Shopping Center 3 realiza campanha solidária para pacientes do Emilio Ribas

Até 28 de fevereiro, balcão de arrecadação receberá itens como roupas e sapatos, leite em pó, produtos de higiene e fraldas geriátricas, entre outros

O objetivo da nova campanha solidária do Shopping Center 3 é obter doações para o VER – Voluntariado Emilio Ribas, entidade formada por voluntários que realizam ações em prol dos pacientes atendidos no Instituto de Infectologia Emílio Ribas.



Para isso, o Center 3 montou um balcão de arrecadação que receberá até 28 de fevereiro os seguintes itens: roupas e sapatos seminovos; leite em pó integral; fraldas geriátricas; cadeiras de rodas ou de banho; muletas ou bengalas; e produtos de higiene.

“Nossas campanhas de caráter solidário e de apoio a instituições beneficentes costumam gerar resultados bastante positivos, já que recebemos um alto fluxo de público diariamente; desta vez escolhemos o VER porque, além de estar próximo ao Shopping, é uma organização que trabalha de maneira muito séria e transparente”, afirma o superintendente do Shopping Center 3, Willian Furtado.

Campanha Solidária do Shopping Center 3:
Local: Balcão de Arrecadação: no Piso Paulista até 30 de janeiro; e no Piso Jardins até 28 de fevereiro.
Horário: de segunda a sábado das 10h às 20h, e aos domingos das 12h às 20h.
Shopping Center 3: Avenida Paulista, 2064 - Cerqueira César
Tel: (11) 3285-2458, www.shoppingcenter3.com.br

Sobre o Instituto de Infectologia Emilio Ribas: foi criado em 1880 como um espaço de isolamento para pacientes vítimas da epidemia de varíola. Depois passou a dedicar-se à pesquisa e tratamento de outras doenças infectocontagiosas como febre amarela, tuberculose, difteria, febre tifóide, meningite, hepatite, Influenza (H1N1) e Aids. No caso da Aids, especificamente, recebeu o primeiro paciente registrado no Brasil (em 1982), e chegou a tratar 90% dos casos registrados no país, nos primeiros anos da síndrome. Localizado na Avenida Dr. Arnaldo, na capital paulista, possui hoje cerca de 300 leitos e 14 mil pacientes em tratamento.

Comentários