segunda-feira, 26 de fevereiro de 2018

Spasso Cosméticos inaugura loja com caixa inteligente em Ribeirão Preto

Nova unidade será pioneira na implementação dos terminais self-checkouts no setor de cosméticos

A Spasso Cosméticos inaugura, na próxima terça-feira (27), uma nova loja em Ribeirão Preto, interior de São Paulo, localizada no Novo Shopping Ribeirão Preto. Um dos diferenciais da nova unidade será o terminal de self-checkout, caixa de autoatendimento da Consinco, a maior desenvolvedora de sistemas de gestão (ERPs) para o varejo e autosserviço do País.


O terminal é uma espécie de "caixa inteligente", que permite aos clientes realizar, sozinhos, todas as etapas da compra de maneira prática e intuitiva. A Spasso Cosméticos foi pioneira na implementação desta tecnologia no setor de cosméticos, ainda em 2017, com inauguração de um equipamento na sua loja do Shopping Iguatemi, em Campinas. A expectativa da rede é operar com o sistema de self-checkout da Consinco em mais duas de suas unidades até final do ano. Hoje, a rede opera 22 lojas, distribuídas nas cidades de Campinas, Hortolândia, Jundiaí, Mogi Guaçu, Piracicaba, Sorocaba, Votorantim, Guarulhos, Osasco e Ribeirão Preto.

A aposta da Spasso na implementação dos self-checkouts é melhorar a experiência de compra, além de aprimorar a qualidade do atendimento e para fidelizar e atrair clientes. Com um conceito mais moderno nas lojas físicas, a rede, que já conta 28 anos de história, acompanhará as transformações digitais com uma oferta de cursos práticos na nova unidade relacionados, a cosméticos e higiene pessoal.

Sobre a Consinco

A Consinco é líder no fornecimento de sistemas de gestão corporativa para as maiores empresas de varejo, atacado e distribuição do Brasil. Com 27 anos de mercado, seus sistemas rodam em 2.400 pontos de venda e são operados por 65 mil usuários. Utiliza modernos conceitos de inteligência empresarial e oferece soluções inovadoras para aumento da eficiência e performance. A tecnologia Consinco está presente em 36% dos maiores varejistas e em 56% dos maiores atacadistas de autosserviço do País, conforme os rankings da Associação Brasileira dos Supermercados (ABRAS) e da Revista Supermercado Moderno (SM). Pelo sétimo ano consecutivo está classificada entre as PME’s que Mais Crescem no Brasil, segundo pesquisa da Deloitte.

Grupo GS& Gouvêa de Souza lança White Paper Services@Retail com estudo completo da oferta de serviços no varejo






O Grupo GS& Gouvêa de Souza tem acompanhado há muitos anos o movimento de incorporação de serviços pelo varejo, atendendo a demanda crescente por parte do consumidor, que não deseja mais apenas produtos. Conforme disse Marcos Gouvêa de Souza, fundador e diretor-geral do grupo: “está acontecendo uma rápida mutação de hábitos dos consumidores. Cada vez mais, eles preferem usar do que ter”.

Como parte deste trabalho de acompanhamento dos serviços no varejo, o Grupo GS& Gouvêa de Souza coordenou o trabalho da pesquisa retratada no White Paper Services@Retail, que traz um levantamento da variedade de serviços oferecidos no varejo. Este paper foi realizado pelo Ebeltoft Group, e apresentado durante a NRF Retail’s Big Show, em janeiro deste ano, e que pode ser baixado na sua versão completa no site: http://bit.ly/retail-trends-nrf-2018

http://oferta.gsmdnrf.com.br/retail


Expectativa é que consumidores comprem mais produtos de Páscoa neste ano

Retomada da economia fará consumidores gastarem mais com itens como pescados e, principalmente, os tradicionais ovos de Páscoa

O coelhinho da Páscoa deverá passar na casa de mais famílias neste ano. A Associação Paulista de Supermercados (APAS) acredita que, com a retomada do crescimento da economia levando a mais confiança com a perspectiva futura, os consumidores devem voltar a procurar produtos tradicionais de Páscoa nos supermercados.

“Na Páscoa de 2017 o Brasil estava vivendo uma das piores crises de desemprego da história, com quase 14 milhões de pessoas fora do mercado de trabalho. Com isso, o consumidor estava mais contido para gastar. Hoje o desemprego diminuiu, a confiança na economia está cada vez maior e o consumidor está mais propenso a comprar produtos que ele havia tirado da lista”, explicou Thiago Berka, economista da APAS, que projeta aumento de vendas gerais nos supermercados nesta época de Páscoa em um patamar de 4% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Totalmente sazonais, os ovos de Páscoa deverão ter crescimento nas vendas na ordem de 4% a 5%. Já quanto aos preços, o aumento deve girar em torno de 3% com relação a 2017. Outros dois produtos bastante consumidos no período da quaresma, que antecede a Páscoa, são os pescados e os ovos de galinha. Em relação aos pescados, a APAS estima um crescimento de vendas entre 2% e 4%. Já para os ovos de galinha, os preços atingem normalmente seus melhores resultados neste período devido à alta demanda, por isso a estimativa é de crescimento de 6% a 8% nas vendas.

Preços dos chocolates

Também muito utilizados como presentes de Páscoa, os chocolates estarão com preços mais contidos em 2018. A expectativa é de crescimento de 3% com relação à Páscoa do ano passado. Os doces em geral, no acumulado de 2017, apresentaram deflação de -0,84%. “Os motivos desta menor expectativa de preços estão no dólar estável, os contratos e salários indexados pela inflação oficial (IPCA) com a base menor do ano, e dos preços de matérias-primas ainda sendo influenciados pela supersafra de 2017”, comentou Berka.

Estratégias de vendas

Logo após o Carnaval, os supermercados começam a preparar as lojas para receber os produtos de Páscoa e desenvolvem estratégias de marketing para atrair os consumidores. De acordo com a APAS, as ações mais realizadas por cerca de 70% dos supermercadistas são mudança de layout da loja (gôndolas, ilhas, parreira de ovos, decorações especiais, entre outras), degustações no ponto de venda, descontos e ofertas especiais em produtos típicos da data. Em menores proporções estão ações como promoções mais-por-menos e interatividade com as crianças.


Sobre a APAS – A Associação Paulista de Supermercados representa o setor supermercadista no Estado de São Paulo e busca integrar toda a cadeia de abastecimento. A entidade tem 1.445 associados, que somam mais de 3.256 lojas.

Coty lança programa mundial de aceleradora de startups

Iniciativa distribuirá U$100.000 em prêmios para inovações em Inteligência Artificial

Seguindo o sucesso atingido em 2017 pelo programa Coty´s Digital Accelerator, a companhia (NYSE:COTY) anuncia a segunda edição da iniciativa direcionada a start-ups de tecnologia para compartilharem suas mais recentes inovações no Coty Quarterly Digital Accelerator Summit. O programa oferece a oportunidade de trabalhar com o diversificado portfólio da Coty e está concentrado em uma série de tecnologias, sendo a primeira Inteligência Artificial (AI).]


As start-ups interessadas podem submeter uma proposta de aplicação dos seus trabalhos para uma das mais de 70 marcas do portfólio da Coty, até o próximo dia 12 de março de 2018, contemplando o seguinte:

Descrição concisa do que torna a start-up única em Inteligência ArtificiaI;
Selecionar uma marca específica da Coty para demonstrar como a mesma seria beneficiada com a tecnologia da start-up (métricas serão um diferencial);

Descrição do modelo de parceria preferencial para condução de testes de mercado.

A Coty selecionará até oito start-ups finalistas, com base em projeções de crescimento e impacto em diversas de suas marcas. As concorrentes poderão apresentar seus projetos para os líderes de marketing da Coty durante o Digital Accelerator Summit, que acontecerá nos dias 27 e 28 de março em Londres e em Nova Iorque.

Para a iniciativa, a Coty dedicará o montante total US$100 mil, valor distribuído em prêmios que variam de US$10 mil a 50 mil, contemplados de acordo com o alinhamento aos critérios (que são: fit com a marca, impacto de crescimento e potencial de escala). A escolha dos vencedores será feita por um painel composto pelo time de especialistas em digital da Coty. Além do prêmio em dinheiro, os vencedores terão outros benefícios, como:

  • Suporte estratégico do time de digital da Coty;
  • Acesso prioritário a executivos das marcas Coty;
  • Acesso a conteúdos estratégicos exclusivos da companhia, como pesquisas da área de beleza e de luxo;
  • Teste da tecnologia com uma marca real, com pilotos financiados pela Coty.

Jason Forbes, diretor de Digital e Mídia da companhia afirma que “na Coty estamos focados em transformar nossas capacidades digitais, e o lançamento do Coty´s Digital Accelerator representa um marco fundamental nesta transformação. É com muita satisfação que lançamos uma nova etapa dessa iniciativa, que traz startups para o nosso mix – internamente, estamos desenvolvendo uma expertise em parcerias com uma variedade de start-ups que ajudam a impulsionar o crescimento das nossas marcas. O que inclui a aquisição da Beamly e da ghd, e a parceria com a Younique e outras novas conexões feitas por meio do nosso relacionamento com a Zenith. Por toda a Coty, fomentamos uma cultura de ‘agir como uma start-up’, incentivando a criatividade, agilidade e a ação rápida. Estamos entusiasmados com o fomento das relações comerciais com startups alinhadas às nossas principais prioridades – e nosso investimento em Inteligência Artificial é um bom exemplo disso".

Fred Gerantabee, vice-presidente de Inovação Digital da Coty, acrescentou que "as parcerias entre a Coty e as empresas emergentes, como a Beamly e a Holition, que lançaram a nossa primeira experiência gratuita de Realidade Aumentada (AR) exclusivamente para nossa marca COVERGIRL, é uma indicação de como gostaríamos de trazer abordagens inovadoras ao mercado em parceria com novos players em AI, AR, voz e outras tecnologias emergentes. Pretendemos fomentar esses relacionamentos e aguardamos mais exemplos como este que saíram do Coty´s Digital Accelerator".

A companhia lançou o programa Coty´s Digital Accelerator em 2017 para conectar-se a recursos digitais externos e start-ups, acelerando o desenvolvimento de suas capacidades digitais. A próxima edição, que acontece nos dias 27 e 28 de março, faz parte da série 2018, que contemplará um conjunto mais amplo de start-ups inovadoras para se conectar diretamente com os times e marcas da Coty por meio de propostas focadas em uma tecnologia específica. Os próximos temas provavelmente incluirão AR, voz e impressão em 3D.

