[ListLayout]
×

Franquia Kaz chega ao mercado para estimular mercado de permuta

Prática muito utilizada na antiguidade volta ao mercado com auxílio da tecnologia e estimula geração de negócios

Permuta: Troca recíproca de coisas entre seus donos; permutação. Assim é descrito o termo no dicionário Michaellis e é com essa premissa que a rede de franquias Kaz chega ao mercado.

A troca de mercadorias sempre existiu no mundo, muito antes de existir a moeda. As pessoas trocavam o que tinham pelo que queriam e assim estimulavam os negócios locais. A evolução desse modelo de troca expandiu pelo mundo todo, ultrapassando gerações e hoje, com a tecnologia aplicada, milhões de usuários se beneficiam das vantagens que a prática proporciona. Tudo pode ser trocado: serviços, produtos, imóveis; há inúmeras possibilidades que a permuta multilateral pode proporcionar sem que seja necessário desembolsar nenhum Real.

O Kaz, franquia de permuta multilateral, foi planejada a partir dos desafios vividos na prática pelo CEO da rede, Matheus Albuquerque. Em 2016, após abrir 2 lojas de roupas masculinas, ser sócio de uma instituição de ensino (Colégio Sólido) e fundar o Colégio Vitória, Matheus percebeu que a maior parte do público que ele atendia era da classe empresarial. Acompanhando de perto as dificuldades desses empresários, principalmente em relação a crédito, fluxo de caixa e capacidade ociosa, decidiu criar um novo modelo de negócio, a startup “Kaz”, uma plataforma que permite que os empresários troquem os produtos e serviços que possuem pela moeda digital KAZ (Kz), e a gaste consumindo qualquer outro produto ou serviço de outros empresários cadastrados em todo o Brasil.

“Quando criei a Kaz, a ideia era permitir aos empresários fazerem trocas com meus colégios e trocas entre si através do programa Permuta Kaz. Desta forma, o programa facilitaria a entrada de novos clientes nas empresas e o aquecimento do comércio. Hoje repaginamos a permuta para aumentar o poder de compra e preservar o fluxo de caixa das empresa e com a tecnologia, criamos uma moeda digital e uma plataforma que são apenas coadjuvantes em meio a um modelo de mercado que nunca deixará de ser tendência”, conta Matheus Albuquerque, CEO da rede.

Com o negócio testado e aprovado na unidade piloto em Montes Claros, interior de Minas Gerais, a marca foi lançada no mercado de franquias em janeiro de 2021 com um modelo de negócio apoiado em duas ferramentas muito utilizadas pela maioria dos empresários: a permuta e o networking.

“A proposta é ser uma franquia enxuta que não precisa de estoque, excesso de fornecedores ou funcionários; em que os processos sejam automatizados e intermediados dentro de uma plataforma. O maior diferencial de ser um franqueado Kaz é obter a exclusividade e o pioneirismo deste modelo de permuta na cidade, pois a troca é um modelo de negócio que, embora seja atemporal, despontou como tendência nos últimos anos”, explica Matheus.

O modelo de negócio Kaz

O investimento do escritório Kaz (montado do zero) custa em média R$ 28 mil, mas é possível montá-lo em estrutura própria, cortando os custos praticamente pela metade. Para iniciar uma unidade Kaz, a taxa de franquia varia de acordo com a quantidade de habitantes da cidade. O valor da taxa mínima é de R$ 16 mil para cidades com até 200 mil habitantes e pode ser pago tanto à vista quanto no cartão.

O retorno do investimento varia de 9 a 12 meses, tendo um faturamento médio de R$ 60 mil por mês após o primeiro ano, com uma margem de lucro de 29 a 34% sobre o faturamento. A taxa de royalties e a taxa de propaganda são revertidos para o suporte a plataforma, infraestrutura, tecnologia e marketing da rede.

A estrutura da equipe Kaz é formada por 5 colaboradores: 1 Gestor Comercial, 1 Gestor Financeiro e 3 Executivos de negócios. Todos da equipe Kaz ganham um salário fixo mais as comissões pelas movimentações da franquia, o que incentiva a produtividade dos colaboradores.

É fundamental que o franqueado possua um perfil comercial (ou uma boa rede de relacionamentos profissionais), experiência com vendas, capital para investimento (no mínimo R$41 mil), e acredite no modelo de negócio. A rede tem preferência para atuar em cidades com no mínimo 50 mil habitantes.

Alta lucratividade para o franqueado

O franqueado tem o papel de conectar os empresários da sua cidade para fazerem negócios. Ele estará diariamente aproveitando e desenvolvendo o seu networking para lucrar mais. O rendimento vem por duas vias principais: Anuidades e porcentagens de negociação. Ele recebe uma anuidade por cada empresário recrutado no valor de R$697. Isso garante um valor anual sobre cada empresário cadastrado independente se ele fez algum negócio na plataforma ou não. Ele também ganha sobre cada negociação realizada e continua com os mesmos custos fixos.

