Buscar

Minha opinião sobre as manifestações


Olá a todos

Sei que o assunto abaixo nada tem a ver com varejo, mas acredito que é relacionado com a vida de todos nós. Resolvi então escrever o que penso de toda essa movimentação, afinal de contas, só se fala disso. Peço permissão à você, amigo leitor, para meu desabafo.

Em minha opinião, não há lado certo ou errado nessa história. No começo todas as partes estiveram erradas. Todas tinham seus motivos, porém cometeram suas falhas e exageros. Tive medo que ontem o saldo seria novamente o de uma briga entre manifestantes e policiais, e não mais uma reivindicação de todos.



Sim, porque claramente o motivo já não é mais os tais dos R$0,20 em São Paulo. Ontem assisti boa parte da entrevista dos organizadores do movimento do passe livre no Roda Viva, da TV Cultura. Vi dois jovens muito seguros de suas convicções, embora falte alguma base que sustente as argumentações, pois o tal do "tem que ser, porque tem que ser", ou "somos um movimento social e não nos cabe discutir sobre isso", não convence. O diálogo que tanto desejam, entende-se que deve ser uma conversa onde os dois lados (manifestantes e governo) encontrem em comum acordo uma solução que os favoreça.

Todos ou quase todos simpatizam com a causa? Claro! Mas é fato que para boa parte dos que estavam na rua ontem, tudo volta ao normal hoje. Infelizmente, com as redes sociais, o evento se tornou um grande "happening". O ponto positivo é que com o volume, conseguiram o espaço para argumentação que tanto desejavam. A questão é agora aproveitar o momento, afinal de contas, por quanto tempo é possível manter a chama da revolução da maneira?

Entretanto, o tal movimento, ainda não compreendeu que a reverberação do movimento nas redes sociais já agregou uma série de novos contextos, seja ele o impeachment do prefeito, governador ou presidente, os gastos excessivos com as copas, ou uma revolta contra todo o sistema. Junto com a reverberação e os novos contextos, o movimento inicial perdeu sua referência e liderança. A ação em São Paulo pode ter sido o exemplo ou a inspiração, mas hoje é apenas uma parte do todo e não uma liderança que comanda ou dá as cartas dos próximos passos.

Até políticos simpatizantes têm argumentado que falta um objetivo claro às manifestações. Não adianta o organizador do movimento, em entrevista, citar que "em São Paulo, o objetivo é muito claro, são os R$ 0,20", quando o Brasil inteiro (e isso inclui a própria São Paulo) apóia a ação inicial argumentando que é muito mais do que isso, ou que isso, foi somente o estopim. Que adotem um discurso único, que as manifestações se tornem uma só voz!

Na cola de argumentos bons, não faltaram os aproveitadores, desde partidos ultra radicais (pedindo sempre luta em suas faixas - como queremos paz, se pedimos luta?), à punks, anarquistas e até mesmo vândalos, que viram na oportunidade de uma manifestação, a oportunidade de badernar e destruir patrimônios públicos. Mesmo ontem, com toda a tensão, pode-se ver pessoas chutando os portões do Palácio dos Bandeirantes e pichando muros e prédios históricos no RJ. Pra que? O que querem com isso?

Caos.

Bons exemplos foram quando em algumas manifestações foram "expulsos" os partidos e bandeiras dos mesmos que estavam ali. Fizeram de bom tom, pois acredite, seria um ótimo material para a próxima campanha ou propaganda política para esses partidos que tanto buscam ampliar seu poder. Na falta de uma liderança clara, as vagas parecem estar abertas, e os partidos e líderes partidários devem estar "babando" de vontade de conquistar esses espaços.

Sabe o que me deixa triste nessa história?

É que possivelmente, na próxima semana, a notícia em destaque será o de alguma bunda ou peito que foi mostrado na tv, ou sobre a vilã da novela, ou sobre algum paredão ou roça de reality show.

As pessoas criticam as autoridades que estão caladas?
É por isso mesmo, as autoridades estão quietas, aguardando tudo voltar ao normal...

A entrevista dos líderes do MPL ao Roda Viva está nesse link:
http://youtu.be/UXxQ6ntyM-U


Um grande abraço

Caio Camargo
Falando de Varejo
@falandodevarejo