Para seu Digital Summit de março, a Coty contará com parceria de sua agência de mídia, Zenith. Benoit Cacheux, diretor mundial de digital e inovação da Zenith, afirma: "estamos realmente empolgados em trabalhar tão próximos da Coty nesta importante iniciativa estratégica. A Zenith e a Publicis Media conseguiram libertar o potencial de uma série de grandes start-ups de AI e, com a iniciativa, buscamos introduzir mais pequenas empresas a esse pull ".

Para mais detalhes ou para enviar proposta para o Coty´s Digital Accelerator, os interessados devem contatar a empresa via email: digitalaccelerator@cotyinc.com. Os projetos devem ser enviados até o dia 12 de março.

Sobre a Coty Inc.

A Coty é uma das maiores empresas de beleza do mundo, com aproximadamente US$9 bilhões de dólares em receita e cuja missão é celebrar a diversidade da beleza dos(as) consumidores(as). Sua forte herança empreendedora gerou um portfólio icônico de marcas líderes neste segmento. Atualmente, a Coty é líder global em fragrâncias, número dois no mercado de produtos profissionais para styling e coloração de cabelos, além de ser a terceira empresa do setor quando o assunto é "color cosmetics" (maquiagens e esmaltes).

Em âmbito global, a companhia opera com três divisões de negócios. Coty Consumer Beauty é a divisão focada em produtos para varejo nas categorias corporal, capilar e maquiagem, com marcas renomadas como COVERGIRL, Max Factor, Sally Hansen, Bourjois, Rimmel, Adidas entre várias outras. Coty Luxury atua no segmento de fragrâncias premium e de produtos voltados a cuidados com a pele – seu portfólio concentra famosas marcas, como Calvin Klein, Gucci, Burberry, Bottega Veneta, Marc Jacobs, Chloé, Hugo Boss , philosophy etc. Já a divisão Coty Professional Beauty é focada em uma ampla linha de marcas e produtos de uso profissional (cabelos e unhas) – entre as quais Wella Professionals, Sebastian Professional, OPI, Nioxin e ghd.

No mundo, a Coty tem hoje aproximadamente 20 mil colaboradores e seus produtos são vendidos em cerca de 150 países. Coty e suas marcas estão comprometidas com a questão da responsabilidade social corporativa, buscando também minimizar impactos ao meio ambiente.

Para mais informações sobre a Coty Inc., visite www.coty.com.

Shure lança lojas oficiais no Mercado Livre e Amazon Brasil

A Shure, líder global no segmento de áudio, inaugura na próxima quarta-feira, 28 de fevereiro, suas lojas oficiais no Mercado Livre e Amazon Brasil. Com isso, a empresa amplia seus canais de vendas no país e dá continuidade às ações para se aproximar cada vez mais de seus consumidores finais.

Nas novas lojas virtuais serão comercializados os novos fones Bluetooth da marca, todos os cinco microfones da linha MOTIV (que traz soluções de áudio com controles intuitivos, tecnologia de ponta e design retro para YouTubers, podcasters, jornalistas e músicos), os fones da linha in-ear SE (como o SE215, o SE535 e o SE846) e os headphones para Home Studio SRH240A e SRH440.



“O Brasil é muito estratégico para a Shure, e nosso foco é oferecer cada vez mais facilidades para que as pessoas encontrem nossos produtos. Além disso, garantimos não apenas a praticidade e contato direto com nossa equipe local, mas a tranquilidade de saberem que estão adquirindo produtos originais Shure, e não mercadorias falsificadas – o que é bastante comum no ambiente digital”, explica Rafael Pedroso, Gerente Associado de Marketing Digital para a América Latina da Shure.

Além de distribuição física realizada por revendedores autorizados, a Shure conta ainda, desde o último ano, com e-commerce próprio que comercializa os produtos MOTIV - www.lojashure.com.br.

Sobre a Shure Incorporated

Fundada em 1925, a Shure Incorporated (www.shurebrasil.com) é amplamente reconhecida como a maior fabricante mundial de microfones e produtos eletrônicos de áudio. Ao longo dos anos, a empresa desenvolveu e produziu vários produtos de áudio profissional e de consumo que se tornaram referência de mercado por seu desempenho, confiabilidade e valor. A linha diversificada de produtos da Shure inclui produtos de categoria internacional, como microfones com fio, sistemas de microfone sem fio, sistemas de monitoramento pessoal intra-auricular, sistemas de conferência e discussão, sistemas de áudio em rede, premiados earphones e headphones, além de cartuchos fonográficos da mais alta qualidade. Hoje, os produtos da empresa são a primeira opção quando o desempenho de áudio é a maior prioridade.

A Shure Incorporated está sediada em Niles, Illinois (EUA). A empresa também possui sedes regionais de vendas e marketing em Eppingen (Alemanha) e Hong Kong (China), com mais de 30 outras unidades de fabricação e escritórios regionais de vendas em diversos países das Américas, Europa, Oriente Médio, África e Ásia.

Startup brasileira lança na Europa primeira cabine automática de avaliação de automóveis

Novidade será apresentada pela AutoAvaliar no World Shopper Iberian 2018, o principal evento do setor automobilístico do mundo na área de inovação. Lançamento é parte da estratégia de expansão internacional da AutoAvaliar, com a oferta de soluções customizadas para o repasse de veículos no mercado europeu

A startup brasileira AutoAvaliar, plataforma de gestão de vendas e estoque de veículos, apresenta ao mercado europeu a primeira cabine automática capaz de avaliar e precificar um automóvel usado, com tecnologia exclusivamente nacional.

Batizada de AutoFlash, a novidade será apresentada oficialmente pela AutoAction, divisão da AutoAvaliar na Europa, durante o World Shopper Iberian 2018, o principal evento do setor automobilístico do mundo na área de inovação, que acontece nos dias 18 e 19 de maio, na cidade de Estoril, em Portugal.



O motorista entra na cabine e, em cerca de dois minutos, tem uma avaliação completa do estado do automóvel e sabe, principalmente, quanto vale o veículo numa eventual troca por outro modelo no varejo. A análise traz itens como estado dos pneus, situação da lataria, condição da pintura e outros, além de se conectar, no caso brasileiro, com o sistema do Denatran, para verificar a procedência do automóvel.

O lançamento da AutoFlash no mercado europeu é parte da estratégia de expansão internacional da AutoAvaliar por meio da AutoAction. A aposta da empresa está calcada no desenvolvimento de inovações tecnológicas para o setor automotivo, sobretudo no repasse online de seminovos.

A plataforma AutoAction está em operação há cerca de um ano em Portugal, por meio da parceria com um dos maiores grupos de concessionárias do país. A ferramenta é utilizada pelos varejistas portugueses na forma de aplicativo de avaliação e cotação de veículos, que integra os estoques de concessionárias e lojistas e permite fazer levantamento de preço de um automóvel avaliado, antes mesmo de entrar na loja.

“A intenção é levar o modelo de negócio bem sucedido e já consolidado no Brasil para todo o mercado europeu e norte-americano”, explica J.R. Caporal, presidente da AutoAvaliar. “Atualmente a nossa plataforma movimenta cerca de R$ 20 bilhões ao ano no Brasil e funciona como um canal de vendas entre 2,5 mil concessionárias e 20 mil lojistas multimarcas no País”, informa.

Sobre a AutoAvaliar (www.autoavaliar.com.br)

A AutoAvaliar é uma plataforma B2B que integra revendedores independentes e concessionárias de veículos de uma forma mais simples e rentável, oferecendo um sistema completo de gestão de estoque de seminovos. A plataforma WEB da AutoAvaliar conta também com uma ferramenta de avaliação de veículos e um pregão on-line, o que garante uma melhor gestão, mais segurança e rentabilidade.

Luiza Trajano entra para “hall da fama” do varejo mundial

Presidente do Conselho de Administração do Magazine Luiza é única brasileira a receber honraria do Congresso Mundial de Varejo

A empresária Luiza Helena Trajano, presidente do conselho de administração do Magazine Luiza, acaba de ser anunciada como nova integrante do hall da fama do World Retail Congress (WRT), maior congresso de varejo do mundo, que, neste ano, acontece de 17 a 19 de abril, em Madri, Espanha. Luiza Helena é a única brasileira a integrar a lista das principais lideranças do varejo mundial, que, hoje, conta com 41 nomes, entre eles Terry Lundgre, CEO da rede de lojas de departamento Macy´s; Tommy Hilfiger, fundador do Tommy Hilfiger Group; Jack Ma, fundador da empresa de comércio eletrônico chinesa Ali Baba; e Ingvar Kamprad, fundador da rede sueca de móveis Ikea.

Luiza Trajano, Magazine Luiza
Indicado por um conselho de 100 membros de diversas nacionalidades, o hall da fama da WRC reconhece os nomes do setor que “deram forma ao varejo por meio de seus negócios e marcas, além da habilidade de comandar a indústria”. Inovação, visão, coragem e determinação, segundo a WRC, são características fundamentais para integrar a lista. Em 2018, além de Luiza Helena Trajano, passaram a integrar o hall da fama do WRC Richard Liu, fundador da chinesa JD; e Stefano Pessina, da rede americana de drogarias Wallgreens.

Luiza Helena Trajano, sobrinha dos fundadores do Magazine Luiza, Luiza Trajano Donato e Pelegrino Donato, começou a trabalhar na empresa aos 12 anos, passando por todos os departamentos, da cobrança à gerência, das vendas à direção comercial. Em 1991, assumiu a superintendência da rede. Durante seus 25 à frente da operação, o Magazine Luiza expandiu suas lojas para diversas localidades, como São Paulo e a região Nordeste, além de ter aberto capital na Bolsa de Valores

No início de 2016, assumiu o posto de presidente do Conselho de Administração do Magazine Luiza. Em 2013, Luiza Helena criou, juntamente com outras lideranças femininas, o Grupo Mulheres do Brasil. Ela também é uma das fundadoras do Instituto para Desenvolvimento do Varejo (IDV). “Fico extremamente honrada em fazer parte de um grupo de pessoas que contribuiu decisivamente para o desenvolvimento do varejo, setor que é minha paixão”, diz Luiza Helena. “Acredito que a indicação do meu nome também é uma expressão da força do varejo brasileiro”.

Divino Fogão renova patrocínio ao Rally dos Sertões por mais dois anos

Após sucesso registrado ano passado, o Divino Fogão renovou o contrato de patrocínio com o Rally dos Sertões por mais dois anos. A rede de restaurantes, conhecida pela comida da fazenda, estará ao lado de um dos maiores ralis do mundo nas edições de 2018 e 2019. O acordo foi assinado pelo presidente e fundador do estabelecimento gastronômico, Reinaldo Varela, e pelo diretor-geral do evento esportivo, Marcos Moraes.