“É possível pagar todos os custos fixos e obter lucro apenas com as anuidades, mas é nas porcentagens cobradas que se encontra o maior retorno financeiro. Cada negociação realizada dentro da plataforma rende um valor ao franqueado, sendo 5,8% nas vendas de produtos e 7,8% nas vendas de serviços. Ou seja, quanto mais negócios realizados e mais empresas cadastradas, mais a unidade fatura. É um negócio com escala. Quanto mais a cidade se movimenta negociando produtos e serviços, mais o faturamento da Franquia Kaz aumenta”, explica o CEO.

O franqueado também é responsável pelas estratégias para aumentar a movimentação de trocas na plataforma, como promover reuniões trimestrais presenciais de networking entre os membros cadastrados (para     incentivar     as     negociações) e aquecer os membros cadastrados (no grupo de Whatsapp) com a rodada de negócios on-line (realizada mensalmente).      

Conectando empresários

A classe empresarial foi bastante afetada no último ano pela Covid-19, mas o Kaz se mostrou uma ferramenta ainda mais importante neste cenário, pois oferece uma nova alternativa de vendas para as empresas. Tanto para quem presta serviço quanto para quem comercializa produtos, a ferramenta ajuda a aumentar as vendas e preservar o fluxo de caixa.

No Kaz, cada empresário cadastrado disponibiliza seu produto ou seu serviço para ser negociado dentro da plataforma. Os negócios são feitos em um sistema completamente automatizado e pela moeda kaz, que tem o mesmo valor do Real (1 kaz = 1 Real); então se o produto ou serviço do empresário custa R$1.000, ele vai vender por KZ 1.000.

Muitos custos são evitados de serem pagos em reais, pois o empresário paga com seu próprio produto ou serviço, preservando o fluxo de caixa da empresa ao mesmo tempo que aumenta as vendas. Outro benefício para o empresário é que gira o estoque e reduz a capacidade ociosa do seu negócio com risco zero, porque todas as transações são feitas pelo Kaz.

O franqueado analisa e disponibiliza um valor de crédito a ser antecipado para cada empresário, fornecendo um saldo em kaz para que ele comece a negociar imediatamente, antes mesmo de fazer sua primeira venda.

Todos os franqueados são interligados, pois os negócios são feitos em um sistema completamente automatizado. O empresário não necessariamente precisa comprar de quem negociou primeiro com ele, pode comprar de qualquer empresa da plataforma em todo Brasil, buscando o que realmente precisa para sua empresa ou vida pessoal.

Qualquer empresário que possua CNPJ pode ser um aliado Kaz.

Suporte contínuo

Ao adquirir uma franquia Kaz, o franqueado recebe todo o suporte técnico. O processo de implantação da franquia dura em média de 20 a 30 dias.

Durante a implantação, seleção de colaboradores e treinamento de equipe, a franqueadora disponibiliza um profissional treinado para acompanhar de perto o processo. Ele fica à disposição todos os dias da semana para tirar suas dúvidas e ajudar na tomada de decisão.

O franqueado recebe todo suporte operacional, arquitetônico, financeiro, advocatício, comercial, de T.I e Infraestrutura.

Expansão nacional

A rede possui 7 unidades ao todo, sendo 1 unidade própria em Montes Claros/MG, 1 recém inaugurada em Patos de Minas/MG e 5 a serem inauguradas: Patrocínio/MG, Juiz de Fora/MG, Porto Seguro/BA, Eunápolis/BA e Teixeira de Freitas/BA.

A meta de unidades para o segundo semestre de 2021 é comercializar 3 novas unidades por mês, totalizando 25 unidades Kaz até o final do ano.

“Formatamos o modelo de negócio Kaz para microfranquias porque queremos levar o Kaz para todo o Brasil e ajudar pequenos e médios empresários a venderem sua capacidade máxima. Iniciamos a venda das franquias agora em 2021. Esse projeto acabou de iniciar, mas como eu levo muito a sério o meu crescimento, tenho certeza que teremos grande sucesso não só no Kaz. Meu objetivo é completar a minha história ajudando empresários e aspirantes a empreendedores a terem a sua mais alta performance no mundo do empreendedorismo”, reforça Matheus Albuquerque.

Sobre o Kaz

Lançada no mercado em janeiro de 2021,  o Kaz é uma franquia de permuta multilateral que, por meio de uma plataforma, tem como objetivo conectar empresários de todo o Brasil. Por fomentar as permutas, a franquia permite que o  empresário preserve o fluxo de caixa da empresa e aumente suas vendas. O investimento inicial é a partir de R$ 41 mil com retorno do investimento entre 9 a 12 meses, tendo um faturamento médio de R$ 60 mil por mês após o primeiro ano, com uma margem de lucro de 29 a 34% sobre o faturamento. A rede possui 7 unidades ao todo, sendo uma unidade própria em Montes Claros/MG, 1 recém inaugurada em Patos de Minas/MG e outras 5 espalhadas pelos estados de Minas Gerais e Bahia.

Comentários