sexta-feira, 25 de junho de 2010

Convênio de combate à pirataria é tema de debate na CDL/BH

Maior proteção aos contribuintes e fim da concorrência desleal. Estes são os principais pontos, que segundo o secretário de estado da Fazenda, Leonardo Colombini, têm contribuído para o expressivo resultado do convênio de combate à pirataria assinado entre o Estado de Minas Gerais, a Prefeitura de Belo Horizonte e o Ministério Público. "Além de combater a pirataria, estamos protegendo os contribuintes que trabalham corretamente", afirmou o secretário. O convênio foi tema de debate na reunião semanal da diretoria da Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH) realizada hoje. Segundo o promotor de justiça Rogério Filipetto, Minas Gerais é o estado que mais combate a pirataria. Ele acrescentou ainda que o método de trabalho da capital mineira é modelo para o resto do país.

Para o vice-presidente da CDL/BH, Marcelo de Souza e Silva, o contrabando exerce grandes prejuízos no comércio formal. "É uma concorrência desleal", disse. “Sabemos das elevadas cargas tributárias a que somos submetidos, mas não podemos aceitar a não formalização de empresas que atuam livremente no comércio", completou. Ele afirmou ainda que a parceria entre Estado e Município tem trazido resultados positivos para a economia. "Somente com contribuições iguais para todos, é que teremos resultados positivos para a economia", disse.
Post Anterior
Próximo Post

0 comentários:


Não deixe de participar!
Qual sua opinião sobre o conteúdo acima?