O Rally dos Sertões chega à 26ª edição neste ano, que será disputada de 18 a 25 de agosto entre Goiânia e Fortaleza. É a maior plataforma Off Road do Brasil. Nela, o patrocinador tem várias opções para agregar valor à sua marca, seja em mídia (em 2017 mais do que dobrou a exposição de mídia em relação ao ano anterior, passando de R$ 22 milhões para mais de R$ 50 milhões), seja no digital (no começo deste mês alcançou 500 mil fãs nas redes sociais, o maior número de um evento de automobilismo nacional), na Live Experience (em 7 dias de competição em diversas cidades e capitais fazem relacionamento, promoções, sampling e exposição de produtos), além das plataformas Social (ano p assado foram mais de 4.500 atendimentos com mais de 400 cirurgias médicas) e a Ambiental (uma grande preocupação dos organizadores).

“A renovação do patrocínio do Divino Fogão, por mais dois anos, é gratificante para o Rally dos Sertões e reforça o nosso compromisso em oferecer ao mercado várias plataformas de comunicação em um único evento”, conta Moraes.

Varela, fundador da empresa, que tem 185 restaurantes espalhados por todo o País, também ressalta a parceria. “A experiência como patrocinador do Rally dos Sertões foi muito positiva para o Divino Fogão em 2017. Por isso, decidimos renovar o contrato por mais dois anos. O evento, considerado um dos maiores do mundo, é muito significativo para a rede e, especialmente, para mim como piloto profissional”, afirma o empresário e também piloto, que concilia o trabalho nas pistas com a liderança de seu negócio.

Com o acordo junto ao Rally dos Sertões, Varela estabelece uma tríade de sucesso que envolve sua vida pessoal e profissional: evidencia a rede no cenário nacional, ajuda no desenvolvimento do esporte brasileiro e mantém a disposição em participar de competições de alto nível.

Desde que começou a competir em provas fora-de-estrada, em 1982, Varela já participou de 19 edições do Rally dos Sertões. Conquistou sete títulos por categoria (1998, 1999, 2000, 2007, 2008, 2012 e 2015) e duas vezes foi campeão geral (2000 e 2015).

Família da Poeira

Como se observa, empreendedorismo e esporte estão intimamente ligados ao estilo de vida de Varela. Tanto que a ‘Família Divino Fogão’ dá lugar à ‘Família Poeira’ durante as competições. Além de Reinaldo, os três filhos, Rodrigo, Gabriel e Bruno, correm de UTV e a mulher, Nani, gerencia toda a logística durante as provas, nacionais e internacionais.

Recentemente, Reinaldo Varela entrou para a história do esporte a motor do Brasil ao ser o segundo piloto do País a conquistar o título do Rally Dakar, em 40 anos de tradição da maior e mais difícil prova off-road do planeta. A façanha, registrada dia 20 de janeiro, teve participação do navegador Gustavo Gugelmin.

Rally dos Sertões – O Rally dos Sertões chega em 2018 à sua 26.ª edição. Será realizada de 18 a 25 de agosto, entre Goiânia e Fortaleza. Terá sete etapas, com passagem pela Bahia, Tocantins, Maranhão e Piauí, além de Goiás (largada) e Ceará (chegada). Os melhores pilotos e navegadores do País percorrerão cerca de 3.530 quilômetros, sendo 2.130 quilômetros cronometrados. A prova também válida pelo Campeonato Brasileiro de Rally Cross Country.

Linha de cafés especiais destaca produção 100% feminina

No mês da mulher, a torrefação paranaense Café do Moço vai lançar a primeira linha nacional produzida somente por mulheres

O mês de março está chegando, e com ele diversas homenagens em todo mundo para as mulheres, que têm no dia 08 uma data só para elas. No embalo das celebrações, a Microtorrefação Café do Moço, uma das principais referências quando o assunto é cafés especiais no Brasil, vai lançar uma linha exclusiva, que recebeu o nome de “Café das Moças”. Coordenado por Estela Cotes, o projeto traz cinco cafés produzidos por pequenas produtoras no Estado do Paraná, democratizando um mercado até então dominado por homens.





Um dos grandes destaques da linha “Café das Moças” é o café Catuaí Vermelho, o mais caro da história do Paraná, produzido pela produtora Ana Maria Garcia. No ano de 2017, 30 kg do café foram adquiridos por R$ 3.800 no 1o Leilão das Mulheres do Café do Paraná. Natural de Figueira (PR), Ana Maria Garcia, de 34 anos, que estudou apenas até o 4º ano do Ensino Fundamental, entrou no mundo dos cafés incentivada por seu pai. Mas foi na EMATER, com o projeto Mulheres do Café, e com o apoio do Café do Moço, empresa comandada por Estela Cotes e Leo Moço, que aprendeu novas técnicas e cultivos, aprimorando sua paixão e amor pelo café.

O trabalho de Ana Maria Garcia, que destacou o protagonismo feminino por meio do café, serviu como incentivo para que o Café do Moço criasse a primeira linha do país produzida exclusivamente por mulheres. “Depois de conhecermos este grupo de mulheres em 2016 começamos a estudar a produção feminina e descobrimos o trabalho de muitas pequenas produtoras que, com pequenas correções, poderiam resultar em cafés de excelência. Em pouco tempo percebemos que estávamos diante de uma nova página da cafeicultura paranaense, com mulheres se destacando em um segmento que sempre foi dominado por homens. Nesse momento, surgiu a ideia de selecionarmos café de qualidade para lançar uma linha inédita, que tem por objetivo promover o empoderamento dessas mulheres produtoras”, comenta Estela Cotes.

Além de Ana Maria, fazem parte do projeto “Café das Moças” outras quatro produtoras: Maria José Faria Costa (Tomazina – PR), com o café Catuaí Vermelho; Claudete Valle Pires (Japira – PR), com o café da variedade Arara; e Gláucia Daniele Mendes (Joaquim Távora – PR), com o café Obatã. “Estamos muito orgulhosos com o resultado desse projeto lindo. A maioria das mulheres começaram a produzir para consumo próprio, e hoje estão ganhando dinheiro com essa produção incrível, contribuindo diretamente para o sustento de suas famílias. É muito gratificando ver essa satisfação profissional no rosto delas”, detalha Estela. Além das produtoras, todos os detalhes do processo de produção foram realizados por mulheres, da colheita até a embalagem desenvolvida pela designer Andressa Meissner.

Responsável pela torrefação e comercialização dos cafés, a torrefação Café do Moço prestou, também, uma consultoria completa para as produtoras, resultando em saltos significativos nas produções em regiões até então impensáveis, tendo como foco principal a qualidade. Agora, após o lançamento oficial, a ideia é que o projeto ganhe todo o Brasil. “Sem dúvida alguma essa iniciativa fará com que mais produtoras se animem com o mercado e com as possibilidades geradas por seus cafés. Todo o mercado ganha com essa dedicação feminina”, comenta Estela Cotes.

Como comprar

Os cafés estão disponíveis em embalagens de 150g, ilustradas com a imagem das produtoras, e custam entre R$ 90 e R$ 135. Eles podem ser adquiridos no site da torrefação (www.cafedomoco.com.br), com entrega para todo o país, e podem ser encontrados, também, na cafeteria do Grupo Café do Moço, o Barista Coffee Bar (Rua Moyses Marcondes, nº 609 – Juvevê), em Curitiba.

Mais informações no site www.cafedomoco.com.br pelo telefone (41) 3501-8234.

sexta-feira, 23 de fevereiro de 2018

Estudo aponta que cerca de 30% do investimento em mídia no varejo não tem retorno, segundo startup.

Um dos grandes desafios do mercado ainda tem sido o de atrair clientes. Em um tempo onde os clientes ainda estão escassos nas lojas, nunca a frase “se entrasse mais gente, eu venderia mais” parece ter feito tanto sentido à gestores, diretores e administradores do mundo do varejo.

Em tempos de crise, a produtividade vem sendo cada vez mais cobrada, focada principalmente nas equipes de venda. “Não podemos perder vendas” ou ainda “não podemos perder clientes” são mantras muito utilizados no dia a dia das equipes de atendimento.


E onde há clientes escassos, há sempre uma maior demanda para a área de marketing. Eventualmente, cabe ao time de marketing a solução mágica, ou um novo esforço para se atingir novos resultados. Mesmo nesse período pós-crise, a maioria das equipes ainda tem que lidar com orçamentos reduzidos e pressão por crescimento e melhores resultados.

Se propaganda e promoção sempre foram armas efetivas na atração de clientes, o problema é que todo o arsenal de mídia que o mercado tem a disposição do varejo parece estar cada vez mais caro e pior do que isso, está trazendo cada vez menos resultados.

Na busca pelo resultado, muitas empresas até optam por apostas em novos veículos ou meios de se comunicar com o cliente, como um novo jornal, ou uma “oportunidade incrível de desconto” no anúncio, sem obter qualquer tipo de resposta em relação ao retorno do investimento realizado.

Uma avaliação desse cenário realizada pela Ouvi, startup norueguesa-brasileira focada na avaliação de campanhas e ações promocionais através de mobile tracking, verificou que cerca de 30%, ou seja, cerca de 1/3 do investimento realizado pelo varejo não traz qualquer tipo de retorno à marca, sendo totalmente desperdiçado.

Segundo Tore Haugland, CEO da empresa: “Verificamos que em alguns casos, há oportunidade para que o varejista reduza drasticamente seu investimento sem impacto em faturamento, ou ainda redirecione os investimentos nas mídias onde ele tenha mais retorno, obtendo melhores resultados.”

Na avaliação realizada pela empresa, o retorno dos investimentos de mídia e campanhas no varejo verificado gira em torno dos 20%, índice até mais positivo do que encontrado em países como os Estados Unidos, onde gira em torno de 10%.

Um dos varejistas que já utilizou a solução foi a Livraria Cultura. De acordo com Sergio Herz, CEO da empresa: “Em uma ação, verificamos que mais de 30% das vendas promocionais foram originadas através das divulgações online. Isso fortaleceu ainda mais nossa estratégia digital.”

Janaína Camargo, sócia-diretora da Ouvi conclui: “Constatamos que a efetividade de uma mídia muda de praça para praça. Um tablóide pode trazer mais retorno em um bairro residencial ou em uma cidade específica, mas pode apresentar uma resposta diferente em outra localidade. Com nossa solução, conseguimos identificar como, quando e onde os clientes preferem interagir com as campanhas da marca.”

Sobre a Ouvi:

A Ouvi é uma startup norueguesa-brasileira, fundada em 2004, que oferece ao mercado soluções de mobile tracking de campanhas e ações de marketing, possibilitando que as marcas analisem a eficiência dos canais de distribuição e seu retorno de investimento através de mecanismos como vouchers digitais e ações por SMS. Já usaram nossas soluções empresas como C&A, Nokia, Renault, Nestlé, BR, Santander, Chilli Beans, Riachuelo, Shell, Swift, Diageo, Santher, Cyrela, Bradesco, Bob’s, entre outras.

