[ListLayout]
×

E-commerce: Casas Bahia cresce 137% em audiência, mas segue longe dos líderes Mercado Livre e Americanas

Levantamento da Similarweb apontou que cresceu a audiência dos principais varejistas de e-commerce do país. Casas Bahia teve a maior alta (137%), atingindo 888 milhões de visitas em 2020, mas segue longe do líder Mercado Livre, que acumulou 1.7 bilhão de visitas

Uma análise sobre o setor do varejo online realizada pela Similarweb — empresa que monitora comportamento online 24 horas por dia mais de 3 milhões de aplicativos e 80 milhões de sites — apontou que a audiência dos principais players do varejo eletrônico nacional —  Mercado Livre, Americanas, Magazine Luiza, Amazon, Casas Bahia, Submarino, Shoptime e Ponto Frio — aumentou expressivamente entre 2019 e 2020. Dentre os varejistas que mais cresceram no período, o destaque vai para a Casas Bahia, que conseguiu um incremento de 137% em audiência em desktop e mobile web, atingindo 888 milhões de visitas no site em 2020. Não tão distante, a Amazon praticamente dobrou sua audiência, com um aumento de 99% no período, chegando a 481 milhões de acessos. O Mercado Livre segue como o site mais acessado entre os analisados, com mais de 3,4 bilhões de visitas acumuladas, seguido das Americanas (1,7 bilhão) e Magazine Luiza (536 milhões).


Ao observar a origem do tráfego dos portais, é possível entender a estratégia de aquisição de clientes de cada um dos e-commerces. Levando em consideração os números de desktop, no tráfego direto, que representa o reconhecimento da marca, a Amazon aumentou 120% em números absolutos no comparativo  com 2019 e 125% em Busca Orgânica -  quando as pessoas encontram espontaneamente o site, mecanismos como google, por exemplo. Já na Busca Paga - que utiliza estratégias de marketing digital - todos os pesquisados apresentaram um incremento, com destaque para o Magazine Luiza, com 59% de aumento. Com o acirramento da disputa por atenção do usuário, o Mercado Livre perdeu 16% em Busca Orgânica, porém compensou com outros canais, como Direto e Display.

Chama a atenção na análise do tráfego de referência o quanto os sites de comparadores de preços geram tráfego para os e-commerces, com exceção do Mercado Livre, devido ao modelo do negócio, que trabalha também com produtos usados . Zoom e Buscapé -  empresas da Mosaico Tecnologia, que estreou na bolsa de valores em fevereiro de 2021 após captar R$ 1,080 bilhão em seu IPO -  representam mais da metade da audiência de referência gerada para os cinco players analisados (Magazine Luiza, Submarino, Casas Bahia, Americanas e Amazon). As Americanas lideram nesse quesito, com mais de 60% de tráfego vindos desse canal de aquisição que tem um ótimo custo efetivo.

O estudo  também fez uma análise de como os usuários se comportam quando estão realizando compras online. A sobreposição de audiência apontou que os consumidores entram em diversas lojas para pesquisar, assim como no varejo físico.  Nesse aspecto, a Americanas demonstrou ter a maior força de marca no comparativo, pois quase metade da audiência que visita Casas Bahia e Magazine Luiza, entra no site nas mesmas 24 horas. Já dentre aqueles que visitam primeiro os dois concorrentes, apenas 22% visitam o site da Casas Bahia. Em relação aos últimos três meses, é possível observar que a Amazon aumentou sua sobreposição, ganhando força perante a concorrência  e recebendo mais de 33% dos visitantes  das Americanas, Magazine Luiza e Casas Bahia. 

A Similarweb também fez a análise dos segmentos de novos clientes nos últimos 13 meses (março de 2020 a março de 2021)  dos cinco maiores do mercado - Mercado Livre, Magazine Luiza, Americanas, Casas Bahia e Amazon - acompanhando o desempenho semanal de cada varejista em sua página de cadastro. Casas Bahia surpreendeu com um crescimento de 266% na semana da Black Friday, em comparação com semana anterior. Magazine Luiza ficou em segundo lugar nos números absolutos, porém quase triplicou seus acessos a página de novos clientes.

Sobre a Similarweb

A Similarweb fornece inteligência de mercado global e multiplataforma por meio de análises e monitoramento de comportamento online para entender, monitorar e aumentar o market share digital de seus clientes. Possui soluções de Inteligência de Mercado em quatro eixos: Marketing, Pesquisa, Vendas e Investimentos. A empresa analisa 24 horas por dia mais de 3 milhões de aplicativos e 80 milhões de sites, capturando dados em 240 categorias em 60 países. Atende os setores do Varejo, Turismo, Agências de Publicidade, Bens de Consumo, Comunicação e Mídia, Ad Tech, Finanças e Consultoria.

Fundada em Israel em 2007, atualmente possui 400 funcionários e escritórios em quatro continentes. Dentre os clientes estão o Google, Microsoft, P&G, Adidas, Booking.com,  Itaú, PayPal entre outros.

Comentários