercial
Taxa de franquia: R$ 30 mil
Royalties: 5% do faturamento bruto
Capital de giro: R$ 50 mil
Taxa de publicidade: O Franqueado investirá um valor anual de 10.000,00 (dez mil reais), sendo os seus pagamentos divididos da seguinte forma:
Abril (divulgação dia das mães) – R$ 2.500
Maio (divulgação namorados) – R$ 1.500
Agosto (divulgação dia dos pais) – R$ 1.500
Novembro (divulgação Natal) – R$ 2.500
Demais meses (Institucional) – R$ 250,00
Faturamento médio mensal do franqueado: 80 mil
Lucro médio mensal do franqueado Entre 18% e 27%
Prazo médio de retorno do investimento: de 18 a 30 meses
Prazo de contrato: 10 anos
Área mínima da unidade: 20 m2

Sobre a Di Vetro

A DiVetro está há 18 anos no mercado de Curitiba e, desde que foi comprada pelos novos proprietários - o casal paranaense Celi Lobo e Ivan Hélio da Silva, em 2010 - passa por uma grande expansão e profissionalização.

Atualmente, são 14 lojas – 13 em Curitiba e uma em Ponta Grossa - que oferecem perfumes finos e cosméticos importados a preços especiais. A rede conta, ainda, com um outlet e um site, www.divetro.com.br – para atender todo o Brasil. São diferenciais da Di Vetro a variedade de produtos nas lojas, preços competitivos e excelentes condições comerciais.