Mais informações: www.ouvi.com.br

Drogaria Onofre investe em novos serviços ao consumidor

Fastline é a novidade da rede, que investe cada vez mais na multicanalidade para atender seus clientes

Em julho de 2017, a Drogaria Onofre, pertencente a CVS Health, maior empresa de saúde do mundo, apresentou um novo serviço diferenciado, o Fastline, que consiste em disponibilizar ao cliente da loja física, a oportunidade de receber produtos que ele não encontrou no momento da sua compra. O benefício ao consumidor é oferecer uma grande variedade de itens que, muitas vezes, são difíceis de encontrar. Caso o produto não esteja disponível na loja, o cliente sinaliza ao atendente, que faz a solicitação dos itens desejados, e em até 4 horas o pedido do cliente é entregue na loja sem custo adicional. O serviço pode ser solicitado em qualquer unidade da rede, desde novembro, para as compras com valor superior a R$ 50,00, exceto FreeStyle Libre.


Hoje, este serviço representa 1,5% do volume de venda total da Drogaria Onofre e 2,4% da venda das lojas. E está integrado com a nova estratégia Omnichannel da companhia.

“Apesar de recente, já traz resultados supreendentemente positivos à rede, tanto que em apenas seis meses já passou a representar o faturamento médio de uma loja inteira da Drogaria Onofre, que investe cada vez mais em novidades para proporcionar praticidade aos clientes. Esse desempenho é o reflexo de que os consumidores estão procurando cada vez mais comodidade na hora de fazer suas compras independente do canal de escolha e o Fastline veio para atender essa demanda.”, afirma Eduardo Mangione, diretor de marketing e responsável pelas áreas de e-commerce, televendas, SAC e visual merchandising da Drogaria Onofre.

Outros destaques de 2017

Em 2017, a Drogaria Onofre inaugurou seis lojas na capital paulista, nas regiões do Brooklin, Gaivota, Pátio Paulista, Praça Cívica e Emília Marengo, encerrando o ano com 42 unidades, e atuação em três estados brasileiros: São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais. O ano ainda foi marcado pela padronização do layout das novas unidades da rede.

As parcerias firmadas com marcas de cosméticos renomadas como The Body Shop e Phillip Kingsley também são algumas das apostas para aumentar e diversificar os produtos disponibilizados aos clientes.

A multicanalidade trouxe um resultado muito positivo durante a Black Weeks, campanha promocional que reduziu em até 70% os preços de mais de 2 mil itens comercializados em todos os canais de venda: lojas físicas, e-commerce e televendas. Foi a maior campanha de Black Friday da história da drogaria, pois abrangeu todas as unidades. Para essa ação, houve campanhas de divulgação em diversas plataformas on-line e off-line, como TV, relógio de rua, painel de ônibus, entre outros.

Para este ano, a expectativa é ampliar a rede com a inauguração de 15 lojas em regiões estratégicas com foco principal em São Paulo, e continuar crescendo com o lançamento de sua nova plataforma de e-commerce e investimentos na personalização da experiência omnichannel com foco em se aproximar cada vez mais do cliente.

Sobre a Drogaria Onofre

A Drogaria Onofre tem uma história de mais de 80 anos de paixão pela farmácia, possui 43 lojas em três Estados do Brasil. Atualmente, emprega direta e indiretamente mais de 2 mil pessoas. É a empresa que apresenta a maior venda por m², por funcionário e por loja do País e o único e-commerce que entrega em até 4 horas, de segunda a domingo, nas principais capitais.

Desde 2013 faz parte da maior empresa de saúde do mundo, a CVS Health, que conta com mais de 9 mil drogarias distribuídas por todo o território americano e emprega mais de 200 mil pessoas, sendo o maior empregador de farmacêuticos e enfermeiros do mundo.

Site: www.onofre.com.br
Instagram: @drogariaonofre
Facebook: www.facebook.com/DrogariaOnofreOficial

Gestão de varejo na Omniera

Algo que se tornou um desafio nos últimos anos para as marcas de varejo é compreender de maneira mais adequada seu consumidor, ou melhor dizendo, o omniconsumidor. A maneira como, quando e, principalmente, onde ele compra se tornou algo extremamente complexo para toda a cadeia de consumo, dos grandes players aos pequenos varejos de bairro.

Mesmo que se creia que esse é um desafio apenas para as grandes marcas e os grandes players, é necessário perceber que até mesmo uma pizzaria de bairro está começando a receber pedidos através de um aplicativo ou de uma rede social que esteja em alta no momento. E a cada dia surgem novas soluções que estimulam consumidores a consumirem nos mesmos locais de maneiras diferentes. Se o local não se adapta, possivelmente está aberta uma possibilidade para que seu cliente busque outro local para a compra.


Nesse contexto, com cada vez mais canais de origem e compra dos consumidores, medir e avaliar, não somente os efeitos de um novo canal, mas também os resultados do todo para o negócio, se tornou algo cada vez mais difícil para o varejista.

Uma das principais ferramentas de compilação e avaliação de resultados do negócio são os ERP’s, os sistemas de “Enterprise Resource Planning”, capazes de reunir diversas informações do negócio como vendas, compras e estoque.

A questão é que, de fato, os ERP’s são hoje fundamentais para a gestão do negócio, sendo disponibilizadas no mercado, desde soluções que oferecem complexidades e valores para todas as necessidades e portes de negócio, até como soluções que funcionam especificamente para alguns nichos. Os ERP’s conseguem reunir o compilado mínimo de informações para a gestão tradicional do negócio, baseado nas performances de compra, venda e estoque.

A questão é que dificilmente esse tipo de sistema hoje entrega um retrato completo e real do consumidor e de sua jornada de compra. Nesse contexto, os chamados sistemas de Analytics e de Business Intelligence parecem, ao reunir um apanhado de diversos pontos de contato do cliente com a marca, estarem mais próximos do cenário ideal de avaliação. Eles buscam compilar, conectar e sinergir as informações desses contatos, como, por exemplo, a interação em um site, uma rede social, emails, mensagens eletrônicas, entre outros, cruzando com outras informações, como as de um CRM, ou mesmo dos ERP’s, para a construção de um retrato mais fiel de quem é, afinal, seu consumidor.

Nesse novo contexto da Omniera, parece que a gestão começa a deixar de ser sobre o negócio e passa a ser sobre o consumidor. A loja, e, por consequência, a marca, começam a operar e analisar uma carteira de clientes, e não mais as vendas que entram pela porta.

Ainda há um gap de mercado, onde essas soluções só parecem estar disponíveis para os grandes players. O varejo de massa, pulverizado, ainda caminha na discussão do ERP, quando o consumidor começa a ser mais seduzido por marcas que conseguem mais rapidamente interagir e trabalhar de maneira mais adequada e engajada com ele.

E se há o gap, há uma esperança nas startups, que talvez possam oferecer uma solução mais democrática para o grande mercado. A questão é que a grande maioria dos sistemas de Analytics oferecido pelas startups ainda se focam em alguns agregados de indicadores, ou alguns deliveries em especial, focando em alguma dor ou nicho específicos do varejo ou do varejista. Mesmo assim, estas soluções já são um modelo interessante, que representa um avanço no mercado e uma possibilidade para as marcas que pensam em iniciar nesse campo analítico. A maioria das soluções de startups, de olho em seu crescimento de mercado, por vezes oferecem até mesmo soluções mais completas ou de maior facilidade de integração com as informações disponíveis, com valores mais competitivos.

Em tempos de Omniera, de consumidores mais conscientes e informados sobre o que estão comprando ou desejando comprar, o papel do vendedor vem drasticamente mudando para um perfil mais consultivo, alinhado com a gestão de carteira dos clientes da loja.

Nesse novo cenário, marcas que conseguirem entender e compreender os anseios de seus consumidores, antes dos concorrentes, vão sair na frente. As soluções já estão disponíveis. Iniciativa e investimento, não somente de capital, mas, principalmente, de esforço e foco coletivo são as chaves para o sucesso.


Um grande abraço e boas vendas

Caio Camargo
Editor | Falando de Varejo
Linkedin: www.linkedin.com/in/caiocmgo
Instagram: www.instagram.com/caiocmgo

quinta-feira, 22 de fevereiro de 2018

Rede Drogaria Total apresenta plano de marketing e negócios para 2018 e aposta em 35% de aumento de vendas

Mais de 90 parceiros do mercado farmacêutico e de cosméticos, além de representantes das unidades, conhecerão a campanha promocional da rede que prevê chegar ao fim do ano com 500 lojas

A Rede Drogaria Total, considerada a melhor rede de farmácias do Brasil, apresenta na próxima segunda-feira (26/02), em Ribeirão Preto, seu planejamento de marketing e negócios para 2018.

O evento vai reunir mais de 90 parceiros do mercado farmacêutico e de cosméticos e representantes das unidades da rede em um coquetel a partir das 19 horas no Espaço Golf e terá um formato totalmente diferente, dividido em quatro partes e com intervalos para coquetel e networking.

Baseada em um modelo associativista e considerada pela FEBRAFAR (Federação Brasileira das Redes Associativistas e Independentes de Farmácias) a melhor rede de farmácias do Brasil, a Rede Drogaria Total vem ao longo de seus 22 anos de atuação construindo uma história de sucesso no estado de São Paulo. Fundada em Ribeirão Preto, está presente hoje em mais de 240 cidades paulistas com 406 filiadas até o momento.


Os últimos dois anos foram marcados por campanhas promocionais criadas pela agência Audiovisual Comunicação Integrada, de Ribeirão Preto, que alavancaram seu crescimento da rede. Na primeira ação, foram distribuídos oito motos e um carro e no segundo ano da campanha, o prêmio máster foi de R$ 100 mil.

E agora, em 2018, a Rede Total dá um grande passo à frente e aposta em uma agressiva campanha de marketing desenvolvida pela Audiovisual para sustentar o seu plano de expansão que prevê chegar a 500 unidades até o final do ano e aumentar suas vendas em mais de 35%.

“Em 2018, queremos retribuir nossos consumidores com a promoção Ano dos Sonhos Drogaria Total”, explica Luiz Carlos Valerio, atual vice-presidente e ex-presidente por duas gestões da Rede Drogaria Total.

As informações da campanha, já certificada pela Caixa Econômica Federal, serão anunciadas em primeira mão no evento.

Heliar inaugura primeira franquia para o varejo

Proporcionar uma nova experiência em lojas baterias é a aposta da marca.

