terça-feira, 29 de janeiro de 2019

Rede de supermercado economiza R$ 3 milhões em energia elétrica

Durante o ano de 2018, a Coop - Cooperativa de Consumo realizou um forte trabalho focado na eficiência energética de sua rede, obtendo uma economia de R$ 3 milhões, equivalente a 15% do seu consumo anual de energia elétrica.

Do total da economia gerada no período, que foi superior ao R$ 1,8 milhão registrado no ano anterior, 40% resultaram da estratégia de compra de energia elétrica no mercado livre, decisão tomada pela Coop no final de 2012 e que vem sendo ampliada gradativamente para toda a estrutura da rede. Das 33 unidades de distribuição, apenas 4 ainda mantêm contrato de compra com o mercado cativo (concessionárias). Outro quesito que impactou positivamente foram os projetos de modernização executados ao longo do ano que contemplaram novas lojas com sistemas de refrigeração e climatização modernos, inteligentes, eficientes e mais sustentáveis.


O ar condicionado de três unidades da rede, por exemplo, já capta a temperatura externa para fazer a troca de calor no ambiente interno, reduzindo o acionamento dos motores. Investimentos mais do que certeiros, já que a despesa com a refrigeração dos produtos e o uso do ar condicionado representam, respectivamente, 50% e 15% do consumo total de energia elétrica das unidades. De acordo com o engenheiro Alexandre Maldonado, a economia garantida em 2018 com os novos sistemas chega a 25%.

Para este ano, o engenheiro antecipa a migração de outras quatro lojas para o mercado livre de energia, reduzindo significativamente as despesas com as contas de luz nessas unidades, além da expansão da automação do ar condicionado para outras unidades “Dessa forma, a previsão até dezembro é de uma economia superior à registrada em 2018”, adianta Maldonado.

Central de monitoramento. De nada adianta, porém, investir em tecnologia de ponta se não houver um controle rigoroso do uso e do potencial das ferramentas. Justamente por isso, a Coop vem investindo há cinco anos em monitoramento da refrigeração e energia elétrica onde uma central controla em tempo real, 24 horas por dia, o consumo de energia e a temperatura das câmaras frias, balcões e ilhas de produtos congelados de todas as lojas da rede.

Qualquer problema que acontecer, como o desvio da temperatura programada em uma das câmaras, por exemplo, um alarme é acionado à equipe de manutenção, indicando inclusive o endereço do problema. Na maioria das vezes, segundo o engenheiro, o contratempo é solucionado diretamente da própria central, sem necessidade de atuação in loco. Do contrário, um dos colaboradores é enviado à loja para resolver o problema. Para tanto, a equipe de refrigeração, liderada pelos colaboradores Jefferson Cosmo e Gilberto Schinaider, está sempre de prontidão, inclusive nos horários além do expediente e feriados.

Sobre a Coop: atualmente, a Coop é considerada a maior cooperativa de consumo da América Latina. Possui 817 mil cooperados ativos, cerca de 6,5 mil colaboradores diretos, 31 unidades de distribuição - 23 no Grande ABC, uma em Piracicaba, três em São José dos Campos, duas em Sorocaba e duas em Tatuí –, além de três postos de combustíveis e 50 drogarias, sendo 31 internas nas lojas e 19 de rua. A Cooperativa encerrou 2018 com faturamento total de R$ 2,3 bilhões.
Por ser uma cooperativa, seu principal objetivo é oferecer os melhores serviços a preços justos, além de reverter benefícios a seus cooperados e à comunidade, a exemplo do ciclo de palestras gratuito; programa de saúde e qualidade de vida; programas educacionais voltados aos estudantes da rede pública e particular e doações para entidades beneficentes onde tem unidades de distribuição.
Post Anterior
Próximo Post

0 comentários:

Não deixe de participar!
Qual sua opinião sobre o conteúdo acima?