Buscar

Vendas consolidadas do Magazine Luiza atingem R$7,6 bilhões em 2011, com crescimento de 33,5% em relação a 2010

O Magazine Luiza encerrou o ano de 2011 com um crescimento expressivo em vendas. A receita bruta consolidada da Companhia foi de R$ 7,6 bilhões, crescendo 33,5% em relação ao ano de 2010. O crescimento no conceito mesmas lojas foi de 16,5%, o que representa ganhos relevantes de market-share. As vendas pela internet cresceram 44,4%, totalizando R$ 821,1 milhões em 2011. Adicionalmente, o faturamento da Lojas Maia praticamente dobrou em relação ao seu faturamento antes da aquisição, atingindo R$ 1,0 bilhão.


O ano de 2011 foi considerado um período de grandes iniciativas e conquistas:

· Transferência, entre outubro de 2010 e janeiro de 2011, de 350 colaboradores e suas famílias de Franca para São Paulo;

· Inauguração de 124 lojas em 2011, passando de 604 em 2010 para 728 lojas em dezembro de 2011. Além disso, foram reformadas e remodeladas 124 lojas, incluindo 39 lojas no Nordeste;

· Aquisição de mais de 100 lojas do Baú, com os objetivos estratégicos de aumentar a presença nos Estados de São Paulo e Paraná e expandir o canal virtual por meio da inauguração de mais de 30 lojas virtuais;

· Continuidade ao processo de integração da Lojas Maia, com a virada da marca nas regiões metropolitanas do Recife, em outubro, Maceió e Fortaleza, em dezembro;

· Importantes investimentos em infraestrutura, notadamente em logística e tecnologia;

· Finalização do processo de IPO, um passo muito importante para a trajetória de crescimento da Companhia, permitindo o acesso a uma fonte alternativa de financiamento dos investimentos, geração de empregos e criação de valor para seus acionistas;

· Lançamento do Magazine Você, considerado uma revolução na forma de vender utilizando as redes sociais. Esta nova modalidade trouxe para a Companhia, em menos um mês, quase 20 mil novos divulgadores com suas “lojas virtuais”.

Em função de todos os investimentos realizados, a Companhia elevou o nível de despesas operacionais em 2011, afetando a sua rentabilidade final no período.

“Para 2012, a Companhia tem como foco principal a integração das redes, a redução de despesas e o aumento da rentabilidade”, comenta Roberto Belíssimo, diretor financeiro e de relações com investidores do Magazine Luiza.

Dentro desse direcionamento estratégico, as principais expectativas para 2012 são:

· Maturação das lojas do Baú: a incorporação societária do Baú foi realizada em novembro de 2011; e a integração sistêmica, concluída entre janeiro e fevereiro de 2012. Consequentemente, as sinergias começam a ser capturadas por meio da redução de despesas de pessoal administrativo e de logística e do crescimento consistente das vendas;

· Continuidade do processo de integração da Lojas Maia: previsão de incorporação societária e sistêmica até o terceiro trimestre de 2012 e, a partir do 4T12, a Companhia deve se beneficiar de uma gestão totalmente integrada, com diluição de despesas administrativas, propaganda e marketing;

· Continuidade dos investimentos em infraestrutura: a Companhia deverá continuar investindo em projetos de infraestrutura, notadamente logística e tecnologia, e não prevê aquisições de outras redes de lojas;

· Foco prioritário na rentabilidade e produtividade da Companhia: foi incorporado ao planejamento estratégico o projeto de racionalização de custos e despesas, envolvendo todas as áreas da Companhia.

Além da racionalização de custos e despesas, vale destacar a confiança da Companhia em continuar crescendo substancialmente as vendas por meio da maturação das novas lojas, da internet, dos esforços permanentes na consolidação dos mercados de atuação e pelas boas perspectivas do mercado brasileiro, como crescimento maior da economia, inflação sob controle, ganhos de renda do trabalhador brasileiro e taxa de juros decrescente. “A administração da Companhia está confiante na obtenção de melhores indicadores de produtividade e resultados significativamente positivos para o exercício de 2012”, finaliza Marcelo Silva, CEO do Magazine Luiza.