Atuando no Brasil desde 2012 com o modelo de franquias para o atacado por meio de Master Franqueados, a Johnson Controls, fabricante das Baterias Heliar, inaugurou em janeiro de 2018 sua operação de franquia no varejo com lançamento da primeira loja em Sorocaba, no interior paulista.

“Decidimos expandir o modelo para o varejo, por identificarmos uma oportunidade de oferecer ao cliente um serviço diferenciado, em um local agradável que foge do convencional de uma loja de baterias”, diz Alex Pacheco, Vice-presidente e General Manager para o Cone Sul da Johnson Controls. “Além disso, nossa loja foi pensada para ser um ponto de contato direto da Heliar com o consumidor final e para que ele tenha uma experiência otimizada, imbuída do DNA da nossa marca nos produtos e serviços oferecidos”, completa.





Para atuar no modelo de franquias de varejo com excelência, a empresa líder mundial da produção de baterias, conta com a padronização de serviços e na referência em qualidade não só no mercado de reposição, mas também entre as montadoras. A meta inicial é termos cobertura nacional com a Heliar Service nos próximos cinco anos.

Para reestruturar o modelo das franquias, a Johnson Controls contou com a assessoria da Bittencourt, empresa de consultoria especializada na construção de redes de franquias e do escritório Kawahara & Takano, especializado em varejo, para a concepção do projeto das lojas.

A Heliar Service está aberta para empreendedores que desejam investir em uma franquia de varejo de baterias. Para mais informações acesse o site www.heliar.com.br ou ligue 0800 16 16 44.

Sobre Johnson Controls

A Johnson Controls é uma empresa global líder em tecnologia que atende a clientes em mais de 150 países. Nossos 130 mil colaboradores criam edifícios inteligentes, soluções eficientes em energia, infraestrutura integrada e a próxima geração de sistemas de transporte que funcionam perfeitamente juntos para entregar a promessa de cidades e comunidades inteligentes. Nosso compromisso com a sustentabilidade remonta as nossas raízes em 1885, com a invenção do primeiro termostato elétrico para ambientes.

Nós estamos comprometidos em apoiar nossos clientes a vencer e criar valor para todos os nossos “stakeholders”, através de foco estratégico em nossos edifícios e plataformas energéticas. Para informações adicionais,visite http://www.johnsoncontrols.com ou siga @johnsoncontrols no Twitter.

Power Solutions

A Johnson Controls Power Solutions é a maior fabricante mundial de baterias automotivas, fornecendo cerca de 152 milhões de unidades todos os anos para montadoras e revendedores do mercado de reposição. O portfólio completo de baterias de chumbo-ácido e tecnologia íon-lítio fornecendo praticamente para todo tipo de veículo dos nossos clientes - incluindo convencionais, Start-Stop, micro-híbridos e elétricos. O sistema de reciclagem da Johnson Controls tem ajudado a fazer das baterias automotivas o produto de consumo mais reciclado no mundo. Globalmente nossos 15 mil funcionários desenvolvem, fabricam, distribuem e reciclam baterias em mais de 50 localidades. Para mais informações, visite nosso site http://www.johnsoncontrols.com/powersolutions ou siga-nos no twitter: JCI_BatteryBeat.

Quer empreender? Veja 5 lições de como começar no mundo do empreendedorismo

Luzia Costa que já teve vários negócios antes do Grupo Cetro, dá dicas para iniciar sua vida empreendedora com segurança e cuidado

Empreender e ter seu negócio próprio é o sonho de muitos brasileiros. Mas começar neste caminho não é tão simples assim e se faltar preparo, o futuro empreendedor pode acabar desistindo dessa jornada ou até mesmo tornar este momento um pesadelo.

Luzia Costa, do Grupo Cetro
Luzia Costa, empreendedora há mais de 10 anos, já teve muitos empreendimentos pequenos até chegar ao sucesso que é hoje a frente das franquias Sóbrancelhas e Beryllos. “É errando que se aprende. Por isso é necessário aguentar a pressão que terá nesta nova vida. Mas jamais desistir”, completa a empresária.

Para se preparar para o mundo do empreendedorismo, e CEO do Grupo Cetro, listou cinco lições para iniciar e evitar erros. Confira abaixo:

1. Invista em algo que você goste e tenha conhecimento

Alguns empreendedores começam no caminho errado por optar por algo que está “na moda” ao invés de se dedicar ao que já tem experiência e entende. Por isso, é fundamental para começar a empreender, desenvolver um negócio com suas habilidades já existentes. Você evitará prejuízos e precisará menos de auxílio externo.

2. Faça um plano de negócio

Sem planejamento a vida do empreendedor fica bem mais complicada. Por isso, é essencial começar criando um plano de negócio, onde você estabeleça o mercado que irá atuar, público-alvo, o que será ofertado, concorrentes, fornecedores, pontos fracos e fortes do negócio, enfim, um mapa do negócio com informações detalhadas que irão viabilizar a ideia do empreendimento e sua gestão.

3. Tenha o pé no chão e se dedique

A história que ser dono do seu próprio negócio é fácil e você terá mais tempo, horários definidos e finais de semana livres, além de ganhar dinheiro de forma rápida, é lenda! O empreendedor irá ralar muito 24hrs por dia, sem folga, pois sem dedicação o negócio não irá sair do papel. Por isso, é importante se dedicar 100% ao seu investimento e ter ele como prioridade em sua vida.

4. Se especialize

Quanto mais você pesquisar e estudar maiores serão seus acertos. Comece com cursos básicos para ter as primeiras noções de empreendedorismo e estratégias. Frequente palestras e eventos sobre o assunto, é uma ótima maneira de aprender conceitos, dicas práticas, além de conhecer outros empreendedores.

5. Faça networking

Conhecer outros empreendedores como citei acima, é uma forma de aumentar sua lista de contatos e futuros parceiros. Além disso, é fundamental para o crescimento do seu negócio. Por isso, cultive esses contatos de forma espontânea para boa referência do seu negócio.

Água de Cheiro apresenta nova embalagem para a linha de fragrâncias Attractive

O novo design dos perfumes feminino e masculino está mais moderno para ressaltar o ‘encaixe perfeito’ entre eles.

A Água de Cheiro está de cara nova após passar por um período de reformulação e reestruturação. Dentre várias mudanças, a marca modificou seu portfolio unindo multimarcas e marca própria em uma única rede, tornando-se ainda mais democrática. Seguindo uma linha mais moderna após todo esse processo, a Água de Cheiro decidiu repaginar a embalagem de dois de seus best seller. Os perfumes feminino e masculino da linha Attractive ganham um novo visual para reforçar seu conceito moderno, sexy e cosmopolita. Os frascos surgem em novo formato, mas mantém a identidade visual nos tons dos perfumes, sendo branco para a fragrância feminina, e preto para a masculina. O design remete à lei da atração, ao magnetismo e a sintonia entre o casal que representa a linha Attractive e chegam ao mercado no mês de Fevereiro.

Com 20 anos de história, a linha Attractive representa um casal urbano que tem afinidade e sintonia, e se conecta através das fragrâncias. A versão feminina pertencente à família olfativa floral Frutal oriental traz em sua composição notas de flor de maracujá combinadas com sândalo em um fundo adocicado radiante. Já a versão masculina de família olfativa aromático especiado traz acordes de melão e bergamota, e conduzem as notas de folhas verdes e fava tonka.



ATTRACTIVE FEMININO - FAMÍLIA OLFATIVA: Floral Frutal oriental
Notas de Saída: Morango Silvestre
Notas de Corpo: Jasmim
Notas de Fundo: Baunilha

ATTRACTIVE MASCULINO - FAMÍLIA OLFATIVA: Aromático Especiado
Notas de Saída: Melão, Bergamota e Flor de Menta
Notas de Corpo: Folhas Verdes, Damasco e Lavandin
Notas de Fundo: Baunilha, Cedro, Âmbar e Sândalo

Os novos perfumes Atrractive estão disponíveis na volumetria de 90 ml e estarão no mercado a partir de Fevereiro de 2018.

PREÇO SUGERIDO ATTRACTIVE
R$ 108,90 (100ml) - SAC ÁGUA DE CHEIRO: 0800 7235885
Informações para a imprensa: Camila Oliveira – Assessoria de Imprensa
E-mail: coliveira@rrperfumes.com.br - Tel: 2167-2204 / Cel: 974197572

terça-feira, 20 de fevereiro de 2018

Blockchain: a tecnologia que vai revolucionar as transações na era da transformação digital

Avanços e oportunidades da tecnologia serão discutidos durante o Congresso Future Payment, que será realizado durante a Cards 2018, promovida pela Informa

Considerada uma das tecnologias “top 10” na área de segurança corporativa, armazenamento de dados e compartilhamento de arquivos, a tecnologia blockchain é apontada como uma das principais tendências para os próximos anos. O Fórum Econômico Mundial divulgou que, em 2025, 10% do PIB serão armazenados em tecnologias relacionadas com blockchain. O tema, que vem ganhando relevância na sociedade e foi inspiração para o nome de um bloco carnavalesco em São Paulo, o Chain, será um dos destaques do Congresso Future Payment, que será realizado nos dias 15 e 16 de maio, dentro da programação da feira Cards Future Payment, no Transamérica Expo Center.


Este ano o Congresso terá duas trilhas: Tecnologia e Inovação/Regulamentação e Relações com o Mercado. A primeira delas contará no primeiro dia do evento, às 15h20, com o painel “O que o sistema financeiro e o mercado de pagamentos podem esperar com a revolução blockchain?”. Na trilha sobre o mercado, haverá um debate, no mesmo dia e horário, sobre “Criptomoedas, reflexos, oportunidades e ameaças para a economia global”.

Muitos especialistas acreditam que a tecnologia, que cresceu em popularidade por ser a base para a criptografia e segurança da plataforma de bitcoin, revolucione a armazenagem de dados digitais em vários segmentos. Aliado ao uso de Big Data, o blockchain pode ser a alternativa para reunir dados que se encontram desconectados, de forma a ampliar a eficiência e assegurar mais transparência em cada etapa da transação financeira e do processo produtivo.

O blockchain é uma espécie de bloco de dados que contém uma assinatura digital, chamada de “hash”, que funciona como uma impressão biométrica. O que torna a tecnologia diferente é que cada bloco contém um “hash” criptográfico da anterior, formando uma cadeia, que será transformada em um nó compacto. Assim, qualquer adulteração é facilmente detectada e controlada.

Maria Juliana, diretora da Cards Future Payment, explica que uma das principais vantagens do blockchain é a possibilidade de proporcionar transações cada vez mais seguras, além de reduzir custos e processos operacionais. “Com a tecnologia, cada registro é individualmente criptografado e exige uma chave de acesso personalizada, o que ajuda a reduzir a exposição de um grande número de registros”, ressalta.

