[ListLayout]
×

O que esperar da NRF em 2021

A partir de hoje acontece um dos maiores eventos de varejo do mundo, a National Retail Federation (NRF). Em sua 110ª edição, o tradicional congresso nova iorquino se adaptou à nova realidade e será dividido em duas edições para driblar o cenário de pandemia: a primeira, que começa nesta semana, será online, em um formato inédito 100% digital; e a segunda, programada para ser presencial no mês de junho, com a expectativa de um cenário positivo para a vacinação mundial.


Consolidada como um centro de debates e tendências do varejo, o modelo inédito online permitirá que o evento abra as portas para os varejistas que não poderiam custear passagens, ingressos e hospedagens para o evento. É uma oportunidade única para o empreendedor preparar seu negócio para o ano e, mais do que isso, para o futuro, sem ficar para trás.

Muito além do modelo inovador, o evento tem uma missão especial: conversar sobre a mudança profunda pela qual o varejo foi submetido durante o último ano e ajudar o setor a desenhar estratégias para o novo consumidor, que mudou seus hábitos de compra tão rapidamente também. O mercado que vivenciou mais de cinco anos de transformação em apenas um, acelerado pela pandemia e a necessidade de novos e melhores canais de venda e comunicação com os clientes, além do digital como um dos principais palcos para que isso aconteça.

Para quem irá participar do evento pela primeira vez nesta edição virtual, seguem aqui algumas dicas do que poderá encontrar na programação:

  • Keynote: são os principais eventos da grade, normalmente abrindo ou fechando os dias de evento. Neste ano, um dos destaques é a presença da ex-secretária de Estado dos Estados Unidos, Condoleezza Rice.

  • Featured Sessions: são sessões de destaque, onde normalmente há um bom conteúdo programado e com temas diversos.

  • Exhibitor Big Ideas: são as sessões patrocinadas, normalmente por empresas de tecnologia, com foco em temas da mesma área. Abordam cases sobre transformação digital, meios de pagamento, jornadas de experiência do cliente, entre outros.

  • Interactive Discussion Room: são salas pequenas, voltadas apenas para varejistas, com limite de 50 pessoas. Similares a salas de reuniões virtuais, onde todos podem debater os temas com os convidados.

  • Equality Lounge: um dos grandes destaques dessa edição é a área de conteúdos voltados à diversidade nos negócios.  Serão discutidos temas como: liderança, gestão, empreendedorismo, entre outros.

Entre as curiosidades da edição, há a grande expectativa para saber como será a Expo – espaço voltado aos expositores. Durante todo o ano de 2020, um dos maiores desafios para as empresas produtoras de eventos foi buscar simular, de alguma maneira, a experiência de se visitar esse tipo de feira, além de tornar mais fácil e interativo o acesso às novidades, produtos e soluções ofertadas. Ainda uma grande incógnita, em meio a uma feira onde estão anunciadas mais de 350 empresas.

Mesmo virtual, com mais de 100 sessões programadas, os seis dias de evento deverão mais uma vez trazer grandes temas para as discussões do que poderemos encontrar no varejo em 2021 e no futuro próximo. 

Um grande abraço e boas vendas

Caio Camargo
Editor | falandodevarejo.com

Comentários

Postar um comentário

Envie seu comentário!