Segundo dados da consultoria IDC, os gastos mundiais em soluções de blockchain chegarão a US$ 2,1 bilhões em 2018, o dobro de investimento registrado no ano passado. A previsão é que os investimentos cresçam em ritmo acelerado até 2021, com taxa de crescimento anual composta de 81,2%, chegando a US$ 9,2 bilhões em 2021.

Serviço

Cards Future Payment 2018
Quando: 15 e 16 de maio de 2018, das 9h às 19h
Onde: Transamérica Expo Center - Avenida Doutor Mário Vilas Boas Rodrigues, 387
Informações: Clique aqui

Sobre a Informa Exhibitions

A Informa Exhibitions acredita que eventos são plataformas de conhecimento e de relacionamento, que auxiliam a impulsionar a economia brasileira. A empresa é filial do Informa Group, maior organizador de eventos, conferências e treinamentos do mundo, com capital aberto e papéis negociados na bolsa de Londres. Dentre os eventos realizados pela Informa Exhibitions no Brasil estão: Agrishow, Fispal Tecnologia, Fispal Food Service, ForMóbile, Futurecom, ABF Franchising Expo, SerigrafiaSign e Feimec, num total de 24 feiras setoriais. A Informa Exhibitions possui escritórios em São Paulo (sede) e Curitiba, com cerca de 200 profissionais. Nos últimos quatro anos, a empresa investiu cerca de R$ 400 milhões no Brasil em aquisições de eventos e marcas, o que levou a decisão estratégica de alterar o nome da empresa no Brasil de BTS Informa para Informa Exhibitions. Para mais informações, acesse: www.informaexhibitions.com.br.

Como está mudando o consumidor de e-commerce no Brasil e no mundo

A Nuvem Shop, plataforma de e-commerce com mais de 18 mil lojas online ativas, responsáveis por mais de $120M USD em vendas por ano, fez um estudo baseado no comportamento de mais de 1 milhão de consumidores. Estes clientes das lojas da plataforma realizaram mais de 120 milhões de visitas nestes e-commerces, e o resultado desta análise diz bastante sobre os caminhos do mercado.

Tendências

Nos últimos anos, tem-se observado um crescimento significativo da utilização de dispositivos móveis, como reflexo do aumento da demanda por praticidade, mobilidade e agilidade nas atividades do dia-a-dia.

Segundo recente pesquisa do Google, considerando pessoas com capacidade de compra, acima de 16 anos, Coreia e China apresentam os números mais altos no cenário de 2017, com as impressionantes marcas de 92% e 83% dos habitantes, respectivamente, fazendo uso de dispositivos móveis. No mesmo relatório, Brasil e Argentina, países de grande expressão no Mercosul e territórios de forte atuação da Nuvem Shop, apresentaram notável evolução nos índices, fechando o ano passado com um crescimento acima de 150%, em relação ao ano de 2013.


Essa tendência afeta diretamente os e-commerces, que precisam adaptar-se aos novos hábitos de consumo. Na Nuvem Shop, por exemplo, não há mais lojas que realizam vendas exclusivamente via desktop. Já o oposto tem acontecido: 14% das lojas da plataforma concretizam mais de 80% das suas vendas através de um dispositivo móvel.

Vistas e vendas por dispositivo móvel

Em um comparativo da evolução das visitas, em relação às vendas via dispositivos móveis, feito entre as lojas hospedadas na plataforma, observa-se que em 2015, 50% das visitas eram provenientes de mobile e 50% chegavam via desktop. Em 2016, os dispositivos móveis ultrapassaram os acessos por desktop, chegando a 58%, frente a 42% do dispositivo fixo. Em 2017, os números deram um salto ainda mais significativo, onde as visitas recebidas de smartphones e tablets chegaram a 69%, deixando o desktop completamente para trás, com apenas 31% dos acessos.

A mudança no comportamento dos usuários em relação ao dispositivo preferido de acesso às lojas online refletiram-se diretamente nas vendas, passando de apenas 30% das vendas efetivadas via mobile em 2016, para 45% em 2017: um salto de 50% em apenas um ano. Por conta de questões ligadas a confiabilidade e navegabilidade, o desktop ainda permanece com maior taxa de conversão de vendas, cerca de 55%, mas a tendência dentro dos próximos um ou dois anos, é que ocorra a mesma virada observada nos percentuais de visitação, com os dispositivos móveis assumindo a liderança na preferência dos consumidores para compra.

Os consumidores estão comprando por dispositivos móveis?

Um outro forte sinal da tendência mobile que o mercado vem experimentando é a aproximação dos valores de ticket médio das compras via dispositivos móveis, em relação ao desktop. Em 2017, o ticket médio de compras feitas por smartphones e tablets foi de R$ 200,19, enquanto a média de valores das compras feitas no desktop chegaram a R$ 258,77.

Uma das razões para o ticket médio ser menor via dispositivos móveis, logicamente, é a questão da confiança do consumidor em fazer compras de maior porte através esse tipo de dispositivo. Um consumidor com hábitos mais conservadores ainda tende a querer ver fotos e conferir detalhes do pedido em uma tela maior, antes de concretizar as transações. Porém, com as mudanças observadas no perfil do cliente online e a tendência à fabricação de dispositivos móveis cada vez mais sofisticados e repletos de novos recursos, esta realidade está prestes a se transformar.

Soma-se a isso o fato de que o cliente ainda está começando a experimentar e se sentir à vontade com esse tipo de transação. Nas primeiras experiências, o consumidor compra volumes menores, o que somado ao baixo valor de risco de investimento adotado por ele, resulta em um ticket médio inferior ao alcançado no desktop. A reversão desse quadro seguirá com o aumento da confiança em suas experiências positivas em transações online.

“As compras em mobile costumam ter menos quantidade de produtos e por isso a diferença em ticket médio. Mais um motivo para seguirmos trabalhando para oferecer uma experiência de compra ainda mais positiva nestes aparelhos.”, relata Santiago Sosa, CEO da Nuvem Shop.

Canais utilizados para atendimento

Um outro ponto que chama atenção, a partir dessa nova tendência móvel e digital do e-commerce, é a diversificação dos canais de atendimento e os percentuais significativos do uso de e-mail e das redes sociais para esse fim, ambos com 84,8% de utilização, segundo dados das lojas hospedadas na plataforma Nuvem Shop. Com uma característica ainda mais mobile, o terceiro canal mais utilizado pelas lojas para contato é o Whats App, com 83% de preferência, quase ultrapassando as duas primeiras opções. Em seguida, o telefone ainda é um forte aliado no atendimento das empresas, com 62,1%, seguido do chat, e do skype, com 39,4% e 4,2% respectivamente.

Telefone - 62,1%
E-mail - 84,8%
Chat na loja - 39,4%
Redes Sociais - 84,8%
Skype - 4,2%
Whatsapp - 83%

Observa-se a rapidez dessa evolução de acessos via dispositivos móveis, atestando a importância de layouts responsivos, de alinhamento com novas formas de atendimento, e até práticas de publicidade que respeitem esse novo meio de navegar. A importância de ter uma loja responsiva, pois mesmo quando não se trata de fechar a venda pelo celular, normalmente é neste dispositivo que a visita inicial é feita e a decisão de compra é tomada.

Redes Sociais

A posição de destaque das redes sociais como canal de atendimento preferido pelos consumidores não é obra do acaso. Diante de tantas alterações relativamente recentes nos hábitos de consumo, certamente, uma das que mais se mostram evidentes e bem sucedidas é a utilização destes meios, não só como canais de divulgação, e de atendimento, mas também para efetivação de vendas.

“Com a mudança de desktop pro mobile, as redes sociais ganham mais relevância. Uma vez que os consumidores navegam muito por elas através de seus dispositivos móveis, rapidamente se tornaram uma fonte de contato e de venda para lojistas.”, continua Sosa. Dentro das redes sociais que mais levam vendas para as lojas, o Instagram representava 17% no quarto trimestre de 2016. No mesmo período de 2017, subiu para 36%.

Entre as redes sociais, os meios mais direcionados para a exposição de imagens, como Pinterest e Instagram, ganharam bastante espaço na estratégias de exposição das marcas e vendas de produtos.

“Com a falta de tempo e a disseminação da internet rápida, é cada vez maior o número de pessoas que prefere fazer compras por dispositivos móveis, que são acessíveis de qualquer lugar. Aí entra o papel fundamental das redes sociais, principalmente o Instagram. Ele serve como ponte entre empresa e cliente, para apresentar os produtos, mostrar as combinações possíveis e despertar desejo”, afirma Bruna Ohana, Analista de Marketing da loja Stravaganza, especializada em moda feminina.

Diante disso, plataformas de e-commerce, lojistas e demais serviços online devem ficar atentos às tendências e fazer rápidas adaptações para possibilitar, cada vez mais, a conversão de acessos em vendas.

Datas comemorativas

A nova dinâmica do mercado e a ascensão do e-commerce nos últimos anos trouxe um outro aspecto interessante, relativo ao comportamento de compra do consumidor em datas comemorativas.

Datas expressivas do comércio varejista, como dias das Crianças ou Natal, perderam posição no ranking de vendas para a tão esperada Black Friday, enquanto que o dia das mães foi parar em último lugar, considerando as vendas de clientes da Nuvem Shop.

De fato, a Black Friday tem se tornado um fenômeno, dentro e fora da internet nos últimos anos, ao anunciar promoções impactantes e fazer divulgações massivas em todo tipo de mídia. O consumo no BF 2017 esteve acima de todas as principais datas comemorativas. As vendas desse verdadeiro fenômeno ficaram 100% acima de outras datas famosas, como dia dos pais, dia das mães, e dia dos namorados, e 75% acima do Natal e do dia das crianças.

Seguindo uma tendência forte do e-commerce, no que se diz respeito à venda de produtos (desconsiderando os serviços), o segmento de moda representou 60% das vendas da Black Friday 2017, mais que os 55% de 2016.

Ainda seguindo a tendência ao crescimento das compras via mobile, em 2017, as vendas via smartphones e tablet chegaram aos 44%, superando com folga os 33% de 2016.

A BF é uma data nova, com pouco mais de 5 anos, e já ganha espaço com os consumidores, se tornando a mais importante do e-commerce. Diante desse cenário, é preciso estar atento e ser ágil na percepção da necessidade e implementação das mudanças, quando menos se espera, os ventos sopram e a próxima onda de inovação no comportamento do consumidor chegar, ditar novas tendências. É preciso surfar as novas ondas, para não ficar pra trás.

Este artigo foi escrito com base nos estudos realizados pela plataforma Nuvem Shop, que deram origem a um material completo sobre os resultados e tendências do e-commerce. Baixe o estudo completo aqui.

Linx encerra o ano com crescimento de dois dígitos em um ambiente de negócios mais positivo

Receita líquida aumentou 19,3% no 4T17 em relação ao mesmo período de 2016

A Linx, empresa líder em software de gestão para o varejo fechou o quarto trimestre de 2017 com receita operacional bruta de R$ 182,1 milhões. Apesar do IGPM acumulado negativo ao longo do período, a receita operacional líquida da companhia foi de R$ 157,4 milhões, atingindo um crescimento de 19,3% comparado ao quarto trimestre do ano passado.


A receita operacional bruta é fruto da combinação da receita recorrente e de serviços. No 4T17, a receita recorrente atingiu R$ 147,6 milhões, com crescimento de 16,8% sobre o 4T16, e equivalente a 81% da receita bruta. O EBITDA ajustado atingiu R$ 39,3 milhões no 4T17, um aumento de 16,9% em comparação aos R$ 33,6 milhões do 4T16. Em comparação ao 3T17, o EBITDA ajustado foi 7,6% maior. A margem EBITDA ajustada do 4T17 foi de 25,0%. O lucro líquido ajustado no trimestre foi de R$ 158,95 milhões no 4T17.

“Neste trimestre percebemos um ambiente de negócios mais positivo nas diferentes verticais do varejo que atuamos, contribuindo para manter o crescimento da Companhia, apesar do IGPM acumulado negativo ao longo do período. O cross-sell ainda segue como principal driver de crescimento orgânico, com destaque para as ofertas de meios de pagamento e NFC-e que aumentaram sua penetração na base de clientes”, destaca Pedro Moreira, CFO e Diretor de Relações com Investidores da Linx.

Resultados 2017

A receita operacional bruta da Linx chegou a R$ 656,1 milhões no ano passado, o que correspondeu a um aumento de 15,5% em relação a 2016. A receita operacional líquida do período foi de R$ 571,6 milhões, um aumento de 15,6% na comparação com 2016. Já o EBITDA ajustado no ano foi de R$ 143,5 milhões, o que correspondeu a uma alta de 13,4% sobre 2016.

Entre os segmentos do varejo que continuam apresentando oportunidades crescentes de expansão do negócio, estão os de Food Service, Farmácias e Postos de Combustíveis. Já o tradicional segmento de Moda e o de Concessionárias vêm apresentando um crescimento mais conservador.
Adicionalmente, contribuíram para esse crescimento, as diversas novas iniciativas que a Linx tem desenvolvido relacionadas à recém-criada área de Novos Mercados e ao Omnichannel. São exemplos disso a operação de Inteligência do Varejo, que está em fase piloto em duas relevantes indústrias multinacionais de bens de consumo e a solução de OMS (Order Management System), que já está em operação em dois importantes varejistas nacionais.

Aquisição da Percycle

No último dia 21 de dezembro, a Linx anunciou a aquisição da Percycle, que opera a plataforma líder em mídia online nativa, unindo lojistas, marcas e consumidores. Ela permite que a indústria anuncie dentro dos principais sites de e-commerce, em diferentes formatos e segmentações, além de possibilitar a maximização do ROI (retorno sobre o investimento) gerado em campanha.

O faturamento bruto da Percycle nos últimos 12 meses foi de R$ 8,0 milhões. Pela Percycle a Linx pagará R$ 13,0 milhões à vista e, adicionalmente, sujeito ao atingimento de metas financeiras e operacionais para os anos de 2018 a 2020, poderá pagar o valor de até R$ 9,7 milhões.

Esta aquisição está alinhada com os objetivos estratégicos da Companhia, expandindo nosso portfólio de soluções que aumentem a rentabilidade dos clientes e melhorem a experiência de compra dos consumidores, além de abrir o mercado de publicidade e reforçar nossa oferta para o e-commerce e a indústria.

Sobre a Linx

A Linx é especialista em software de gestão (ERP e POS) e soluções cross-sell para o setor varejista no Brasil e em mais 7 países da América Latina. Líder brasileira*, a Companhia atingiu a posição oferecendo tecnologia inovadora e escalável e profundo conhecimento da cadeia de valor em cada segmento no qual está presente. A Linx consolida-se no mercado e tem sua expansão sustentada por uma cultura que acolhe novos conhecimentos, identidades, experiências e valores, são 3 mil colaboradores, distribuídos na matriz em São Paulo e 13 filiais, além de unidades de relacionamento espalhadas pela América Latina, atendendo uma base ampla e diversificada e mais de 45 mil varejistas. Com ações negociadas em bolsa desde fevereiro de 2013, para atender de forma integral às necessidades atuais do mercado varejista, a companhia oferece também soluções em nuvem, conectividade, além de outros serviços.

Aplicativo Sine Fácil ultrapassa a marca de um milhão de downloads

Desde o lançamento, foram realizadas mais de 38 milhões de pesquisas por vagas na plataforma digital

O Sine Fácil, aplicativo do Ministério do Trabalho para busca e encaminhamento de emprego, ultrapassou a marca de um milhão de downloads. Desde o lançamento, em 23 de maio de 2017, já foram realizadas mais de 38 milhões de pesquisas por vagas na plataforma digital e 308 mil trabalhadores foram encaminhados a processos seletivos em todo o país por meio da ferramenta.

O aplicativo é gratuito e pode ser utilizado em smartphones com sistemas Android e iOS. Basta o trabalhador entrar na loja virtual do seu telefone e baixar a ferramenta. A partir daí, ele poderá pesquisar vagas em todo o país, se candidatar aos postos e marcar entrevistas de emprego.

O ministro do Trabalho substituto, Helton Yomura, salienta que essa é mais uma das ações do governo federal em prol do emprego formal no Brasil. “A ferramenta faz parte de um pacote de serviços digitais que auxiliam o trabalhador, como a Escola do Trabalhador, o Seguro Desemprego Web e a Carteira de Trabalho Digital”, enfatiza.

Yomura acrescenta ainda que a pasta criou o aplicativo após identificar que havia vagas disponíveis no mercado, mas as informações não chegavam ao conhecimento de quem estava em busca de uma colocação.

O estado onde ocorreram mais encaminhamentos para entrevistas por meio do Sine Fácil foi São Paulo, com 112.558 vagas, seguido de Paraná, com 38.842. A Bahia ficou com o terceiro lugar no ranking, com 27.402 encaminhamentos (veja gráfico abaixo).

Sobre o Sine Fácil – A ferramenta foi desenvolvida pela Dataprev. É possível acessá-la por meio das lojas de aplicativos dos sistemas operacionais. Por meio dela, o trabalhador tem acesso a serviços como busca de vagas, encaminhamento para processos seletivos sem ter que comparecer a uma agência do Sine. Além disso, o trabalhador recebe notificações quanto a Seguro-Desemprego, informações sobre o Abono Salarial e a vínculos empregatícios.



segunda-feira, 19 de fevereiro de 2018

Semana do Carnaval impulsiona fluxo de clientes no Salvador Norte Shopping


O Salvador Norte Shopping celebra o aumento de visitantes durante o Carnaval quando comparado aos dias da folia em 2017. O centro de compras registrou crescimento de aproximadamente 20% no fluxo de clientes, atraídos por iniciativas como a loja do Expresso Salvador que reuniu ações do lojista Salão Rene e da parceria com o Instituto Embelleze, além de liquidação, bloquinho infantil e a atração inédita Circo de Bolinhas. Outros fatores que impulsionaram o desenvolvimento foram a chegada de turistas na capital baiana - o aeroporto está a apenas 5 minutos do shopping - crescimento imobiliário do entorno e a retomada da confiança do consumidor. Estes fatores também explicam as conquistas do empreendimento em 2017, cujo crescimento no volume de vendas vem ultrapassando de forma expressiva as previsões econômicas relativas ao varejo tendo como base o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE.

Mais Shopping recebe nova unidade da Miniso

Marca de design japonês inaugura sua primeira loja em Santo Amaro com ampla variedade de produtos

O Mais Shopping – empreendimento localizado na Zona Sul de São Paulo – recebe a mais nova unidade da Miniso da cidade. A marca de design japonês já está em operação no local, oferecendo produtos de marca própria a preços acessíveis. Esta é a 14ª unidade na Grande São Paulo.

A loja conta com 272 metros quadrados. Com uma variedade de itens, os clientes podem encontrar nas lojas da Miniso oito diferentes categorias: dia a dia, bem-estar, esporte e fitness, papelaria, acessórios, vestuário, produtos sazonais e bolsas, e o grande diferencial está no valor acessível dos produtos, em sua maioria, R$ 9,99, além da alta qualidade e do design diferenciado.


“A Miniso chega para agregar ao nosso mix de lojas, que cada vez mais conta com importantes operações, com o objetivo de atender às necessidades do nosso público, sempre interessado em descobrir novas opções para suas compras”, comenta Bruno Ramos, Superintendente do Mais Shopping.

“Esta região tem um alto fluxo de pessoas todos os dias, com um comércio popular já conhecido em São Paulo. Vamos levar mais uma opção de compras aos consumidores”, diz Frank Wei, presidente da Miniso no Brasil.

A loja da Miniso do Mais Shopping fica localizada no piso térreo do empreendimento, próxima ao acesso da Rua Amador Bueno. Atualmente, mais de 1.300.000 de pessoas circulam pelo Mais Shopping, mensalmente.

Sobre o Mais Shopping

O Mais Shopping localiza-se no maior polo comercial da cidade de São Paulo e está interligado ao metrô Largo Treze, ao terminal de ônibus Santo Amaro e próximo à estação Santo Amaro da linha 9-Esmeralda da CPTM. O estacionamento, dividido em dois andares, possui 770 vagas cobertas.

O empreendimento possui 200 operações e uma praça de alimentação com 25 marcas e cerca de 900 lugares. O Mais Shopping é uma excelente alternativa para famílias, estudantes e trabalhadores, que compõem um fluxo diário de 1,3 milhão de pessoas por dia na região.

O Mais Shopping e a Cinépolis, maior rede de cinemas da América Latina, oferecem aos clientes mais de 1,1 mil lugares em oito salas de cinema de última geração no formato stadium.

Sobre a Miniso

A Miniso é uma marca de design japonês que oferece milhares de produtos de alta qualidade a preços acessíveis. Possui utensílios, cosméticos, eletrônicos, brinquedos, acessórios, bolsas, papelaria e uma variedade de outros itens, todos de marca própria, que facilitam o dia a dia das pessoas. Inovar está no DNA da empresa, que todo mês lança mais de 70 produtos de diferentes segmentos em seu portfólio.

Fundada em Tóquio, em 2013, por Miyake Junya, designer principal da Miniso, e Ye Guofu, jovem empresário, a marca vem se expandindo globalmente desde sua criação. Em apenas três anos, abriu mais de duas mil lojas em todo o mundo. Atualmente, conta com parceiros estratégicos em mais de 50 países e regiões, incluindo Japão, EUA, Canadá, Rússia, Cingapura, Dubai, Coreia, Malásia, Hong Kong (China) e Macau (China). Em média, a empresa abre de 80 a 100 lojas por mês no mundo, e o Brasil é o primeiro país da América do Sul a ter lojas da Miniso. www.loveminiso.com.br

sexta-feira, 16 de fevereiro de 2018

Liquida Porto Alegre 2018, realizado pela CDL POA, tem recorde na adesão de lojistas

Em sua 22ª edição, a campanha se realiza de 16 a 26 de fevereiro e deve movimentar cerca de R$ 1,2 bilhão na economia da Capital e da Região Metropolitana

Mais tradicional campanha de promoções do comércio local, o Liquida Porto Alegre chega a sua 22ª edição com recorde de adesões e com possibilidade de superação de resultados. Uma realização da Câmara de Dirigentes Lojistas de Porto Alegre (CDL POA), a ação tem a adesão de mais de 3,3 mil lojas engajadas. Os megadescontos programados terão duração de 10 dias, a partir de 16 de fevereiro, e a expectativa de vendas previstas para o período devem chegar a aproximadamente R$ 1,2 bilhão. O anúncio foi feito na manhã desta quinta-feira (15), durante coletiva de imprensa na sede da Entidade.


Na avaliação do presidente da CDL Porto Alegre, Alcides Debus, a projeção para 2018 é de um incremento entre 3% e 4% nas vendas em comparação com o ano passado, quando o montante final chegou a R$ 1,1 bilhão. “Percebemos um aumento da confiança dos consumidores em nossa economia, e isto deve ser revertido em uma maior procura por produtos. Também teremos mais unidades envolvidas na campanha e ofertas que devem superar os 70%”, destaca Debus, ao salientar a grande variedade de empresas participantes: imobiliárias, pet shops, empresas de turismo, academias, cursos de idioma, postos de gasolina, loja de alimentos naturais, estéticas, estúdio fotográfico e até motéis e funerárias.

Além disso, enquete realizada pela CDL POA com uma amostragem de 300 consumidores da Capital e da Região Metropolitana aponta que quase a metade dos consultados (45%) pretende dispender um valor maior do que o gasto durante a campanha de 2017. Os principais desejos de compras são eletrodomésticos (45%), eletrônicos/celular (12%) e móveis (10%).

Lançamento oficial

O Bloco do Liquida, que reúne colaboradores, dirigentes da entidade e representantes de lojas participantes, juntamente com a bateria e passistas da Escola de Samba Imperatriz Dona Leopoldina, trará toda a alegria do Carnaval para a abertura oficial da campanha. Diversas marcas participantes desta edição já confirmaram a participação de seus blocos, como Magazine Luiza, Rabusch, Lebes, CR Die Mentz, Sicredi, Gang e Caverna do Dino. O grupo sairá da sede da Entidade nesta sexta-feira (16), às 11h, e fará a descida pela Rua dos Andradas até a Esquina Democrática.

AS NOVIDADES DESTA EDIÇÃO

Casa do Liquida

Pela primeira vez, a CDL POA contará com uma grande estrutura em pleno coração da cidade para promoção e divulgação da campanha. A Casa do Liquida contará com uma estrutura de 60 metros quadrados que funcionará como uma central de relacionamento na Praça XV.

Ali, os lojistas poderão aderir à ação e comprar material de Pontos de Venda. Os consumidores, por sua vez, terão a possibilidade de consultar a certidão de débitos em seu nome, por meio do CPF, em um totem disponibilizado pela CDL POA. Além disso, poderão utilizar a rede gratuita de wi-fi e painel para fotos e postagens nas redes sociais. O espaço fica disponível até o dia 26, em horário comercial, sem fechar ao meio-dia, de segunda a sábado.

Desfile de moda com lojistas participantes


No dia 20 de fevereiro, às 11h, será realizado um desfile com lojas participantes da campanha. Em um passarela de 13 metros, montada junto à Casa do Liquida, modelos da MA3 Talents School apresentarão looks elaborados com peças em promoção durante o período do Liquida Porto Alegre. O evento, organizado pela jornalista e diretora-executiva do Grupo Nós Somos Moda e da Revista Style &Trends, Victoria Thomaz, já tem a participação confirmada das lojas Lebes, Rabusch, Gang, Caverna do Dino, Ishtar, Aduana e Confraria Masculina.

Mais informações podem ser obtidas no site: www.cdlpoa.com.br/liquida/

Varejo apresenta crescimento de 1,3% em janeiro

Medido pelo Índice Cielo do Varejo Ampliado (ICVA), o crescimento reflete o desempenho do comércio varejista em relação a janeiro de 2017

Seguindo a tendência registrada desde o terceiro trimestre do ano passado, o varejo brasileiro continua se recuperando. Em janeiro, o desempenho do mercado teve alta de 1,3%, na comparação com o mesmo período de 2017, descontando a inflação que incide sobre a cesta de setores do varejo ampliado. Em termos nominais, que reflete o que o varejista de fato observa na receita das suas vendas, o indicador reforça a retomada: alta de 2,6% em janeiro na comparação com o ano anterior. É o que aponta o Índice Cielo do Varejo Ampliado (ICVA) divulgado nesta sexta-feira (16).

Vale destacar ainda que o desempenho total do mês foi prejudicado pelo calendário, principalmente pelo feriado de confraternização universal caindo em uma segunda-feira, enquanto que em 2017 o dia 1º de janeiro foi no domingo – tradicionalmente o dia da semana de menor movimento do varejo.

Ajustados aos impactos de calendário, o índice deflacionado apontaria alta de 1,9%, leve aceleração em relação ao observado no mês de dezembro (1,7%). Pelo ICVA nominal, com os ajustes de calendário, o indicador apontaria alta de 3,2% em comparação com o mesmo período de 2017. "Se observarmos o desempenho do varejo nos últimos meses, notamos de fato uma trajetória de recuperação do ritmo de crescimento", afirma Gabriel Mariotto, diretor de Inteligência da Cielo.




Inflação no período

O Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) apurado em janeiro pelo IBGE apontou alta de 2,86% no acumulado dos últimos 12 meses, enquanto dezembro registrou 2,95%. Essa desaceleração, assim como aconteceu nos últimos três meses, foi puxada principalmente pelos preços dos itens do setor de Habitação – que não impactam diretamente o comércio varejista.

Ponderando o IPCA pelos setores e pesos do ICVA, a inflação no varejo ampliado em janeiro ficou em 1,3%, registrando aceleração em relação a dezembro (0,9%). No caso da inflação do varejo, o item que mais contribuiu para a aceleração foi novamente combustíveis para veículos.

Setores

Os resultados foram puxados pelo crescimento na comparação ano contra ano dos macros setores de Bens Não Duráveis e Serviços, enquanto o de Bens duráveis e semiduráveis ficou praticamente estável. Os setores de destaque foram os de Supermercados e Hipermercados, Turismo e Transporte e o de Drogarias e Farmácias. No mesmo período de análise, a retração de maior relevância ficou por conta dos Postos de Gasolina, seguindo os resultados registrados nos últimos meses.

Na passagem entre dezembro de 2017 e janeiro 2018, as maiores acelerações foram em Supermercados e Hipermercados e Vestuário e Artigos Esportivos. Já as maiores desacelerações ficaram nos setores de Recreação e Lazer e Móveis, Eletroeletrônicos e Lojas de Departamento.

Regiões

Já em relação às regiões, nesta mesma base de comparação (dezembro de 2017 e janeiro de 2018), os destaques foram para Norte, Nordeste e Centro-Oeste que aceleraram no varejo.

Pelo ICVA deflacionado sem ajustes de calendário, comparando com o mesmo período do ano anterior, o varejo ampliado no Norte registrou alta de 5,7%. Já ambas as regiões Sul e Nordeste registraram alta de 2,6%, enquanto que Sudeste e Centro-Oeste registraram alta de 0,7 % e 0,6%, respectivamente.

Já pelo ICVA nominal – que não considera o desconto da inflação – o destaque também foi a região Norte, que registrou alta de 5,7%. As regiões Sul e Nordeste, registraram altas de 4,0% e 3,7%, respectivamente. Por fim, a região Sudeste apresentou alta de 2,0% e a região Centro-Oeste registrou 1,8%.

SOBRE O ICVA

O Índice Cielo do Varejo Ampliado (ICVA) acompanha mensalmente a evolução do varejo brasileiro de acordo com a sua receita de vendas, com base em um grupo de mais de 20 setores mapeados pela Cielo, de pequenos lojistas a grandes varejistas. O peso de cada setor dentro do resultado geral do indicador é definido pelo seu desempenho no mês.

O ICVA foi desenvolvido pela área de Inteligência da Cielo com base nas vendas realizadas nos mais de 1,5 milhão de pontos de vendas ativos credenciados à companhia. A proposta do Índice é oferecer mensalmente uma fotografia do desempenho do comércio varejista do país a partir de informações reais.

Como é calculado

A gerência de Inteligência da Cielo desenvolveu modelos matemáticos e estatísticos que foram aplicados à base da companhia com o objetivo de isolar os efeitos do comportamento competitivo do mercado de credenciamento, como a variação de market share, bem como isolar os efeitos da substituição de cheque e dinheiro no consumo – dessa forma, o indicador não reflete somente a atividade do comércio pelo movimento com cartões, mas, sim, a real dinâmica de consumo no ponto de venda.

Esse índice não é de forma alguma a prévia dos resultados da Cielo, que é impactado por uma série de outras alavancas, tanto de receitas quanto de custos e despesas.

Sobre a Cielo

Somos mais que uma máquina, somos uma empresa de tecnologia e serviços para o varejo. Lideramos o segmento de pagamentos eletrônicos na América Latina e nos tornamos uma das dez maiores corporações brasileiras em valor de mercado. Em 2017, capturamos em nossas plataformas mais de 7,3 bilhões de transações e R$ 613,8 bilhões em volume financeiro. A nossa crença é mover o mercado, e a ponta de pagamento é a porta de entrada para diversos serviços inteligentes e conectados entre si: oferecemos um portfólio de soluções para atender às necessidades dos nossos mais de 1,4 milhão de clientes ativos, desde os empreendedores individuais até os grandes varejistas espalhados por todo o país. Além de uma estrutura que mantém os negócios em movimento, com tecnologia de ponta, logística eficiente e os mais rígidos padrões de segurança, provocamos o mercado a evoluir. Inquietos, somos máquina, internet, celular e o que mais vier. Acreditamos que nenhum negócio nasceu para ficar parado e a nossa vocação é despertar essa mesma inquietude em cada um dos nossos clientes.